Guia da Semana
Cinema
Por Juliana Varella

Homem-Aranha: 5 diferenças entre os filmes de Marc Webb e de Sam Raimi

Série atual do super-herói tem inspirações diferentes e toma algumas liberdades com o roteiro original.

Sam Raimi dirigiu três filmes do Homem-Aranha entre 2002 e 2007 (Divulgação)

Quando a Sony anunciou que recomeçaria a saga do Homem-Aranha nos cinemas a partir de 2012, as reações foram mornas. A primeira tentativa, dirigida por Sam Raimi, tinha sido muito lucrativa, mas virou motivo de piada no terceiro filme, quando Venom apareceu e Tobey Maguire não segurou o momento de maior conflito do herói.

O Espetacular Homem-Aranha, agora nas mãos de Marc Webb, seguiu um caminho diferente, fez outras escolhas e conseguiu atrair um público nem tão ligado em super-heróis: qualquer pessoa pode se identificar com os protagonistas, mesmo que não conheça a história original.

As mudanças não têm a ver apenas com a direção ou os atores, mas com as histórias que inspiraram cada série: a primeira, seguia os quadrinhos “clássicos”, enquanto a segunda bebe da fase “espetacular” e da “ultimate” – por isso há diferenças na origem do herói e dos vilões.

Confira as principais mudanças dos filmes de Sam Raimi para os de Marc Webb e prepare-se para O Espetacular Homem-Aranha 2:

 

Peter Parker


Versão Raimi: 

Tobey Maguire foi o Homem-Aranha de Sam Raimi e isso dividiu opiniões. Talento à parte, o fato é que seu personagem tinha uma proposta diferente: ele era mais caricato, seu humor misturava sarcasmo e ingenuidade, seu comportamento era mais infantil. Nessa versão, Peter é picado durante uma excursão escolar.

Quando confrontado com os novos poderes, reage com ganância, procurando os ringues e, só depois de perder o tio, decide combater o crime, mas isso lhe causa vaidade. Esse Peter era inteligente, como não poderia deixar de ser, mas sua genialidade não transparece em ações. A caracterização se aproxima mais do estereótipo de “nerd”.

 

Versão Webb: 

Na franquia atual, Andrew Garfield veste a roupa do super-herói. Apesar de ser mais velho que Maguire quando gravou o primeiro filme, ele tem uma aparência mais juvenil e seu personagem segue a linha adolescente. Seus problemas com o crime geralmente ficam em segundo plano em relação a conflitos pessoais – a namorada, os tios e, especialmente, os segredos dos pais estão sempre no topo de suas prioridades.

Apesar dessa consciência mais madura, ele também tem humor: adora sarcasmo e parece se divertir com seus inimigos. A picada acontece enquanto ele investiga os antigos trabalhos do pai na Oscorp e sua primeira reação aos poderes é se divertir; depois, estudar (aqui, ele mesmo cria a teia). Combater o crime é uma consequência das investigações. 

 

 

Uniforme

Versão Raimi:

Tobey Maguire usou uma roupa de design simples, fiel ao original, com vermelho e azul bem vibrantes.

Versão Webb:

Andrew Garfield vestiu duas versões do uniforme. A primeira era pouco fiel aos quadrinhos: não tinha cinto, a aranha do peito era mais geométrica e o visor, amarelado. A segunda volta às origens, mas com modernizações: os tons são mais escuros e o sistema de teias roda MP3. O cinto volto, os olhos estão maiores e brancos e a aranha, maior e com o formato original.

 

Namoradas de Peter


Versão Raimi:

Na saga de 2002 a 2007, duas garotas passaram pela vida de Peter: Mary Jane (Kirsten Dunst) e Gwen Stacy (Bryce Dallas-Howard). A primeira foi a parceira do herói em todos os filmes e Gwen serviu apenas como uma distração, um affair para mostrar o quanto Peter estava negligenciando a namorada. Nessa série, as personagens femininas são vítimas dos interesses e descuidos dos homens, e não são bem-sucedidas: Mary Jane está sempre à procura de trabalho e Gwen precisa da ajuda de Peter nos estudos.

 

Versão Webb:

Gwen (Emma Stone) é a única mulher de Peter nos dois primeiros filmes. Ela é a primeira aluna da classe, é independente e sempre ajuda o herói a descobrir como eliminar os vilões, além de colocar a mão na massa (mesmo contra a vontade do namorado). O relacionamento dos dois sofre o impacto da morte do pai dela, que faz Peter prometer que não a envolveria mais em perigos.

 

 

Duende Verde


Versão Raimi:

Nos quadrinhos do Homem-Aranha, seu arqui-inimigo é o Duende Verde: em especial o pai, Norman Osborn. Os filmes de Raimi se aproximaram mais do original ao mostrarem os dois vilões, com o pai interpretado por Willem Dafoe e o filho, Harry, por James Franco. O conflito de Harry (entre a amizade com Peter e a vingança do pai) justifica suas ações, enquanto Norman é retratado como um personagem essencialmente mau, que desenvolve a armadura.

 

Versão Webb:

A escolha mais ousada de Webb e dos roteiristas de O Espetacular Homem-Aranha 2 provavelmente foi essa: aqui, Norman Osborn é mostrado numa única cena e tem a função, apenas, de revelar alguns segredos ao filho – mas ele não é o vilão. Harry, por sua vez, é interpretado por um psicótico Dane Dehaan e toma sozinho a decisão de caçar o Homem-Aranha. Ele transforma-se acidentalmente no Duende Verde e sua amizade com Peter não é tão profunda.

 

 

Outros vilões:


Versão Raimi:

Além dos Duendes Verdes, o Homem-Aranha de Raimi enfrenta Dr. Octopus (Alfred Molina), Homem-Areia (Thomas Haden Church) e Venom (Eddie Brock). O Dr. Curt Connors (Dylan Baker) aparece, mas não se transforma no Lagarto nesta versão. Os vilões têm ligação com a Oscorp, mas suas histórias são isoladas. 

Versão Webb:

Os vilões da saga de Webb estão intimamente conectados, como numa teia (perdoem o trocadilho). Duende Verde, Lagarto (Rhys Ifans), Electro (Jamie Foxx) e Rhino (Paul Giamatti) têm todos uma origem semelhante à do Homem-Aranha e são amarrados no segundo filme, quando se explica o passado de Benjamin Parker, o pai de Peter.


Por Juliana Varella

Atualizado em 1 Mai 2014.

Mais notícias

7 filmes do diretor David Lynch que você precisa assistir

Cinema

Os melhores filmes infantis de 2019... até agora

Cinema

10 filmes imperdíveis com alienígenas para quem gosta do gênero

Cinema

10 filmes europeus imperdíveis para assistir na Netflix

Cinema

"MIB: Homens de Preto - Internacional", "Dor e Glória" e mais quatro filmes estreiam nesta quinta (13); Confira:

Cinema

Dia dos Namorados? 8 filmes para cultivar o amor próprio

Cinema