Guia da Semana
Cinema
Por Lidia Capitani

12 filmes imperdíveis do festival de documentários "É Tudo Verdade"

São documentários sobre os indígenas no Brasil, sobre a ditadura militar, sobre refugiados sírios e muito mais.

Fotos: Reprodução/Facebook É Tudo Verdade

Em cartaz na versão online, o festival “É Tudo Verdade” conta com uma programação gratuita repleta de documentários. As sessões ocorrem no Looke, com horário definido e uma tolerância de 30 minutos após o início de cada sessão.

Os filmes internacionais, entretanto, podem ser assistidos em até 24 horas desde a hora de início. Além das sessões de documentários, ainda é possível participar das atividades paralelas – confira a programação aqui.

A boa notícia é que o festival ocorre até o dia 5 de outubro, por isso, o Guia da Semana reuniu uma lista de filmes imperdíveis que você não pode perder. Confira:


► Libelu - Abaixo a Ditadura 

Quando: 01/10, às 15h
Diretor: Diógenes Muniz. Brasil, 95’

Sinopse: Liberdade e Luta foi uma tendência estudantil universitária surgida em 1976. Impulsionado por uma organização clandestina, o grupo ganhou fama por ser o primeiro a retomar o mote “abaixo a ditadura” enquanto o AI-5 ainda vigia. Seus integrantes eram famosos pela irreverência, abertura cultural e combatividade. Libelu, depois, virou adjetivo, sinônimo de radicalidade e (para adversários) inconsequência. Quatro décadas depois, onde estão e o que pensam os jovens trotskistas que foram às ruas contra os generais?

Clique aqui para assistir


► 40 dias para aprender Cinema 

Quando: de 23/09, às 13h, a 05/10, às 09h 
Direção: Mark Cousins. Reino Unido, 136’.

Sinopse: Junte-se ao cineasta e escritor Mark Cousins em uma jornada de 40 dias, explorando como nós refletimos sobre nossa paixão pelo cinema e aspectos relacionados ao ato de fazer filmes, incluindo estilo, ideias, emoções, aspectos práticos e outras coisas divertidas. Exploraremos a linguagem universal do cinema, vendo obras que perpassam fronteiras artísticas e culturais. 

Clique aqui para assistir


► Gyuri 

Quando: de 23/09, às 13h, a 05/10, às 09h 
Direção: Mariana Lacerda. Brasil, 87’.

Sinopse: Uma linha geopolítica improvável entre a pequena aldeia húngara de Nagyvárad e a Terra Indígena Yanomami, na Amazônia brasileira. Judia, sobrevivente da Segunda Guerra, Claudia Andujar exilou-se no Brasil e dedicou a vida à salvaguarda dos povos yanomami. Seu valioso acervo, sua militância incansável, seu passado de guerra e a vulnerabilidade atual dos indígenas são revistos por meio de diálogos de Andujar com o xamã Davi Kopenawa e o ativista Carlo Zacquini, com a interlocução do filósofo húngaro Peter Pál Pelbart.

Clique aqui para assistir


► Pão Amargo (Bitter Bread)

Quando: 01/10, às 18h
Direção: Abbas Fahdel. Líbano, 87‘
Idioma: árabe – Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Crônicas da rotina de um campo de refugiados sírios no Líbano.


► Jair Rodrigues - Deixa que Digam

Quando: 01/10, às 21h, e 02/10, às 15h
Direção: Rubens Rewald. Brasil, 96’
Idioma: português – Classificação indicativa: livre

Sinopse: Jair Rodrigues, o retrato de um artista e de um Brasil tão próximo e tão distante.


► Silêncio de Rádio (Radio Silence)

Quando: 02/10, às 18h
Direção: Juliana Fanjul. Suíça/ México, 80‘
Idioma: espanhol – Classificação indicativa: 16 anos

Sinopse: Março de 2015. Devido à pressão política e a falsas pretensões, a principal voz do jornalismo independente mexicano, Carmen Aristegui, acaba demitida, junto com sua equipe, da rádio MVS. No dia seguinte, mais de 200 mil pessoas organizam um ato e assinam uma petição em favor de sua volta e pedindo o fim da censura. Apesar da imensa mobilização, a emissora não cede.


► Fico te Devendo uma Carta sobre o Brasil

Quando: 02/10, às 21h, e 03/10, às 15h
Direção: Carol Benjamin. Brasil, 88’
Idiomas: português/ inglês – Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Três gerações de uma família atravessada pela Ditadura Militar brasileira (1964-1985). Ao mergulhar em uma história pessoal e entrelaçá-la com a história do país, entre passado e presente, o filme investiga a persistência do silêncio como uma ferramenta de apagamento da memória.


► Segredos do Putumayo

Quando: 03/10, às 21h, e 04/10, às 15h
Direção: Aurélio Michiles. Brasil, 83’
Idioma: português – Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Documentário sobre aquele que é considerado hoje o pai dos inquéritos sobre a violação de direitos humanos, Roger Casement (1864-1916). As ações de quando ele esteve na África, no Brasil e na sua Irlanda nativa ainda repercutem em nossos dias.


► O Rei Nu (The Naked King - Der Nackte König – 18 Fragmente Über Revolution)

Quando: 03/10, às 13h
Direção: Andreas Hoessli. Alemanha/ Polônia/ Suíça, 108‘
Idiomas: polonês, persa, inglês, alemão – Classificação indicativa: livre

Sinopse: 1979, revolução no Irã. 1980, revolução na Polônia. A queda do xá, o rei dos reis, no Irã. Greves gerais e o movimento Solidarnosc na Polônia. O que passou pelas mentes daqueles garotos e garotas naqueles momentos? E o que aconteceu com eles quando as revoluções passaram ou, no caso iraniano, depois que uma elite religiosa e autoritária chegou ao poder?


► Influência (Influence)

Quando: 03/10, às 18h
Direção: Richard Poplak e Diana Neille. África do Sul/ Canadá, 105‘
Idiomas: inglês e espanhol – Classificação indicativa: livre

Sinopse: Uma análise da expansão recente do universo da desinformação por meio de uma investigação exclusiva sobre a ascensão e queda de uma das maiores empresas de relações-públicas e e-reputação, a multinacional britânica Bell Pottinger.


► O Segundo Encontro

Quando: até 05/10, às 09h
Direção: Veronique Ballot.
Idiomas: português/ jê. Classificação indicativa: livre. 

Sinopse: Após 64 anos, a diretora segue os passos do pai, o repórter-fotográfico Henri Ballot, que integrou a expedição dos irmãos Villas-Boas na qual se deu o primeiro contato entre homens brancos e índios Metuktire, no norte de Mato Grosso. O que aconteceu com os índios depois de mais de seis décadas de invasão de suas terras? Que traços do pai a filha encontraria em território tão afastado? No filme, os índios falam, confrontam passado e presente e revivem a memória dos Kayapós por meio das fotos de Ballot.

Clique aqui para assistir


► A Televisão e Eu 

Quando: até 05/10, às 09h
Direção: Andrés Di Tella. Argentina, 75’.

Sinopse: Um ensaio fílmico que se estende da primeira lembrança pessoal do diretor às mais antigas memórias da TV na Argentina. Duas histórias e dois sonhos intercalados: a de Jaime Yankelevich, o imigrante judeu que se tornou o rei do rádio e introduziu a TV na Argentina, e a do avô do próprio diretor, Torcuato di Tella, outro imigrante que construiu um império industrial.

Clique aqui para assistir

 


PARA CONFERIR A PROGRAMAÇÃO COMPLETA, CLIQUE AQUI!

 

Fotos da capa: Reprodução/Facebook É Tudo Verdade - Foto 1 | Foto 2

 


Por Lidia Capitani

Atualizado em 1 Out 2020.

Mais notícias

Filme 'Convenção das Bruxas' ganha trailer e pôster em português; confira!

Cinema

10 festivais de cinema para ver online em 2020

Cinema

5 motivos para conferir a 9ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema

Cinema

Pipoca com sabor inspirado nas sobremesas do Outback entra no cardápio do Drive Park por tempo limitado; saiba tudo!

Cinema

"Cine África Em Casa" exibe filmes africanos com bate-papo virtual; saiba mais!

Cinema

10 cinemas drive-in em São Paulo para conhecer e curtir um momento de lazer

Cinema
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!