Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Mundo Livre S/A

Saiba mais sobre a história da banda que originou o movimento Manguebeat.



1984, Jaboatão dos Guararapes, Recife. O rapaz Fred 04, já engajado na música, principalmente no punk rock dos Sex Pistols, decidiu formar uma banda com seu irmão Fábio Malandragem e os amigos Neguinho e Havron, com a finalidade de reinventar o famoso movimento musical setentista, injetando pitadas da música nordestina e muito psicodelismo. Nascia assim o grupo Mundo Livre S/A - que teve o nome inspirado no seriado norte-americano Agente 86, onde se pregava o conceito de mundo livre.

Após ensaios e algumas apresentações pela cena local, a banda deu um tempo em 1987, quando seus instrumentos foram roubados em um dos shows. O coletivo retornou dois anos depois com a seguinte formação: Fred 04 nos vocais, cavaco, guitarra e violão, Fábio Malandragem no baixo, Tony Regalia (o irmão caçula) na bateria, Bactéria Maresia no teclado e na guitarra e Otto na percussão. Em meados dos anos 90, Fred conheceu o Chico Science, Jorge Du Peixe e outros futuros integrantes da Nação Zumbi. Desse encontro, resultou um dos movimentos musicais mais importantes da história do Brasil, o Mangue, projetando a cidade de Recife para o mundo, surgindo a expressão Manguetown, nome dado a uma das canções mais famosas de Chico Science & Nação Zumbi. Para formalizar essa reunião, Fred redigiu o manifesto Caranguejos com Cérebro, impresso no encarte do primeiro álbum de Chico Science & Nação Zumbi.

Com o conteúdo explícito nas letras de Fred 04, o primeiro disco do Mundo Livre S/A foi lançado em 1994. Samba Esquema Noise foi uma paulada nos ouvidos dos brasileiros, deixando evidente que a onda colorida dos anos 80 havia passado. Em 1996, foi a vez de Guentando a Ôia, mais uma vez elogiado pela crítica. No mesmo ano, Otto deixou o posto de percussionista para seguir em carreira solo, dando lugar a Marcelo Pianinho. Em fevereiro de 1997, 04 revelou ao mundo o segundo Manifesto Mangue Quanto Vale Uma Vida? para expressar seu pesar com a morte do amigo Chico Science, no início daquele mês. Com o terceiro trabalho, Carnaval na Obra, a canção Maroca tornou-se um hit. E, mesmo com a ausência de Chico, o Mundo Livre continuou difundindo o manguebeat pelo mundo, com apresentações em Paris, Nova Iorque, Lisboa e Cidade do México, entre outros lugares.

Em 2000, o grupo gravou o CD Por Pouco, em que a faixa Melô das Musas (Musa da Ilha Grande), teve como inspiração a atriz Malu Mader. Quatro anos depois, eles vieram com o disco O Outro Mundo de Manuela Rosário, com destaque para a música Digital ao Vinagrete e Balada de Pablo e Manuelita. Em 2005, voltaram à mídia com o álbum Bebadogroove, seguido de Combat Samba - E Se a Gente Seqüestrasse o Trem das 11?, lançado em 2008. Atualmente, o Mundo Livre S/A é formado por Fred 04 (vocais, cavaquinho e guitarra), Junior Areia (baixo), Chef Tony (bateria), Bactéria Maresia (teclados e guitarra) e Tom Rocha (percussão), continua propagando suas letras por aí.

Foto: Divulgação

Site oficial: http://www.mundolivresa.com/site/


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a 'Transe', plataforma digital que promove e conecta agentes das artes visuais no Brasil

Arte

Cirque du Soleil lança site especial durante a quarentena; saiba tudo!

Arte

15 museus brasileiros para visitar online

Arte

8 lives de galerias e museus para você curtir arte em casa

Arte

Curitiba recebe visita de museu egípcio itinerante; saiba mais!

Arte

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte