Guia da Semana

É possível emagrecer após os 40 anos?

Saiba mais sobre o corpo feminino após os 40 e como ajudar o corpo a emagrecer mais rápido.

O emagrecimento após os 40 anos se torna mais difícil devido às alterações hormonais, queda do metabolismo, diminuição do sono e estresse. O envelhecimento provoca declínio gradual do metabolismo, ou seja, redução da quantidade de calorias que necessitamos para manter o corpo em equilíbrio. 

+ Descubra se ostras são boas ou ruins para a dieta
+ Confira se é possível conciliar cerveja e dieta
+ Saiba quais são os benefícios da água de coco

Mulheres entre 40 e 50 anos necessitam por volta de 300 a 500 calorias a menos por dia do que precisavam aos 20 anos para manter seu corpo, essa mudança de gasto energético se deve às alterações metabólicas em função da idade. O correto é manter a alimentação equilibrada e saudável orientada por um profissional. Reduzir a ingestão de calorias e incorporar a prática de exercícios diários são as melhores maneiras de evitar o aumento de peso. 

Qualquer atividade física regular e bem direcionada possibilita resultados satisfatórios que contribuem para perda calórica como, por exemplo, andar rápido triplica o gasto energético em relação ao que é consumido em repouso, assim como nadar aumenta o gasto calórico quatro a cinco, ou andar de bicicleta eleva-o em seis vezes, porém sempre associados a atividades para ganho de massa muscular como a musculação. 

Outro motivo para essa grande mudança principalmente no corpo feminino é a chegada da menopausa, onde ocorre mudança dos níveis hormonais, que acabam alterando no formato do corpo que implicam em ganho de volume no abdômen e perda de massa nos quadris e coxas, devido à redução na produção de estrogênios. 

Algumas medidas para auxiliar no gasto de energia é o consumo de alimentos termogênicos, pois tem a função de acelera o metabolismo como os chás verde, preto e mate, canela, café, vinagre de maça, pimentas em geral e o gengibre, são boas opções. Já queijo, carnes gordurosas, frituras, e soja devem ter muito cuidado ao consumir, por diminuírem o metabolismo. 

Com a chegada da maturidade ocorre à perda muscular e óssea, portanto o cuidado com a alimentação balanceada deve ser redobrado, principalmente ao consumo de cálcio. Após a menopausa a necessidade que era de 1g aumenta para 1,5 g ao dia. Para absorver o cálcio, no entanto, o organismo necessita de vitamina D, cuja produção é estimulada pelo sol. Por isso, é importante que a mulher madura, sobretudo após a menopausa, inclua em sua rotina uma caminhada pela manhã. Sempre com protetor solar e chapéu, é claro!

Equilíbrio entre alimentação e atividade física respeitando a resistência física de cada um é são os ingredientes para o conquista de um corpo adequado em qualquer idade. Sem esquecer que é totalmente possível ser saudável e bonita independente da idade. Busque o que é possível e viável, sem mágicas e sem gerar novas frustrações. 

Veja mais dicas sobre como perder peso e se manter em forma no Emagrecendo.

 

Atualizado em 30 Jun 2014.

Por Mariana Jota
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Vídeo: treino funcional para fazer ao ar livre

A personal Renata Marques ensina alguns exercícios para fazer no parque

Vídeo: treino de braço e perna em 8 minutos

Tá sem tempo pra malhar? Agora ficou fácil!

Vídeo: treino de abdômen para fazer ao ar livre

Veja 3 exercícios que vão te ajudar a perder barriga

Vídeo: 3 tipos de abdominais para fazer com o skate

Gosta de esportes e anda de long? Aprenda um treino de abdômen que pode ser feito em qualquer lugar!

Primeira estação de ginástica ao ar livre para pessoas com deficiência inaugura em SP neste domingo (4)

Vídeo: treino de perna e glúteos no escadão da Sumaré

Quer tonificar as pernas e conquistar o bumbum dos sonhos? A gente te ajuda!