Guia da Semana
Arte
Por Nathália Tourais

10 curiosidades da animação "Toy Story"

Produção completou 20 anos em 2015 e, sem dúvidas, guarda detalhes ricos e escondidos.

Reprodução

No mês de novembro do ano de 1995, a Pixar lançou seu primeiro longa de animação,Toy Story, que alcançou uma das franquias mais lucrativas da história do cinema. O filme, além de chegar para tirar a Pixar de seu quase anonimato, revolucionou os desenhos animados e marcou uma época.

Para quem ainda não sabe, Toy Story, como o próprio nome já diz, conta a história dos brinquedos que vivem no quarto de Andy, um garoto de oito anos. As cenas abordam seus conflitos de convivência e compreensões sobre assuntos riquíssimos a partir de seus próprios pontos de vista.

Este ano, o longa completou 20 anos de existência e, por isso, o Guia da Semana lista 10 curiosidades que você precisa saber. Confira: 

DIFICULDADE NO ORÇAMENTO

O orçamento da Pixar era tão baixo que os dubladores dos personagens Buzz Lightyear e Woody mudaram completamente. Inicialmente, quem daria vida ao boneco de pano era o ator Paul Newman e Jim Carrey ao patrulheiro espacial. Porém, com o estúdio ainda muito pequeno, não foi possível pagar os cachês. 

MUDANÇA DE HISTÓRIA E PROTAGONISTA

Na versão original do longa, o protagonista seria Tinny, personagem do curta Tin Toy, de 1988. A história também seria outra, onde o boneco teria se perdido em uma viagem e era encontrado por outro, que o ajudaria a voltar para casa. 

NOME DO FILME

Inicialmente o nome do filme não seria "Toy Story". Num primeiro momento, seria "Toys", e entre as muitas outras opções, também estavam "You Are A Toy" - em português, "você é um brinquedo" - e "The Cowboy and the Spaceman" - em português, "o cowboy e o homem do espaço".

DISNEY

Quando a animação já estava com a cara que conhecemos, mas com algumas coisas diferentes, a Pixar apresentou um rascunho para a Disney. Na versão, Woody era extremamente sarcástico e brigava com os outros brinquedos. A recepção foi um desastre e a Disney odiou. Assim, a equipe do Estúdio Pixar refez o roteiro, onde Woody ganhou uma personalidade completamente diferente. 

NÚMERO 95 

O número 95 aparece em diversas cenas dos três longas. É uma referência e homenagem ao ano em que o primeiro deles ganhou vida. 

ANDY

O garoto Andy, dono dos brinquedos, recebeu esse nome em homenagem a Andries Van Dam, professor de ciência da computação e um dos pioneiros da animação na Brown University - que, inclusive, deu aula para muitos dos profissionais que estiveram envolvidos no filme.

TOY STORY 2 QUASE DELETADO

No livro Creativity Inc., o cofundador da Pixar Ed Catmull conta que o longa foi extremamente difícil de acontecer. Desde a produção das primeiras cenas aconteceu tudo errado, desde bloqueios criativos até atrasos. Entretanto, nenhum se compara ao fato de que um funcionário, sem querer, apertou um comando de deletar arquivos nos drives onde estavam os arquivos do filme. 

Para nossa sorte, uma outra funcionária saiu de licença a maternidade e quis levar uma cópia dos conteúdos para trabalhar de casa. 

PLACA DO CARRO

Para os detalhistas de plantão que repararam que a placa dianteira da mãe de Andy é diferente da placa traseira, saibam que existe um motivo para isso. A da frente é A 111 e a de trás, A 113. Ambas fazem referência às duas salas usadas pelo departamento de animação na CalArts, onde muitos empregados da Pixar estudaram. Além de aparecerem em "Toy Story", também estão em "Procurando Nemo", "Vida de Inseto", "Os Incríveis", "Carros" e "Monstros S/A".

PROIBIÇÃO BARBIE MATEL

Logo que recebeu o convite, a Matel não autorizou a presença da boneca Barbie no filme por acreditar que seria uma aposta ruim, pois tinham certeza que o filme seria um fracasso. Porém, depois do sucesso do primeiro "Toy Story", mudaram de ideia. 

LIVROS NA PRATELEIRA

O longa é uma verdadeira caixinha de memórias, o que mostra o quanto foi e é especial para a Pixar. Na prateleira de livros do quarto de Andy, os títulos fazem referência aos curtas feitos antes de Toy Story.


Por Nathália Tourais

Atualizado em 9 Dez 2015.

Mais notícias

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte

Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro disponibiliza online seu acervo de pintura com mais de 400 itens

Arte

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte