Guia da Semana

A busca continua

Encontrar o novo ídolo do Brasil. Essa é a proposta do programa Ídolos, inspirado pelo sucesso de sua versão norte-americana.

Foto: Antonio Chahestian/divulgação
 
Seletiva realizada em Uberlândia, MG.

A nova temporada de Ídolos, reality show exibido pela Rede Record, já tem estreia marcada: 5 de abril. Apresentado por Rodrigo Faro, o programa é inspirado no formato do norte-americano American Idol, sucesso de audiência em mais de 40 países e que revelou talentos da música internacional, como a cantora Kelly Clarkson, do hit Because of You. No Brasil, nenhum vencedor das versões anteriores obteve a visibilidade esperada, porém, isso não impediu que 49 mil pessoas se inscrevessem para tentar a sorte na edição deste ano e, quem sabe, descolar um contrato com uma grande gravadora e se tornar famoso no país.

Vencedor da temporada de 2010, o gaúcho Israel Lucero tinha 16 anos quando participou do Ídolos. Mesmo sendo um dos mais jovens ali, ele se destacou durante os programas e, na final, desbancou o favorito Tom Black, ganhando a competição. Segundo o cantor, participar do reality show deu visibilidade e foi um grande impulso para sua carreira, iniciada ainda aos cinco anos, quando se apresentava em festivais de música e festas regionais. "Além de conseguir mostrar meu talento para o Brasil, eu arrumei um contrato com a gravadora Universal Music, que divulga meu trabalho hoje".

Foto: Edu Moraes/Record
 
 Israel Lucero e Tom Black fazem um dueto no final do Ídolos de 2010.

Para ele, um de seus diferenciais durante a competição foi cantar sertanejo, um ritmo bastante popular no momento. "Além disso, apresentei os dois gêneros, tanto o de raiz, mais romântico, como o universitário, o que me ajudou bastante". Para seu primeiro álbum, chamado Sem Juízo, que foi gravado logo após o término da atração e lançado em dezembro de 2010, Israel optou por explorar o sertanejo universitário, apostando em músicas mais alegres e dançantes.

Nova Edição

Na temporada de 2011, uma das mudanças da atração foi no júri. Saíram a cantora Paula Lima e o empresário Luiz Calainho e entraram a também cantora Luiza Possi e o produtor musical Rick Bonadio. Ambos fazem companhia a Marco Camargo, que continua no programa. Rumores dão conta que ele e Bonadio já discutiram feio durante uma das seletivas. Na opinião do vencedor de 2010, Israel Lucero, a alteração dos jurados não deve influenciar os competidores, pois ele acredita que o nível de exigência continuará o mesmo. "Não tem problema algum, pois temos que mostrar o nosso máximo para qualquer jurado, não importando se vão falar bem ou mal da gente".

 Foto: Marcos Campos/divulgação
 
O apresentador, Rodrigo Faro, ao lado dos jurados Luiza Possi, Rick Bonadio e Marco Camargo.

Apresentado no Brasil desde 2006, o Ídolos segue a mesma dinâmica de sua matriz norte-americana. Inicialmente, algumas audições são realizadas para a triagem de todos os inscritos. Nesta temporada, as eliminatórias aconteceram nas cidades do Rio de Janeiro, Uberlândia, Florianópolis e São Paulo. É a fase mais divertida para quem assiste ao programa, pois, além de cantores talentosos, os jurados ainda recebem pessoas que só estão ali para chamar a atenção, como a Tidinha Xuxinha que, como o próprio nome artístico indica, participou da edição de 2005 para cantar músicas da 'rainha dos baixinhos'.

Esses 'turistas' não passam para a próxima fase, onde os 83 candidatos selecionados se enfrentam na etapa do Teatro, cantando sozinhos, em trios e, pela primeira vez, ouvem seus concorrentes. A decisão continua exclusivamente nas mãos do júri, que decide quem fica e quem volta para casa. Dessa fase, apresentada durante cinco episódios do programa, apenas 15 participantes passarão para a etapa dos Concertos, onde começam a ser avaliados por votação popular. Os dois melhores concorrentes chegam à final, e apenas um deles é eleito o novo ídolo do Brasil, saindo do programa com contrato assinado com a gravadora.

Vida de vencedor

Conquistar a competição mudou por completo a rotina de Israel Lucero. Se antes do programa ele morava com a família em Santa Catarina, acabou tendo de se mudar para a cidade de São Paulo. "Justamente por facilitar meu contato com as emissoras de rádio e televisão, fundamentais para a divulgação do meu trabalho", conta o rapaz.

Como a participação dele no programa durou cerca de sete meses, Israel também acabou perdendo o ano letivo. "Mas em 2011 pretendo voltar a frequentar o 1º ano do ensino médio e terminar os estudos, pois é muito importante para minha carreira". Paralelo a isso, ele continua divulgando seu álbum pelo Brasil.

Para saber se a temporada de 2011 encontrará um novo ídolo musical brasileiro, basta sintonizar na Rede Record todas as terças e quintas-feiras, às 23 horas, e conferir qual será o veredito dos jurados e do público.

Atualizado em 21 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Transmissão do Critics' Choice Awards 2016 na TV e internet

A premiação reúne os maiores talentos do cinema e da TV

Confira a programação especial de fim de ano da Rede Globo

A emissora carioca preparou muitas novidades para o mês de dezembro

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro