Guia da Semana

Verão sem estresse

Confira dicas para alugar um imóvel e curtir a temporada de férias sem ter nenhuma dor de cabeça

Foto: Getty Images

É necessário checar todos os detalhes da infraestrutura da casa antes de fechar o contrato - como, por exemplo, se todas as luzes estão funcionando

Com o verão batendo na porta e o início das férias escolares, muitas famílias começam a agilizar seus planos para viajar. O aluguel de casas de veraneio costuma ser uma boa alternativa para esses casos, pois, além de oferecer conforto e segurança para as crianças, a escolha acaba saindo mais barata do que hotéis e pousadas.

No entanto, é preciso ter muita cautela para realizar esse tipo de operação, porque fraudes ou propagandas enganosas são bastante recorrentes. "Primeiro, é preciso pesquisar bastante e tomar muito cuidado com as ofertas", adverte a advogada da Associação de Consumidores Proteste, Polyanna Carlos Silva. Examine ainda mais a opção se o que for ofertado tiver um preço bem baixo e oferecer um imóvel (aparentemente) com muita qualidade.

Foto: Getty Images

Procure visistar o imóvel antes de viajar com a família para as férias

Ciladas à vista

Na hora de escolher o imóvel, a precaução precisa ser levada a sério desde o início da busca, até mesmo quando for optar pelo meio em que vai encontrá-lo: imobiliárias, corretoras ou internet. "Sabemos que a maioria das pessoas aluga (casa ou apartamento) pela internet ou pelo telefone, acaba não tendo um contato direto com o imóvel e isso pode levar a surpresas desagradáveis", frisa a advogada.

Não é necessário deixar de usar os sites da web para esse tipo de busca, apenas é preciso ter atenção redobrada, checar a autenticidade da empresa virtual e guardar todos os documentos, arquivos de fotos ou vídeos e e-mails que forem trocados com o locatário do imóvel. Isso são provas para o inquilino utilizar a seu favor judicialmente, caso venha a ter algum problema com a locação ou se sinta lesado com promessas inverídicas.

"Se acontecer algum problema, procure diretamente a empresa ou o proprietário que fechou o contrato. Caso o problema não seja resolvido, procure a Justiça", aconselha Polyanna. Ela acrescenta que a locação deve seguir os padrões da Lei do Inquilinato, a qual rege os contratos de aluguel e deixa claro que, no caso de imóveis para veraneio, o prazo máximo de arrendamento é por 90 dias. Mesmo se optar por fechar o contrato com uma imobiliária ou corretora, você também precisa checar se ela possui registro no Creci - Conselho Regional de Corretores de Imóveis - para não aceitar propostas de empresas fantasmas.

Foto: Getty Images

É importante que o inquilino cheque com o locador como está a limpeza da piscina da casa de veraneio para impedir contaminações

Cuidados necessários

Peça à empresa imobiliária ou ao proprietário do imóvel que encaminhe alguns contatos de pessoas que já alugaram o mesmo apartamento ou a mesma casa para saber a opinião de quem já usufruiu. Caso não seja possível, esforce-se ao máximo para visitar o local pessoalmente e checar se tudo o que foi ofertado condiz com a realidade. Aproveite e tente conversar com os vizinhos do imóvel, informar-se se há padarias, supermercados ou restaurantes por perto e descobrir sobre a eficiência do transporte local. "Tudo influencia em um aluguel de temporada, pois você precisa de estrutura, vai ficar poucos dias e não pode perder tempo", comenta a advogada da Proteste.

Não se esqueça de informar-se se costuma faltar água, durante a temporada de verão, na cidade ou na praia em que irá locar o imóvel. Na hora de fechar o contrato, faça tudo formalizado e assinado por ambas as partes. É necessário constar por escrito todas as características do imóvel, tanto da parte física - por exemplo, se as paredes estão pintadas ou com rachaduras e até mesmo a metragem -, quanto da estrutural, ou seja, se há mobílias, utensílios de cozinha ou cadeiras de praias.

A vistoria é outro ponto essencial para um aluguel de curto período e deve ser feita na entrada e na saída do inquilino. "Ele precisa estar atento em tudo e registrar por escrito para não ser responsabilizado depois por danos que ele não cometeu", pontua Polyanna. Em caso de aluguel fechado em grupo, provavelmente será uma pessoa a responsável legal pelo contrato. Para evitar que algum dos amigos dê o calote nos outros, ela recomenda que se faça um contrato simples e interno como garantia.

Aumento dos aluguéis
Se seu destino escolhido for o litoral de São Paulo, saiba que ter um imóvel alugado na região vai ficar mais caro este ano. O Creci-SP informou que o aluguel do imóvel em algumas praias aumentou até em R$ 271,67%, tendo índices bem superiores aos da inflação.

Para essa temporada, o Creci divulgou que há opções de aluguel para todos os bolsos. É possível encontrar uma quitinete em Santos e São Vicente por R$ 100 a diária. Mas os grandes vilões do aumento foram os imóveis mais amplos, como uma casa com quatro dormitórios no Guarujá, que até o ano passado saía pela média de R$ 500 por dia e, agora, está custando R$ 1.858,33.


Atualizado em 12 Fev 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Transmissão do Critics' Choice Awards 2016 na TV e internet

A premiação reúne os maiores talentos do cinema e da TV

Confira a programação especial de fim de ano da Rede Globo

A emissora carioca preparou muitas novidades para o mês de dezembro

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro