Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Então...

A crise chegou ou não no mercado musical?.

Foto: Sxc.Hu

O mercado financeiro está agitado. A crise está chegando como uma grande onda em quase todos os lugares do planeta. Não aqui. Pelo menos quando o assunto é música, e principalmente, música estrangeira. Será que as bandas gringas descobriram um bom mercado no Brasil, que movimenta milhões, de dólares e de pessoas? Sim. Basta analisar um pouco e notar a quantidade de shows de bandas estrangeiras em pouco tempo. Porém, quem perde com isso?

Vamos imaginar uma pessoa eclética, que gosta muito de música, de diversos estilos. Tenho certeza que esta pessoa teve um ataque do coração ao ver o calendário desde o final de 2008 até o final de 2009. Mas não pela qualidade dos popstars que irão tocar aqui, mas a quantidade de dinheiro que ela teria que gastar.

Para um amante de boa música, Simple Red não pode faltar - e muito menos R$ 200,00 para o ingresso. Um apreciador de bons espetáculos conferiu os shows de Ben Harper e Dave Matthews Band, que saíram por R$ 150,00. E ela: Madonna, por R$ 200,00 (apenas uma média). Esta mesma pessoa pode de repente gostar de um pop mais adolescente, e garantiu presença nos shows de Keane, Backstreet Boys e Pussycat Dolls, por R$ 100,00, cada?

Mas o nosso aventureiro é um bom roqueiro das antigas. Gosta de solos e o som de Scorpions (R$ 150,00), Marilyn Maison (R$ 120,00), Ozzy, (R$ 150,00), Kiss, (R$ 150,00), e o bom e velho Iron Maiden, (R$ 120,00). Deu para notar que não é apenas o som que é pesado. Ainda dentro do cenário rock, nada mal curtir Oasis, por R$ 150,00, Radiohead, R$ 140,00, e Alanis Morissette, R$ 150,00.

Até aí, tudo bem. Mas o nosso herói é um cara experiente, vivido, e não pôde deixar de ir ao show do Elton John. Mas ele não quis ir na pista simples, ao lado do povo, ver o ídolo de longe. Ele quis ser VIP, ao custo de R$ 550,00. E tudo isso sem falar nos preços dos estacionamentos, que todos sabem da mordomia e tranquilidade de parar o seu carro pelo preço que é pago.

Enfim, o nosso personagem provavelmente irá aos shows de Coldplay, Amy Winehouse, entre outros que ainda não confirmaram presença no Brasil. Mas tenho certeza de que se os seus produtores têm calculadora e virão rapidamente para o território verde-amarelo. Resta saber se uma pessoa eclética tem conta com cheque especial.


Leia as colunas anteriores de Fernando Segredo:


A música do Brasil...

Chico Buarque

Quem é o colunista: Fernando Segredo.

O que faz: Redator Publicitário.

Pecado gastronômico: Comida italiana ou japonesa.

Melhor lugar do Brasil: Os lugares que ainda não conheci.

O que está escutando em seu mp3, iPod ou no carro: Dave Matthews Band, João Gilberto, Vanessa da Mata

Fale com ele: [email protected] ou acesse seu blog

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a 'Transe', plataforma digital que promove e conecta agentes das artes visuais no Brasil

Arte

Cirque du Soleil lança site especial durante a quarentena; saiba tudo!

Arte

15 museus brasileiros para visitar online

Arte

8 lives de galerias e museus para você curtir arte em casa

Arte

Curitiba recebe visita de museu egípcio itinerante; saiba mais!

Arte

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte