Guia da Semana

Guia da Semana

Da decoração ao cardápio, alguns bares paulistanos apoderam-se do universo sagrado para dar identidade a seus estabelecimentos. No Salve Jorge, a homenagem ultrapassa o religioso e vai para todas as pessoas célebres que levam a alcunha de Jorge, como o santo guerreiro. Já no São Cristóvão, o nome é de santo, mas os donos quiseram celebrar mesmo foi o time de futebol.

Tem até os que aqueles que brincam com a tradição de botecos inserirem santos nos nomes, como é o caso do bar Santo Grau. Enfim, para você que está procurando uma boa desculpa para dar uma esticadinha no bar, confira a nossa seleção de bares com nome de santo e lembre-se de oferecer um gole pra ele!

Salve Jorge
Com unidades no Itaim e na Vila Madalena, é um dos bares mais tradicionais de São Paulo. O santo está presente por todo o cardápio, como no lanche São Jorge, que é feito com calabresa, queijo e pão francês e na pizza São Jorge, que traz linguiça calabresa acebolada como ingrediente principal. Essas delícias são sempre bem acompanhadas por uma cerveja bem gelada.

Mercearia São Roque
O bar da Rua Amauri é um ambiente aconchegante e moderno, com imagens de São Roque por todo o espaço. O público pode ficar do lado de fora, sentado em mesinhas sob a sombra de palmeiras. A culinária é tipicamente brasileira, com destaque para a linguiça na frigideira e o sanduíche Divino São Roque. Para acompanhar, caipirinha de lima da pérsia.


O boteco São Pedro São Paulo leva o nome do santo considerado o porteiro do céu

São Pedro São Paulo
Se a intenção é misturar o sagrado e o profano, esse bar é o lugar ideal. O espaço leva o nome do santo considerado o porteiro do céu, mas aqui nessa antessala terrena você pode passar o tempo degustando cervejas importadas e alguns dos mais de 50 rótulos de whisky disponíveis. O happy hour é bem disputado na casa.

Cervejaria São Jorge
O antigo Salve Jorge do Centro mudou de nome e agora atende por Cervejaria São Jorge. A decoração se manteve a mesma, com garrafas de cerveja enfileiradas no teto e caricaturas de "jorges" famosos nas paredes. Entre os "combos de boteco", a minicalabresa dá direito a um chopp Brahma, além do torresminhos com geléia de cachaça agridoce e as caipirinhas com picolé.



O Santo Grau brinca com a tradição de colocar nome de Santo em bares

Bar Santo Grau
Apenar deste bar não ter nome religioso no meio, ele brinca com a tradição paulista de atribuir nomes de santo aos bares. O espaço conta com uma generosa varanda e conta com uma boa carta de cervejas importadas. Petiscos de boteco como a picanha e a lingüiça artesanal, ambas servidas no réchaud, fazem parte do cardápio.

Boteco São Bento
Outro com muita fama é o Boteco São Bento. O bar bombou a sede na Vila Madalena que, foi aberta uma filial no Itaim e essa filial ganhou um bar anexo. As modernas de chopp são os grandes atrativos da casa, juntamente com as delícias do menu, como a manjuba feita no azeite trufado, com calda de tapioca.


O São Cristóvão presta uma homenagem ao time homônimo carioca

São Cristóvão
Aqui a ideia não foi homenagear santo nenhum, mas sim o homônimo time carioca. O bar é próprio para o público que curte futebol, com imagens de craques espalhados nas paredes. No cardápio, o destaque fica por conta do bolinho de bacalhau e do Filé à Oswaldo Aranha, coberto por alho frito e servido com guarnições de arroz, fritas, couve e farofa.

Mercearia São Pedro
Ambiente descolado e para o público alternativo, o Mercearia São Pedro tem uma pequena locadora e prateleira de livros. Enquanto na semana os pastéis de feira e cerveja gelada chamam o público, nos sábados, o buffet de almoço é a principal atração para as tardes ensolaradas.

Por Leonardo Filomeno

Atualizado em 9 Abr 2012.