Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Com gosto de infância

Gero Camilo e Caco Ciocler estrelam o espetáculo Aldeotas , em cartaz no TUCA.

Camilo e Ciocler: o corpo como instrumento
Foto: Divulgação

Um tapete branco, um calhamaço de folhas e um impressionante trabalho de expressão corporal: são só destes três elementos que os atores Gero Camilo e Caco Ciocler precisam para encenar o espetáculo Aldeotas, em cartaz no TUCA.

A peça conta a história de Levi e Elias, dois amigos de infância que, ao completarem 50 anos, se reencontram na pequena cidade fictícia de Coti das Fuças para reviverem os dramas, alegrias e descobertas do passado. O encontro, porém, só acontece no imaginário de um deles.

Foto: Divulgação
Não é a primeira vez que o texto do ator, cantor e poeta Gero Camilo é encenado. Dirigido por Cristiane Paoli-Quito, Aldeotas fez temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo e ganhou o Prêmio Shell 2004 de melhor direção com elenco formado pelo autor e por Marat Descartes, vencedor do prêmio Shell 2006 de melhor ator por Primeiro Amor.

Com a saída de Marat do elenco e o fim da novela Páginas da Vida, onde Ciocler vivia o fotógrafo Renato, Gero convidou o amigo e contemporâneo da EAD - Escola de Artes Dramáticas da USP - para interpretar o sofrido Elias. "Além da EAD, atuamos juntos no filme Bicho de Sete Cabeças. O convite veio em um momento excelente. Ensaiei e entrei em cartaz em duas semanas" , conta Ciocler.

Embora não seja um espetáculo autobiográfico, Camilo reviveu histórias de sua própria infância em uma viagem que fez a Fortaleza, sua terra natal. "É um texto que leva os espectadores a entrarem em contato com suas recordações, a relembrarem sua própria infância" , comenta.

A dupla em cena: pouco cenário, muita interpretação
Foto: Divulgação

Na trama, o autor vive Levi, um menino que tem uma vontade de viver e descobrir o mundo desproporcional ao provincianismo da pequena cidade onde vive. Na adolescência, Levi arquiteta um plano para fugir de lá com seu inseparável companheiro Elias, que acaba desistindo na hora da partida.

O texto, poético e visual, ganha um colorido especial com a sólida interpretação e o competente trabalho de expressão corporal de Gero Camilo, que se mostra mais uma vez como um ator que merece o adjetivo de completo e deve surpreender o público que ainda não conhece seu trabalho.

Já Ciocler, que apesar de rejeitar o rótulo de galã global deve justamente por isso atrair uma pequena multidão de fãs ao TUCA, cumpre de maneira correta o papel de escada. O resultado é um espetáculo que impressiona por sua beleza e simplicidade e que merece ser conferido com atenção, apesar do aumento de impressionantes 150% no preço do ingresso desde a mudança no elenco.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a 'Transe', plataforma digital que promove e conecta agentes das artes visuais no Brasil

Arte

Cirque du Soleil lança site especial durante a quarentena; saiba tudo!

Arte

15 museus brasileiros para visitar online

Arte

8 lives de galerias e museus para você curtir arte em casa

Arte

Curitiba recebe visita de museu egípcio itinerante; saiba mais!

Arte

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte