Guia da Semana
Filmes e séries
Por Juliana Varella

MTV Movie & TV Awards faz história ao premiar atuações sem diferenciar gêneros

Iniciativa é uma provocação direta ao Oscar e a outras premiações tradicionais do mercado.

“O Primeiro prêmio de atuação que não separa gêneros diz algo sobre como percebemos a experiência humana”, disse Emma Watson ao receber o prêmio (Foto: Divulgação)

No último domingo, a premiação tradicionalmente mais descolada do cinema e da televisão decidiu tomar uma atitude em relação a um tema que já vinha incomodando o público há algum tempo. Incentivada pelo sucesso de protagonistas femininas nos últimos anos, o MTV Movie & TV Awards simplesmente uniu os prêmios de atores e atrizes numa mesma categoria, sem diferenciação de gêneros. A partir de agora, não haverá mais “Melhor Ator” ou “Melhor Atriz”, mas apenas “Melhor Atuação”, como sempre foi com Direção e outras categorias técnicas (mesmo que mulheres dificilmente sejam indicadas nessas).

A discussão não é de hoje. Em 2016, Chris Rock alfinetou a Academia ao incluir o tema espinhoso em seu monólogo de abertura do Oscar. Envolto no contexto do #OscarTãoBranco, ele disse: “Se vocês querem ter indicados negros, basta criar categorias para eles. Vocês já fazem isso com homens e mulheres! Pensem nisso: não há uma razão real para haver uma categoria para “homens” e outra para “mulheres” em atuação. Não é atletismo!”.

De fato, não é, e a indústria está começando a compreender que os fãs de filmes e séries estão cada vez menos tolerantes aos pequenos machismos do dia-a-dia, sejam eles no conteúdo das produções ou em torno delas. A iniciativa pode parecer irrelevante num contexto que envolve centenas de outras premiações no mundo todo, mas o fato de que isso aconteceu num evento tão popular faz com que a mensagem se espalhe e ganhe força, especialmente entre os jovens.

Emma Watson e Millie Bobby Brown, premiadas no MTV Movie Awards, se conhecem durante o evento

Unir atores e atrizes numa mesma categoria significa reconhecer que ambos têm o mesmo valor, e que a atuação brilhante de uma mulher pode competir de frente com a de um homem. Se isso vai pesar para um dos lados, será preciso esperar para ver (no MTV Awards, por exemplo, as duas categorias de atuação tiveram vencedoras femininas – Millie Bobby Brown para TV e Emma Watson para cinema), mas a consequência mais óbvia é que, aumentando a concorrência, os roteiristas comecem a se preocupar um pouco mais com a qualidade dos papéis femininos que escrevem. No fim, todos ganham. Principalmente o público.

 

"Stranger Things" e "A Bela e a Fera" brilham no MTV Movie & TV Awards 2017 - veja os vencedores!

Premiação aconteceu no último domingo em Los Angeles

Filmes com mulheres protagonistas em Hollywood bate recorde em 2016

Estudo mostra que 29% dos filmes com maiores bilheterias foram estrelados por mulheres

14 Mulheres poderosas do mundo do cinema para se inspirar o ano todo

Atrizes, produtoras e diretoras se destacam no mundo do entretenimento com projetos e conquistas


Por Juliana Varella

Atualizado em 9 Mai 2017.

Mais notícias

5 motivos para ver a série "Alto Mar", da Netflix

Filmes e séries

5 motivos para ver a série "Easy", comédia da Netflix

Filmes e séries

Netflix: 10 séries batidas que realmente valem a pena

Filmes e séries

5 motivos para ver "The Society", nova série da Netflix

Filmes e séries

7 séries de fantasia para aguardar ansioso depois do fim de "Game of Thrones"

Filmes e séries

10 sequências curtas para assistir na Netflix

Filmes e séries