Guia da Semana
Exposição
Por Nathália Tourais

10 motivos para não perder a exposição "O Mundo Segundo Mafalda"

Mostra fica em cartaz até 15 de março, em São Paulo.

Mostra "O Mundo Segundo Mafalda" comemora os 50 anos da personagem

Com certeza você conhece a Mafalda, aquela jovem senhora, que é baixinha, tem cara de menina, mas está completando 50 anos. Aquela que tem os cabelos e os pensamentos rebeldes, vive fazendo perguntas e sempre nos faz ver a vida de uma forma inusitada e surpreendente.

Sim, com certeza você sabe quem ela é. Mas, o que pouca gente sabe é que em 1963 - um ano antes de seu nascimento oficial - uma agência da publicidade de Buenos Aires pediu que Quino - seu criador - criasse uma tira cômica com veia publicitária para uma empresa de eletrodomésticos. Para isso os protagonistas deveriam formar uma família típica da classe média e um dos personagens deveria fazer alusão à marca, que começava com as letras M e A.

Para nossa alegria, a agência recusou a campanha apresentada e ela, que ironicamente quase virou garota propaganda do modelo de vida capitalista, tornou-se a nossa Mafalda, que veio para ficar.

Hoje, em comemoração aos seus 50 anos, a pequena contestadora chega ao Brasil com a exposição "O Mundo Segundo Mafalda", que já esteve na Argentina, Costa Rica, México e Chile.

O Guia da Semana foi conferir sua estreia e por achar tudo tão lindo, decidiu listar 10 motivos para você não perder a mostra! Confira:

1. A exposição é no espaço Praça das Artes

O lugar, além de super aconchegante, é lindo e bem distribuído. A arquitetura dos espaços internos é de deixar qualquer um de queixo caído.

2. Mafalda é criação do cartunista Quino


Filho de pais espanhóis, o cartunista Joaquim Lavado nasceu em Mendonza, Argentina, e foi seu tio - um pintor e desenhista - que o iniciou nas artes gráficas. Com o tempo e depois de adquirir experiência, decidiu tornar-se desenhista humorístico.

Mas foi depois da primeira publicação de Mafalda que seus traços finos e sempre em preto e branco começaram a fazer parte de milhares de jornais e revistas. A partir disso: livros, filmes, exposições, salões internacionais e prêmios.

Hoje, aos 82 anos, recebeu o Prêmio Príncipe das Astúrias, um dos mais importantes do mundo, na categoria de Comunicação e Humanidades.

3. Mafalda


A personagem surge de um conflito onde crianças estão acostumadas a ouvir o que devem fazer e vendo os adultos não fazerem aquilo que ensinam. Por isso, chega com uma preocupação em relação a visão estereotipada das pessoas na forma de ver o mundo, propondo outras maneiras de enxergá-lo.

Assim, Mafalda sofre. Sofre com o sofrimento do mundo, sofre com a opressão, seja política ou econômica, sofre com a injustiça. Sofre porque está implicada na vida e dá sentido para ela a partir de um ato de liberdade e escolha, questionando a razão para as coisas serem do jeito que são.

4. A exposição


A mostra está dividida em 13 módulos e duas oficinas e é, sem dúvidas, uma viagem em seu incrível universo. Os espaços, além de incrivelmente minimalistas e artesanais, estão bem lúdicos e foram pensados para crianças. Alguns deles contam com papéis, giz de cera, aventais e outras interações infantis. Entretanto, assim como a própria Mafalda e como diz a curadora Sabina Villagra, "O Mundo Segundo Mafalda" é uma exposição para todos.

5. Seu apartamento

Um dos espaços mostra seu apartamento. Nele, vemos sua vitrola, uma televisão, a mesinha do telefone, sala de jantar e muitas imagens nas paredes e no chão. Desde a porta de entrada, a sensação é que estamos mergulhando nos quadrinhos de Quino.

6. Espaço dos mundos


Esse é um dos espaços mais incríveis da exposição. Nele, podemos ver, através de esculturas, suas múltiplas interpretações do mundo - doente, triste, suicida, chinês e muitos outros.

7. Interações


Além das interações infantis com balões de falas para grudar em quadros ou os próprios quadrinhos em tecido, há também uma televisão com o universo de Mafalda em miniatura que, ao apertar um botão, a música do desenho animado Pica-Pau começa a tocar.

Do outro lado, uma vitrola dentro de uma redoma de vidro também possui um botão, que acionado, toca a música "We can work it out", dos Beatles - sua banda preferida.

8. Invenções

A mostra também nos disponibiliza algumas das maravilhosas invenções de Mafalda, como uma pasta de dente aberta que ela nomeia como "microfone", ou uma fita métrica com uma tartaruga em cima, que ela chama de "tempo".

9. Outros personagens


Lá, temos acesso a todos os personagens que compõe sua história. Sua mãe, seu pai, Guile M., Filipe, Liberdad, Miguelito, Manolito e Susanita.

10. Exposição não tem apelo para o consumo

É muito comum vermos exposições que possuem um apelo infantil terem à disposição venda de bonequinhos e muitos outros ítens relacionados ao espaço em que estão. Entretanto, Quino considera-se um comunicador e nunca pensou em comercializar objetos de suas criações.


Por Nathália Tourais

Atualizado em 26 Fev 2015.

Mais notícias

Saiba tudo sobre a exposição "Musicais no Cinema", que estreia no MIS nesta quarta-feira (13)

Exposição

Com experiências imersivas e interativas, MIS Experience inaugura em São Paulo neste sábado (2)

Exposição

Saiba o que esperar da exposição "Hebe Eterna", no Farol Santander

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição “Mickey 90 anos", em cartaz no Shopping JK Iguatemi

Exposição

Confira as exposições imperdíveis em São Paulo em 2019

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição "Hitchcock: Bastidores do Suspense", que chega ao MIS nesta sexta-feira (13)

Exposição