Guia da Semana

Desmistificando a Bolsa

BM&FBovespa tem série de programas que ensinam cidadão comum a cuidar do dinheiro e investir



Em 2002, 20% dos investimentos diários na Bolsa de Valores de São Paulo, hoje BM&FBovespa, eram realizados pelos pequenos investidores. Sete anos depois, o valor aumentou para 30% de uma movimentação de quase US$ 3 bilhões por dia. Assim, o pequeno investidor brasileiro é hoje responsável por um valor entre US$ 700 e US$ 900 milhões ao dia, de acordo com o consultor da BM&FBovespa, José Alberto Netto Filho. O principal motivo deste considerável aumento percentual foi o desenvolvimento, naquele ano, dos programas de popularização da Bolsa.

Hoje, por exemplo, qualquer pessoa que deseja conhecer o universo dos mercados de ações mais a fundo pode visitar o Espaço BM&FBovespa, no Antigo Pregão da Bolsa. Lá, são promovidas palestras e vídeo-aulas gratuitas, que mostram desde a história da Bolsa de Valores até como funciona o mercado de ações. Este espaço, que pode ser o primeiro passo para quem quer aprender a investir melhor seus recursos, é visitado por cerca de 600 pessoas diariamente, e funciona de segunda a sábado.

José Alberto afirma que este tipo de atividade foi pensada depois de a Bolsa perceber que se eles desenvolvessem programas de fomento à cultura de poupança, o número de investidores cresceria. "Não é especificamente visar o pequeno investidor, mas é levar para o país uma cultura de Bolsa. Nosso país tem uma carência com relação a essa área, e a BM&FBovespa criou o programa de popularização para desmistificar a Bolsa para o cidadão comum."

Quem não puder se deslocar até o centro de São Paulo também tem outras opções. No site da instituição também há explicações para o público leigo entender como funciona este nicho. O cidadão comum pode acessar infográficos e palestras online, e até mesmo participar de simulados da Bolsa e do Tesouro Direto. Há opções também como o programa de palestras BM&FBovespa Vai Até Você, em que os consultores visitam feiras, eventos e instituições, ou mesmo o programa de televisão TV Educação Financeira, que vai ao ar nas manhãs de sábado na Rede Cultura, e também podem ser vistos pela internet.



Mais do que apenas tentar desmistificar a Bolsa, alguns destes projetos - como o TV Educação Financeira e o Educar, que dá cursos e palestras para diversos perfis de público - focam principalmente a saúde financeira individual. "Este problema de saúde financeira acaba sendo de ordem mundial. Existe uma parcela da sociedade que precisa se conscientizar mais a ter disciplina financeira, independente de seu grau de intelectualidade", diz José Alberto, que completa afirmando que "esta ação de mais disciplina beneficia o individual e o coletivo".

De acordo com os programas, a primeira coisa a se pensar ao receber o salário é em reservar uma parcela para investir, seja a curto prazo, como na poupança tradicional, seja a logo prazo, como no mercado de ações. "O que se deve fazer para sobrar dinheiro é gerenciar bem seu orçamento familiar, ter uma disciplina que é listar problemas, entender o tamanho do problema e agir", ensina o consultor. Ele ainda afirma que "a pessoa tem que respeitar o seu momento de vida, seus objetivos, para que possa buscar o crescimento patrimonial", já que cada perfil tem um tipo de investimento ideal.

Com os avanços econômicos no Brasil, como a redução da taxa de juros, José Alberto acredita que a renda variável é uma boa alternativa para o crescimento do patrimônio. Para alguns, falta apenas aprender como fazer isto. "As pessoas se sentem gratificadas por estarem sendo atendidas nesta questão da desmistificação da bolsa e acabam achando muito interessante este nosso programa, porque ele preenche uma lacuna que este indivíduo, por alguma razão, ou pela própria formação cultural do país e a formação das grades escolares, não teve oportunidade de preencher."

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Transmissão ao vivo do People's Choice Awards 2017 na TV e Internet

Banda Fifth Harmony está confirmada – e sem Camila Cabello!

Participante do "The Voice Kids" presta queixa após sofrer racismo na internet

Franciele Fernanda da Silva, de 14 anos, foi chamada de "neguinha" em comentário no Facebook

Globeleza aparece vestida em nova vinheta e internautas reagem com memes

Confira a repercussão (positiva e negativa) nas redes sociais!

Transmissão ao vivo do Globo de Ouro 2017 na TV e internet

Cerimônia premia os melhores do cinema e da TV dentro e fora dos Estados Unidos

SBT volta a exibir "Clube do Chaves" a partir de janeiro

Um dos personagens mais queridos da emissora está de volta!

Brau e Michele ganham programa de TV na 3ª temporada de 'Mister Brau'

Nova fase da atração tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2017