Guia da Semana
Exposição
Por Juliana Andrade

Fotógrafo de shows de rock ganha exposição em São Paulo

Marcelo Rossi, fotógrafo mais importante da cena musical no Brasil, bate um papo com o Guia da Semana.

Marcelo Rossi presenteando Steven Tyler com uma de suas montagens (MRossi)

Marcelo Rossi (não, não é o padre) é um fotografo das antigas que teve a sorte de unir a sua profissão com o que mais ama na vida, a música. Há mais de vinte anos, o cara roda pelo Brasil e pelo mundo clicando as bandas de rock mais importantes da música.

+ Saiba mais sobre a exposição Rockshow
Conheça o projeto musical F82, do DJ e produtor Flavio Romão

Thiago Galego, cantor e compositor que ainda vai dar o que falar

Durante esses anos todos, MRossi – como também é conhecido – colecionou um vasto arquivo com imagens de diversos shows e festivais que ele cobriu e claro que Rossi não poderia escapar de uma exposição.

Em cartaz até 6 de março no Shopping Metrô Tatuapé, a exibição Rockshow reúne mais de 2800 imagens apresentadas em TVs de LED, entre elas, fotos de bandas como Kiss, Aerosmith, Rush, Ramones, Black Sabbath, Titãs e Sepultura.

Trocamos uma ideia com ele e veja só o que rolou:

São 23 anos de carreira. Deve ter sido difícil escolher as fotos para a exposição, não foi não?
Na verdade, após cada show eu já seleciono algumas fotos e separo o que eu quero mostrar. Sempre tento contar uma história que envolve o público, o backstage, a intimidade com artista, a produção, a montagem do evento e o show em si. Mas cada exposição é diferente, sempre acrescento ou retiro algumas do lote.

Você tem uma foto favorita, um carinho especial por alguma delas?
Eu gosto muito do resultado do trabalho em geral. Após fotografar e escolher eu edito corrigindo as cores e densidade para que fiquem fiel ao que eu senti no momento da foto. É difícil escolher uma foto pois são milhares de imagens e lembro de do momento em que tirei. Acho que hoje em dia as que mais me agradam são as montagens com as fotos de artistas, como Ozzy, Steven Tyler e Angus Yang. São "colagens" de fotos que tirei nos shows dessas bandas. Ainda mais que tive a aprovação deles com relação ao trabalho. Isso faz com que a imagem tenha ainda mais valor pra mim.

Você decidiu ser fotógrafo porque ama música ou ama música e decidiu ser fotógrafo pra ficar mais perto dos seus ídolos?
Eu nunca decidi ser fotógrafo. Uma vez que eu queria estar envolvido com a música, a câmera acabou sendo um instrumento que me colocava no lugar onde eu poderia apreciar e de alguma forma fazer parte desses momentos incríveis. Quando "me tornei" fotografo, era tarde demais pra voltar atrás. Aconteceu!

Tem alguma história que rolou durante o trampo daquelas que você não se cansa de contar?
Tem um monte! Steven Tyler com a cara quebrada, Bruce Dickinson pelado no camarim, um encontro e papo inusitado com Axl Rose, mas só vou contar mesmo no meu livro.

Quem você gostaria de fotografar?
Já fotografei todo mundo que eu queria, os ídolos, os ícones e muito mais do que eu poderia imaginar nessa breve carreira. Agora, o que vier é lucro, pois os que faltam na lista já morreram e o que tem de novo não serve nem pra encher uma lata de lixo, na minha opinião. Agora quero mostrar as fotos que tirei ao longo desses anos e contar histórias.

 


Por Juliana Andrade

Atualizado em 26 Fev 2014.

Mais notícias

Saiba o que esperar da exposição "Hebe Eterna", no Farol Santander

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição “Mickey 90 anos", em cartaz no Shopping JK Iguatemi

Exposição

Confira as exposições imperdíveis em São Paulo em 2019

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição "Hitchcock: Bastidores do Suspense", que chega ao MIS nesta sexta-feira (13)

Exposição

7 exposições em cartaz em São Paulo para visitar nas férias de julho

Exposição

Abertura da exposição Ex Africa, no CCBB, terá performance e debate com artistas; confira!

Exposição