Guia da Semana

Conheça a dieta do metabolismo rápido

Descubra se a novidade funciona e quais alimentos consumir

Para perder alguns quilinhos, as pessoas fazem todos os tipos de loucura. Uma nova dieta que tem virado febre por aí é a dieta do metabolismo rápido, ou metabolismo acelerado. Ela consiste em consumir alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo, fazendo com que percamos calorias mais rapidamente.

Mas será mesmo que essa dieta é saudável? Ou seria ela uma vilã para a saúde? Consultamos a nutricionista Jaqueline Fagundes, da rede Mundo Verde, que nos contou como funciona essa novidade.

Segundo Jaqueline, primeiro é preciso entender como funciona o metabolismo. "Quando nosso metabolismo diminui nosso corpo queima o mínimo de calorias para poupar tudo que conseguir. Na dieta do metabolismo rápido não se pode pular refeições e deve-se tomar água na quantidade adequada". Sendo assim, na alimentação, entram carboidratos, proteínas e gorduras saudáveis; e ficam de fora doces, refrigerantes, álcool e os produtos a base de glúten e derivados de leite de vaca.

Quais são os alimentos que aceleram o metabolismo?

Alimentos como chá verde, gengibre, café, chá mate, chá branco, chocolate meio amargo, pimenta do reino, pimenta vermelha, canela, guaraná em pó, óleo de coco, legumes, frutas, vegetais (por conterem boas quantidades de vitaminas do complexo B que atuam no metabolismo de energia), cereais integrais, peixes fonte de ômega 3 e, claro, água.

Qualquer um pode aderir? Há contraindicações?

Para a nutricionista, qualquer pessoa saudável pode seguir a dieta. “Apenas temos que ficar atentos para quem é hipertenso, já que pode haver alguma alteração de pressão com alimentos estimulantes. E também para pessoas que sofram de doenças estomacais, que não se indica o consumo de alimentos com potencial irritante da mucosa gástrica, como o chá verde”.

Esta dieta é saudável?

A profissional salienta que devemos valorizar tudo que nos traga hábitos melhores. Sua recomendação é que, antes de aderir a qualquer dieta, é preciso procurar um profissional capacitado, pois cada um de nós possui sua individualidade metabólica e esta dieta não substitui o acompanhamento de um nutricionista. Ela enfatiza ainda que “dietas da moda não promovem reeducação alimentar, logo, não mantemos estas mudanças e a perda de peso não se faz duradoura”. Por isso, além da alimentação, devemos aliar sempre uma atividade física, já que o exercício também acelera o metabolismo, dentre outros inúmeros benefícios.

Quais cuidados devemos ter ao seguir dietas?

O maior cuidado é não fazer grandes restrições. “Quando restringimos muito nossa alimentação e damos mais importância as calorias dos alimentos do que a sua qualidade nutricional corremos o risco de ter uma ingestão deficiente de nutrientes”, conclui a profissional.

Atualizado em 25 Jul 2015.

Por Marina Marques
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 mitos e verdades sobre alimentos e dietas milagrosas para emagrecer

Tá na luta para perder peso? Veja cinco dicas da nutricionista Lara Natacci!

Projeto incentiva pessoas a passearem com cães para adoção

Cãominhada reúne voluntários para passear aos domingos com cães sem lar

"Guiltless food": restaurante em SP aposta na ideia de 'comer sem culpa' para atrair clientes

Deez, na Vila Olímpia, produz massa e arroz feitos de féculas de vegetal (e com o sabor super parecido com os tradicionais alimentos inimigos da dieta)

5 receitas saudáveis da Mayra Cardi, life coach da cantora Anitta

Nutella, waffle e bolinho de maça estão na lista!

5 exercícios para conquistar de vez a barriga chapada

Especialista da Smart Fit indica treino que ajuda a definir o abdômen

Boa forma: aprenda um treino de 5 minutos para fazer em casa

Preparador físico e coach ensina série de exercícios simples para fazer em qualquer lugar