Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Os Paralamas do Sucesso

Confira um pouco da história do trio.


No início dos anos 80, três músicos que gostavam de rock, reggae e ska formaram um grupo com influências das bandas The Police, The Beat e The Specials, que tocavam ritmos criados na Jamaica. Os Paralamas do Sucesso estouraram com a canção Vital e Sua Moto, lançada no LP Cinema Mudo, em 1983. O segundo trabalho, O Passo do Lui, trouxe as canções Óculos, Ska e a famosa Meu Erro, que levou o trio para o primeiro Rock in Rio, em 1985.

Com Selvagem?, lançado em 1986, Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone deixaram as influências iniciais de lado e criaram seu estilo próprio, sendo aprovados pelos fãs e vendendo mais de 750 mil cópias. O disco contou com canções de críticas sociais, como Alagados; políticas, em Selvagem, e bem-humoradas, como em Melô do Marinheiro. Os três músicos também regravaram, em homenagem a Tim Maia, Você e fizeram uma parceria com Gilberto Gil, em A Novidade.

Outras músicas que destacaram a banda no cenário do rock nacional foram Lanterna dos Afogados e Nebulosa do Amor, do disco Big Bang. Com o álbum Vamo Bate Lata, a canção Uma Brasileira teve a participação especial de Djavan. Foi neste trabalho que lançaram Luiz Inácio (300 picaretas), uma composição que relatava uma declaração do até então Deputado Federal Luiz Inácio Lula da Silva a respeito de que no Congresso Nacional existiam alguns homens honestos e 300 picaretas. A canção foi censurada em um show realizado em Brasília.

O trio recebeu 11 prêmios no Video Music Brasil da MTV, entre 1995 e 1999, ano de lançamento do Acústico MTV. Nesse disco, em vez detocarem seus grandes sucessos, deram atenção a algumas músicas que também foram lançadas, mas não tiveram reconhecimento do público na época, como Bora Bora, Vai Valer e Trem da Juventude. O trabalho recebeu o Grammy Latino de melhor disco de rock.

Em 2000, o trio entrou de férias para uma reformulação de seu som e estavam preparando um novo disco. Porém, o lançamento de Longo Caminho foi adiado devido ao acidente com um ultraleve que envolveu Herbert Vianna, em fevereiro de 2001. Ao mesmo tempo em que se recuperava, o músico voltou a tocar e reiniciou as gravações do álbum no estúdio de sua casa, no ano seguinte. Todas as canções foram compostas antes do acidente. Herbert considerou esse trabalho como seu renascimento.

Uns dias Ao Vivo, gravado no Olympia, em São Paulo, celebrou os 22 anos de carreira da banda, em 2004. Na versão completa, com 26 faixas, 12 canções são dos anos 80 e oito dos anos 90. As seis restantes são as gravadas após o acidente de Hebert, como Cuide bem do seu amor. Em 2005 lançaram o CD e DVD, Hoje Ao Vivo, em que exibiram toda a gravação realizada no estúdio. Em 2009, vieram com o álbum Brasil Afora, e, no ano seguinte, com Arquivo 3, mais uma coletânea do trio, marcando uma série de shows pelo Brasil.

Foto: Divulgação / Maurício Valladares


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte

Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro disponibiliza online seu acervo de pintura com mais de 400 itens

Arte

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte