Guia da Semana

A ordem é ser feliz

A exposição traz mais de 50 fotos, expostas no espaço Oi Futuro Flamengo, e mostram a alegria dos foliões.

Foto: Divulgação / Oi Futuro


No baile dos mascarados, é permitido ser qualquer um. É o momento de deixar de lado as "máscaras" da rotina, que estiveram presentes durante todo o ano, e simplesmente ser feliz. Não importa sexo, raça, cor ou idade: o Carnaval agrega, em um mesmo espaço físico e com um mesmo ideal, pessoas que passam longe umas das outras durante o resto do ano. E nesta festa, ansiosamente esperada por tantos foliões, encontramos as situações e personagens mais inusitados, que não escaparam da lente do arquiteto, designer e fotógrafo Nilton de Moraes Filho.

A exposição Do jeito que o rei mandou, em cartaz no Oi Futuro Flamengo, no Rio de Janeiro até 3 de julho, reúne 55 imagens registradas por Nilton nos dez anos em que ele percorreu as ruas durante o Carnaval. São fotos recheadas de cores e histórias: tem palhaços, homens vestidos de mulher e até mesmo aqueles que estão lá para trabalhar, levando a música para os foliões.

O objetivo, portanto, é, por meio das fotos, mostrar o espírito da festa, vista pelo olhar de quem mais entende a essência daquele momento: os foliões. Já o título da mostra veio da composição de João Nogueira e Zé Catimba que, com a música, também deixaram registrada a alegria do povo brasileiro, tão visível no Carnaval. Afinal, "o samba mata a tristeza da gente / Quero ver o meu povo contente / Do jeito que o rei mandou".

Um dos pontos mais interessantes da mostra é a forma como estas fotos estão expostas: de maneira multimídia, projetadas na parede do Oi Futuro. É a união de uma festa tão tradicional como o Carnaval, com o ambiente tecnológico, marca registrada do Oi Futuro. Ponto para a cultura, que vem acompanhando as mudanças da sociedade.

Mudou a sociedade e mudou também o Carnaval. Se, antes, era uma festa do povo e para o povo, hoje ganhou ares turísticos e mercadológicos, sendo considerada, inclusive, a festa mais famosa do país. Mas um elemento não foi perdido, que Nilton registrou muito bem em suas fotos: a magia e a alegria de viver.

Leia a coluna anterior de Carol Vidal:

As faces de um guerreiro

Quem é a colunista: Uma apaixonada pela cultura brasileira.

O que faz: Jornalista e blogueira.

Pecado gastronômico: Chocolate.

Melhor lugar do mundo: Bahia.

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: Músicas que alimentam a alma e tocam o coração.

Para falar com ela: vidalcomunicacao@gmail.com, ou siga seu blog, e Facebook.




Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA