Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Um gênio, duas pessoas

O rock e suas duplas (in)falíveis.

Por Tiago Archela


Divulgação

Imagine o magrelo Richard Ashcroft esbarrando pessoas nas ruas, sem os violinos de Bitter Sweet Simphony ao fundo. Isso quase aconteceu! Urban Hymns (1997), do The Verve, um dos álbuns mais bacanas da última década, quase não saiu. Juntos, Ashcroft e Nick McCabe eram os responsáveis pela criação da banda britânica The Verve (foto), mas diversas brigas entre os dois quase decretaram o fim prematuro do conjunto. A obra só foi concluída quando os caras decidiram, juntos, irem ao trabalho. O resultado? Primoroso.

O disco, último da carreira da banda - e talvez um dos últimos da cena brit pop - marcou também o fim de uma das parcerias recentes mais bacanas. Depois disso, Richard lançou três bons álbuns solo, mas ainda falta corpo às suas composições, aos seus mantras. Faltam as guitarras de McCabe em suas faixas.

Outras boas bandas também acabaram quando viram suas duplas saírem (ou quase) no tapa. O Stone Roses de Ian Brown e Jon Squire, e The Smiths de Morrissey e Johnny Marr, servem de exemplos.

E nesta década, por que não falar de Pete Doherty e Carl Barat, do Libertines? Apenas juntos conseguiram causar estrondo e serem inventivos no rock.

Entre as artes, a música é a única que abre espaço para a velha máxima em que duas cabeças pensam melhor que uma só. Definitivamente. A genialidade de algumas duplas, é claro, transcende a normalidade. Nos últimos 20 anos o rock produziu duplas falíveis. Ou melhor, enquanto duplas, grandes discos. Sozinhos, alguns bons álbuns, mas nada que alcançasse a destreza de antes.

Agora, seguem duas dicas: o Álbum Branco, dos Beatles, lançado em 1968 - antológico disco duplo, que traz pérolas como Helter Skelter e BlackBird; e o Ep de Ain´t Too Proud To Beg / Dance Little Sister, dos Rolling Stones, lançado em 1975.

É isso. Abraços e até abril!


Quem é o colunista: Tiago Archela
O que faz: é músico, jornalista e bancário. Não necessariamente nesta ordem. As funções se alteram conforme o dia e a hora.
Pecado gastronômico: feijoada.
Melhor lugar do Brasil: São Paulo, de preferência aqueles dois quilômetros entre a Consolação e o Paraíso.
Fale com ele: [email protected]




Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte

Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro disponibiliza online seu acervo de pintura com mais de 400 itens

Arte

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte