Guia da Semana

Vegetariano, não! Vegan!

Apaixonados por animais e pela natureza, os adeptos ao veganismo abrem mão de comer qualquer tipo de carne e alimentos de origem animal para defender seus ideais

Foto: Getty Images

Hambúrguer, gelatinas, chocolate ao leite e massas são apenas alguns dos pecados gastronômicos aos quais a gente quase nunca resiste. Agora imagine alguém que não consome nenhuma dessas delícias e só come verduras, frutas e alimentos de soja. Os vegans, ou veganistas, vivem assim e não tem nenhuma reclamação a fazer.

Diferente dos vegetarianos, os vegans não consomem nem vestem nada que tenha origem animal. Alimentos feitos à base de ovos, leite e mel são riscados do cardápio deles, assim como produtos testados em animais e roupas de couro, peles e penas são banidos de seus guarda-roupas.

Desde que vídeos como Terráqueos e o brasileiro A Carne é Fraca, que revelam todo o processo do abate de animais e peixes, foram divulgados na internet, os defensores dos Direitos dos Animais vêm ganhando cada vez mais simpatizantes. Entre os novos adeptos, existem muitos adolescentes que resolveram abraçar a causa e fazer do veganismo um estilo de vida.

O estudante de arquitetura Felipe Vignon, 19, aderiu ao vegetarianismo em 2004 e no ano seguinte, se tornou vegan. Ele conta que nunca entendeu como as pessoas conseguiam se importar tão pouco com os animais e que, só não virou vegetariano antes porque detestava verduras.

Como todo bom vegan, Felipe não consome nada que tenha origem animal, mas garante que come pastéis, bolos, biscoitos e tortas deliciosos, tudo feito de soja. "É muito saboroso é só saber fazer", conta.

Foto: Arquivo Pessoal
Felipe se tornou vegan em 2005

Em casa, o veganismo do estudante também não foi um problema. Assim como os amigos, os pais de Felipe aceitam e respeitam sua decisão. "Meus pais não mudaram a alimentação deles, mas hoje eles vêem que as coisas que eu como não são tão ruins, e às vezes, eles comem também. Meus amigos se acostumaram com meu estilo de vida, já virou uma coisa natural", diz.

Felipe não gosta de sair por aí divulgando as opiniões dos vegans e tem consciência de que, sozinho, ele não vai mudar o mundo. Mas, para ele, não custa nada tentar mostrar a quem quer que, ser vegan é possível. "Se a minha opinião ajudar outras pessoas a tomarem a mesma decisão que eu, isso vai crescendo e, talvez, faça alguma diferença", diz.

Aline Hermann tem apenas 14 anos, mas não abre mão do veganismo. Adepta a esse estilo de vida desde 2006, a estudante disse que se tornou vegan depois de assistir Terráqueos. "O documentário mostra o que realmente acontece com os animais antes de eles chegarem à mesa. Como sempre os amei, resolvi virar vegan depois de conhecer essa realidade", conta.

Alguns amigos de Aline acham que o veganismo é "um absurdo, algo desnecessário, sem importância". Em compensação, existem outros que admiram o estilo de vida da estudante e, segundo ela, só não viraram vegans também porque adoram carne. Já os pais de Aline não aprovam nem um pouco a decisão da filha. "Eles fazem de tudo para que eu consuma carne, e tentam fazer com que eu entenda que isso foi feito para o nosso consumo e que devemos respeitar a cadeia alimentar", conta.

Foto: Arquivo Pessoal
Aline aderiu ao veganismo em 2004

Mas, Aline parece não se importar muito com a opinião dos outros e continua fazendo aquilo que acha certo. "Pra mim, ser vegan é ser puro de alma, pois não possuo o sangue de outro animal no meu corpo", diz. A estudante chega a sentir nojo dos alimentos de origem animal e acredita que, ao não consumi-los, está ajudando a poupar vidas. "Depois que aderi ao veganismo, me senti como se estivesse fazendo o bem, ou até mesmo, tentando salvar o mundo", revela.

No entanto, nem todas as pessoas que não são vegans acham que esse estilo de vida seja besteira. A estudante de jornalismo Nadini Lopes, 25, não é adepta ao veganismo, mas diz que procura não julgar ninguém, nem nenhum ideal. "Não sou radical. Tenho plena consciência da importância da proteína para nosso desenvolvimento", diz.

Nadini acredita que abrir mão de consumir certos alimentos considerados especistas* é uma atitude válida. Ela mesma não consome especialidades como patê de fígado de ganso e baby-beef. "Acho certo evitar o uso de couro, pele, seda e camurça. Mas não acredito que mudar a alimentação dessa maneira contribua para o meio-ambiente. Até porque não dispenso uma boa picanha mal passada", confessa.

Quero ser vegan!
Na hora de aderir ao veganismo, a maioria não se preocupa muito com a opinião de um nutricionista. Mas as dicas de um profissional são muito importantes e podem esclarecer diversas dúvidas.

A nutricionista Patrícia Bernardes alerta que toda restrição alimentar a longo prazo causa certas deficiências no organismo. "Ao excluir a carne e outros alimentos da dieta, a pessoa pode ficar com carência de proteínas, vitamina B12 e zinco, por exemplo", diz. Além disso, a nutricionista diz que o consumo exagerado de vegetais pode causar outras pequenas deficiências, como a flatulência.

Muitos dizem que uma dieta baseada apenas em frutas, verduras e soja é uma porta aberta para a anemia. Segundo Patrícia, isso não é mito, nem verdade. "Depende do organismo da pessoa e também da forma como ela prepara os alimentos. Por exemplo, as folhas escuras, como o espinafre, são riquíssimas em ferro. Se refogada, ela mantém as propriedades. Mas, se for cozida, ela perde as vitaminas e aí, vai ser a mesma coisa que comer papel", diz.

As substâncias que estiverem em falta no organismo podem ser repostas através de suplementos vitamínicos e nutricionais, sempre receitados por médicos e nutricionistas. No entanto, Patrícia alerta que para ter todas as vitaminas e proteínas é preciso seguir uma dieta balanceada. "É importante que não haja eliminação de alimentos, e sim, substituição", diz.

Eles não consomem...
A lista do que os vegans não consomem é extensa. Ela inclui desde alimentos até vestimentas e remédios. Confira algumas das restrições dos adeptos ao veganismo:

? Qualquer tipo de carne
? Qualquer alimento que tenha ovo ou leite em sua composição
? Mel e todos os produtos oriundos de insetos
? Roupas de pele, lã, seda, camurça
? Acessórios feitos de pérolas, dentes, garras e plumas
? Travesseiros de pena
? Remédios alopáticos, que são testados em animais
? Vacinas e soros só devem ser usados em caso de vida ou morte
? Qualquer cosmético e produto testados em animais

*A discriminação especista pressupõe que os direitos e interesses de outro individuo são menos importantes por ele pertencer a outras espécies.

Moda Vegan
Em fevereiro desse ano, a atriz Natalie Portman lançou uma linha de sapatos vegan, em parceria com a grife Té Casan. Livre de produtos de origem animal, as peças da coleção de Portman são uma alternativa e tanto para as adeptas ao veganismo.

Em depoimento publicado no site da grife, Natalie afirmou que a nova coleção oferece ótimas opções que não comprometem a qualidade nem o estilo dos sapatos. A linha oferece desde as rasteirinhas até as sandálias e sapatos de salto alto, que agradam às vegans fashionistas.

Além de Natalie Portman, Jude Law, Alicia Silverstone, o casal Angelina Jolie e Brad Pitt e o vocalista do 30 Second to Mars Jared Leto são algumas das outras celebs que aderiram ao veganismo.




Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte