Guia da Semana

O planeta agradece

O consumo de energia não para de crescer e novas medidas surgem para evitar que se prejudique o ambiente


Foto: Getty Images

O consumo de energia elétrica no Brasil caiu 2,4%, somente entre janeiro e abril deste ano, de acordo com a Empresa de Pesquisa Energética - EPE. Mesmo assim, o fato só ocorreu por causa da crise econômica, que influenciou na produção industrial e, consequentemente, na quantidade de energia utilizada para fabricar os produtos. No entanto, as residências aumentaram seu número em 6,6%.

Nos últimos anos, o brasileiro tem comprado mais produtos eletrodomésticos. Só em 2008, as vendas do setor cresceram 15,1%, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Os televisores de plasma e LCD estão entre os mais comprados, mas é importante ressaltar que eles consomem mais energia do que os modelos de tubo. Com todos estes dados, o que o brasileiro pode fazer para colaborar com o ambiente e até com a conta no fim do mês?

Existem algumas formas. A dica da LG, por exemplo, é consumir produtos sustentáveis, pois eles já existem no meio dos eletrônicos. Entre as sugestões, está o refrigerador Top Mount, que possui LEDs para baixo consumo energético. Aliado a um sistema exclusivo, ele induz a fotossíntese dos vegetais, preservando vitaminas e frescor dos alimentos. Já as lavadoras e secadoras possuem um sistema de vapor que garante 48% da água e 12% da energia. Por fim, o notebook R410 e a TV Scarlet reduzem o gasto de energia.


Foto: Getty Images

Já um estudo divulgado em maio, na Holanda, pelo Greenpeace, aposta na importância da energia solar. O relatório Panorama da Energia Solar Concentrada mostra que ela poderia responder por 7% do consumo mundial em 2030 e por 25% em 2050. Além disso, o Brasil teria a vantagem do elevado índice de radiação solar.

Esse tipo de energia vai virar realidade no programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. O projeto anunciou, em março, que irá incluir aquecedores solares nos imóveis, reduzindo em 70% o consumo da energia elétrica. O objetivo do programa de habitação é construir um milhão de casas para as famílias que vivem com renda de até dez salários mínimos, mas ainda não foi anunciada a data de conclusão.

Além das pesquisas, as colaborações do Greenpeace não param por aí. Este mês, uma parceria com os Centros de Estudos Avançados do Recife - C.E.S.A.R e com a Agência AlmapBBDO lançou uma campanha para diminuir os gastos energéticos dos computadores. O projeto traz o software Black Pixel que, instalado nos monitores, ajuda na redução. Caso as expectativas do instituto sejam atendidas, com a instalação de um milhão desses softwares serão economizados 57 mil watts/ hora. O download do programa pode ser feito no site http://www.greenpeaceblackpixel.org/#/pt.


Foto: Getty Images

E quando meu aparelho vira lixo?

No Brasil, não existe uma lei que indique como um aparelho eletrônico, celulares ou baterias devem ser jogados fora. Nos sites de pilhas como a Duracell, por exemplo, há uma indicação de que o objeto da marca pode ser jogado no lixo comum, por não possuir metais pesados na composição. Mas, e o resto?

Em São Paulo, há 457 estabelecimentos licenciados que podem receber este lixo eletrônico para reaproveitá-lo ou reciclá-lo.

De qualquer forma, as empresas de eletrônicos, principalmente televisores, já estão trabalhando nisso. Fora do Brasil, instituições como a LG Electronics USA e a Waste Management estão começando um programa de reciclagem sem custos de aparelhos de TV e monitores de computador, entre outros. A Sony Electronics já fazia algo parecido no ano passado, nos Estados Unidos, somando mais de 150 pontos de coleta dos materiais e tendo reciclado mais de 4 milhões de quilos de lixo eletrônico. Seguindo a ideia, a Electronic Manufacturers Recycling Management Company é uma associação entre a Panasonic, a Sharp e a Toshiba para o reaproveitamento do material.

Abaixo, veja uma lista de organizações que recebem o chamado e-lixo no Brasil e faça sua doação, colaborando assim para melhorar o meio ambiente.

Agente Cidadão - www.agentecidadao.com.br

CDI (Comitê para Democratização da Informação) - www.cdisaopaulo.org.br

Abre (Associação Brasileira de Distribuição de Excedentes) - www.abre-excedente.org.br

Museu do Computador - www.museudocomputador.com.br

Restec - www.restec.com.br

Centro de Recondicionamento de Computadores - oxigênio - www.oxigenio.org.br

Atualizado em 17 Jul 2012.

Por Angela Miguel
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10