Guia da Semana

Eu sou músico

Profissão ou não?.

Foto: Sxc.Hu

É normal quando as pessoas retrucam com uma pergunta: Você é só músico ou trabalha? Coitado. Não do músico, mas da pessoa que faz a pergunta. Se encararmos música como trabalho, ela é uma profissão como qualquer outra. O profissional da música sofre como qualquer outro profissional: tem que aguentar o trânsito para chegar ao trabalho, tem sua rotina, suporta um chefe arrogante, corre o risco de ser demitido e acha que ganha pouco pelo que faz. Porém, quantas planilhas um belo profissional administrativo tem contempladas por centenas, milhares de pessoas?

Músico é mais do que profissão. Músico é criar uma linguagem, uma forma de arte única, que o mundo todo conhece e reconhece com uma simples sequência de notas e acordes. Músico é saber lidar com o sucesso, o fanatismo dos fãs e, também, a negligência de todos. O músico de verdade não tem preconceitos, escuta de tudo. É curioso, estuda novas técnicas, inventa métodos, passa horas estudando mais que um estudante de medicina. O bom músico lê muito mais (não apenas notas musicais) para escrever suas canções, seus versos. Enfim, o músico também trabalha.

Se não existisse o músico, quem teria escrito Olhos nos Olhos? Um Oculista? E Construção? Chega de Saudade? E tantas outras canções que fazem parte da nossa história musical, política e sentimental. Um músico sabe valorizar a conquista de um prêmio por um ator, ou uma grande descoberta de um cientista, prédios inovadores dos arquitetos e uma boa propaganda dos publicitários. Mas será que todos esses sabem valorizar o que um músico faz?

O músico sofre. O bom músico não. Ele já está acostumado com as barreiras, a falta de apoio do governo e das pessoas em geral. Enquanto isso, ele está lá, trabalhando para deixar os seus momentos únicos ainda mais inesquecíveis. Uma música faz você lembrar de uma pessoa, um beijo, sua família, um lugar. E para você, aquelas notas estudadas e esforçadas pertencem somente a esses momentos. E sem saber disso, tem gente que ainda fala para o músico: Vai trabalhar, vagabundo. Enquanto, na verdade, quem deveria trabalhar é você, vagabundo.

Leia as colunas anteriores de Fernando Segredo:

Por quê $erá que ele$ voltam?

Então...

A Música do Brasil...

Quem é o colunista: Fernando Segredo.

O que faz: Redator Publicitário.

Pecado gastronômico: Comida italiana ou japonesa.

Melhor lugar do Brasil: Os lugares que ainda não conheci.

O que está escutando em seu mp3, iPod ou no carro: Dave Matthews Band, João Gilberto, Vanessa da Mata

Fale com ele: fsegredo@gmail.com ou acesse seu blog

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA