Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

3 motivos para ver “Uma Dobra no Tempo” (e 3 para pensar duas vezes)

Filme de Ava DuVernay adapta para as telas o livro infantil de Madeleine L’Engle.

Chris Pine também participa do filme, como o pai desaparecido da protagonista (Foto: Divulgação/Walt Disney)

Estreia nesta quinta-feira (29) um filme que está dando o que falar. “Uma Dobra no Tempo”, aventura fantástica e infantil da Disney, é a adaptação do livro de Madeleine L’Engle, de 1962, e conta a história de uma garota (vivida pela estreante Storm Reid) que, quatro anos depois do desaparecimento do pai, é convocada por três criaturas mágicas para procurá-lo, em algum lugar distante no universo.

Achou interessante? Confira 3 motivos para ver essa estreia (e 3 para escolher outro filme):

Para ver:

1. Ava DuVernay


Foto: Shutterstock

Com “Uma Dobra no Tempo”, Ava DuVernay ( “Selma”, “A 13ª Emenda”) se torna a primeira diretora negra a comandar um filme de alto orçamento (acima de US$ 100 milhões) e apenas a terceira mulher em toda a História a fazer o mesmo, atrás de Patty Jenkins e Kathryn Bigelow. Isso, por si só, já seria um bom motivo para conferir o filme, mas a diretora também é uma referência por sua postura fora do set, sempre defendendo a paz e a empatia entre as pessoas.

2. Reese, Mindy, Oprah


Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

Além de Ava, outras três figuras inspiradoras habitam o filme: Reese Witherspoon, Oprah Winfrey e Mindy Kailing encarnam entidades sobrenaturais que guiam a protagonista em sua jornada, ensinando-a a aceitar a si mesma, a compreender seus colegas e a se desafiar. As três são mulheres notáveis também longe das telas, representando lutas constantes por direitos iguais, respeito e generosidade.

3. Boas mensagens


Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

O filme passa às crianças mensagens importantes, especialmente sobre autoestima e confiança. Com uma protagonista negra e insegura com seus cabelos, que vive sofrendo bullying na escola após a perda do pai, essa lição pode ser muito valiosa.

Para deixar para depois:

1. Ritmo


Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

Infelizmente, as boas intenções do filme não se convertem numa experiência tão envolvente. O ritmo é um problema: lento demais, dificilmente vai empolgar as crianças, que são seu público-alvo.

2. Didatismo


Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

Para os adultos, o saldo também não é positivo. Com discursos “mastigados” demais, sobra pouco para a imaginação do público e os pais podem se entediar com o que soa mais como um livro de autoajuda do que um filme de aventura.

3. Sentimento (ou a falta dele)


Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

Apesar de falar de amor, ódio, saudade e paixão pela ciência, o filme não provoca nenhum desses sentimentos e não consegue emocionar o público, tampouco convencê-lo a comprar suas ideias tão ambiciosas sobre a tal "dobra no tempo", que poderia render uma aventura muito mais interessante.

Estreias da semana: "Jogador nº 1”, “Uma Dobra no Tempo” e mais 7 filmes

Ficções científicas brigam pela atenção do público em fim de semana com feriado

Bilheterias: “Uma Dobra no Tempo” e "Pantera Negra" dominam o ranking e fazem história

Filme com heróis africanos ultrapassa marca de US$ 1 bilhão após estrear na China

10 filmes infantis para ver na Páscoa 2018

Confira os melhores filmes em cartaz nos cinemas e no streaming para ver com crianças


Atualizado em 1 Abr 2018.

Mais notícias

Mostras de cinema gratuitas e online para conferir em fevereiro

Cinema

Telecine Play apresenta mostra dedicada ao cinema negro e em celebração a Spike Lee

Cinema

Festival Internacional de Cinema de Trancoso: saiba tudo sobre o quarto dia da mostra

Cinema

10 filmes imperdíveis que estão em cartaz nos cinemas no feriado de 20 de novembro 

Cinema

Shopping Bourbon e Itaú Cinemas dão 30% de desconto nos ingressos em novembro; saiba mais!

Cinema

Saiba tudo sobre a 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Cinema