Guia da Semana
Cinema
Por Juliana Varella

Crítica: “Creed – Nascido Para Lutar” faz justiça à franquia “Rocky”

Filme apresenta um novo herói e prepara o terreno para uma nova série.

Sylvester Stallone e Michael B. Jordan interpretam Rocky Balboa e Adonis Creed, filho de Apollo Creed (Divulgação)

O que define um bom filme? Entre tantas características valiosas para o cinema, talvez a mais importante (e rara) delas seja a capacidade de envolver o espectador, de verdade, a ponto de fazê-lo vibrar e sofrer com o protagonista como se esquecesse de que tudo aquilo que vê não passa de fantasia. Pensando nisso, não resta dúvida: “Creed – Nascido Para Lutar” é excelente.

O sétimo episódio da franquia “Rocky” é o primeiro que não leva o nome do garanhão italiano no título, porque já não conta mais a sua história. “Creed”, que estreia nesta quinta (14), faz a ponte entre a série clássica, iniciada em 1976, e uma nova saga, com um novo protagonista e novos desafios. Sylvester Stallone ainda está lá, reprisando seu papel como Rocky Balboa, mas desta vez não é ele quem vai lutar: é Adonis, filho de seu primeiro grande oponente e melhor amigo, Apollo Creed.

Adonis é interpretado com corpo (trincado) e alma (inquieta) pela estrela em ascensão Michael B. Jordan, ator que já trabalhara com o diretor Ryan Coogler em “Fruitvale Station”, outra pérola do cinema recente. Seu personagem nunca conheceu o pai famoso, mas nasceu com o gosto pela briga e decide procurar ajuda para enfrentar os ringues profissionalmente. É claro que a ajuda virá de um lugar muito familiar: o restaurante Adrian.

Se “Rocky” havia mostrado ao mundo e a Hollywood que homens podiam chorar e que filmes de luta podiam ser mais do que isso, “Creed” não fica nem um passo atrás e trabalha todos os pontos de roteiro, trilha e câmera para que seus espectadores também fiquem com os olhos marejados. Destaque para a lente giratória que acompanha as sequências de luta, para o hip hop que invade o pop setentista na cena da corrida e para a relação paternal que se constrói entre Adonis e Rocky. “Se eu luto, você luta” é uma das declarações de amor mais bonitas que você verá neste ano.

“Creed – Nascido Para Lutar” é um filme para fãs, mas quem não assistiu aos outros seis episódios também conseguirá acompanhar a história sem dificuldades. O único risco é que o espectador novato sairá do cinema louco para conhecer a franquia completa. Por sorte, os cinco primeiros filmes estão em cartaz na Netflix. 


Por Juliana Varella

Atualizado em 23 Jan 2016.

Mais notícias

10 filmes com Emile Hirsch que você precisa assistir

Cinema

"Malévola: A Dona do Mal" e mais três filmes estreiam nesta quinta-feira (17) nos cinemas; saiba tudo!

Cinema

7 filmes essenciais para refletir e renovar o seu contato com a natureza

Cinema

Saiba quais são as melhores animações lançadas nos últimos cinco anos

Cinema

Na onda de "O Irlandês", 15 filmes com o ator Al Pacino

Cinema

12 filmes em cartaz para assistir no Dia das Crianças 2019

Cinema