Guia da Semana

Guia da Semana

Com lançamento previsto para amanhã, dia 20 de maio, Dolmen é um RPG de ação em terceira pessoa, que ocorre em um universo imersivo que mistura ficção cientifica, com horror cósmico Lovecraftiano.

O game que foi desenvolvido pela empresa brasileira Massive Work Studio, fundada em 2016 e com sede em Natal (RN), e está sendo publicado pela distribuidora europeia Prime Matter para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC.

Já adianto aqui, que logo no início, Dolmen me passou a impressão de que os universos de Dead Space e Dark Souls haviam se colidido. Mas será que a Massive Work Studios acertou nessa combinação? Vem comigo e vamos descobrir em mais uma review antecipada do Pizza Fria!

Trailer anunciando Dolmen.

O universo de Dolmen

Dolmen se passa em um universo de ficção científica onde a humanidade colonizou vários sistemas estelares usando tecnologia de viagens espaciais e manipulação genética para se adaptar às condições. O sistema Revion está distante da principal área habitada da galáxia, mas chamou a atenção da Corporação Zoan, por emitir radiação diferente de outros sistemas, sugerindo a existência de outros universos. Misteriosamente, há apenas um planeta neste sistema, que foi denominado Revion Prime.

Antes da descoberta do sistema Revion, não havia evidências da existência de outras dimensões. O interesse científico e militar por trás dessa descoberta desestabilizou o equilíbrio político existente, mas, mais do que isso, a pesquisa no Revion Prime também revelou a existência de uma espécie alienígena chamada Vahani, cujo papel parece ser vagar pelos universos ajudando outras espécies a evoluir. Seus interesses são obscuros, e resta saber se a criação das xeno-espécies poderia ter tido alguma influência deles. Sendo assim, nossa missão acaba sendo lutar pela nossa própria sobrevivência enquanto descobrimos os segredos de Revion Prime e dos cristais Dolmen.

Dolmen
Imagem: Reprodução

Personalização de personagem

Pouco antes de iniciar a campanha, somos levados a uma tela de personalização do personagem. A personalização, na verdade é bem fraquinha e tudo o que podemos fazer, é escolher nome, gênero e arsenal, que seria a classe do nosso protagonista e alterar a cor da armadura.

Dolmen conta com apenas 5 diferentes kits de classes iniciais, são eles:

  • Recruta, que é um kit para jogadores que desejam começar sem qualquer ajuda ou equipamento diferente.
  • Atirador de elite, um kit focado no uso de armas de disparo. Energia, habilidade e ciência são atributos importantes a se evoluir para esse estilo de jogo.
  • Caçador de recompensa, possui um kit inicial centrado no uso do vigor, permitindo atacar e esquivar com mais frequência.
  • Encouraçado que é um kit que privilegia a sobrevivência. Constituição e resistência são importantes para aguentar ou ignorar dano.
  • Hibrido é um kit inicial que distribui de forma a proporcionar bônus diferentes, permitindo o uso de equipamentos diversos.
Dolmen
Vale ressaltar que além do kit inicial, os atributos mudam de acordo com a classe escolhida. (Imagem: Reprodução)

Além das armas recebidas no kit escolhido, outra única alteração que podemos fazer no personagem, são as cores das armaduras, que inclusive podem ser alteradas a qualquer momento durante o jogo, dentro da nave. De fato, nesse quesito, o jogo pecou, pois poderia ter dado mais atenção na personalização, uma vez em que alguns jogadores se divertem alterando seus personagens.

Ficando mais forte

Devido ao incidente e caos subsequente em Revion Prime, todas as criaturas nos Setores I, II e III ficaram imbuídas de diferentes quantidades de um material usado para mineração, chamado Nanites. Os Nanites acumulados de inimigos, podem ser utilizados em um módulo de progressão, encontrado na nave, e podem ser trocados por pontos de habilidade.

A cada nível aumentado, a quantidade de Nanites necessárias para o próximo nível, aumenta, porém, ganhamos sempre 1 ponto que pode ser alocado em cada um dos 6 atributos seguintes:

  • Constituição, aumenta o ponto de vida e o ataque físico do personagem.
  • Resistência, aumenta o ponto de vigor e as resistências a fogo, gelo e ácido.
  • Energia, aumenta o ponto de energia, a capacidade de atirar, se defender e a defesa contra ataques de fogo, gelo e ácido.
  • Força, aumenta o ataque físico e dano corporal.
  • Perícia, que está ligado diretamente o dano da arma de fogo.
  • Ciência, aumenta o dano da arma de fogo e amplia os multiplicadores de habilidade.

Gameplay ao estilo souls-Like

Dolmen possui uma jogabilidade bem intuitiva ao estilo souls-like, no caso do Playstation, os comandos básicos são R1 para ataque fraco, R2 para ataque forte, L2 para mirar e R1 para atirar, quadrado para curar e círculo para rolar, além de trazer como inovação o uso do modo reator pressionando triângulo, que irá queimar energia para modificar o elemento de um ataque físico.

O game é desafiador e os inimigos e chefes são em geral fortes e por isso, espera-se que os comandos sejam bem precisos, para um ataque e contra ataque no momento certo. No geral, tudo até responde muito bem, porém, principalmente em momentos de tensão ou luta contra chefes, tive problemas com a câmera, pois não conseguia travar a mira no inimigo e por não conseguir parar de atirar rapidamente, em um inimigo travado, e logo em sequencia, acertar com a espada, meu personagem continuava atirando mesmo sem eu pressionar L2.

Dolmen
O modo reator usa energia ao invés do vigor e aplica efeitos aos ataques. (Imagem: Reprodução)

Montando seu arsenal

Além da progressão através dos pontos de habilidades já citados, em Dolmen, temos uma gama de equipamentos como armaduras, capacetes, luvas, calças, armas e escudos que podem ser desenvolvidos na nave com a utilização de materiais coletados dos inimigos ou nos cenários. Dentre os conjuntos de armaduras totalizam 7 diferentes, sendo que, 6 deles contém 3 níveis de evolução.

Além disso, o game conta com 8 escudos diferentes, 25 armas que vão de machados e espadas a manoplas cortantes de duas mãos, e 12 diferentes armas de longo alcance, mas que por algum motivo, não podem ser aprimoradas como as armaduras.

Dolmen
Imagem: Reprodução

Cada arma ou peça de armadura a ser fabricada, pode ser sintetizada usando diferentes tipos de materiais, resultando na possibilidade de diversas variantes dos mesmos itens, o que estimula o jogador a explorar mais o ambiente para forjar itens mais fortes.

Cada equipamentos confeccionados e equipados no protagonista irá beneficiar 3 tipos de tecnologias diferentes que causam diferentes efeitos. São elas:

  • Humano: Tipo de tecnologia que enfatiza o gerenciamento de energia. Faz com que ataques físicos gerem mais energia, aumenta o dano elemental e velocidade dos ataques à distância;
  • Revian: A tecnologia deste traje enfatiza aprimoramentos orgânicos, como aumento de vida, vigor e dano ácido;
  • Driller: Tecnologia que enfatiza melhorias de materiais e aumenta as defesas e resistências, a quantidade de Nanitas obtidas dos inimigos e pontos de energia.

Para que servem os fragmentos de Dolmen coletados

À medida em que exploramos os mapas e enfrentamos inimigos, iremos coletar fragmentos de Dolmens, que assim como as Nanitas, podem ser perdidas caso o jogador morra e não consiga voltar vivo até seu corpo, para recuperá-las. Esses fragmentos de Dolmen possuem duas funções, uma delas é ativar o modo multijogador e invocar alguém para ajudar na sua jornada e a segunda é reviver chefes para farmar materiais e construir armas especiais.

Confesso que infelizmente ainda não consegui encontrar alguém para jogar online até o momento, mas ao menos, consegui fabricar boas armas dos chefes.

Dolmen
Reviver e derrotar os chefes, nos garante Nanitas extras também. (Imagem: Reprodução)

Audiovisual em Dolmen

Dolmen foi desenvolvido na Unreal Engine 4 e possui dois modos distintos de vídeo, o qualidade e o desempenho, que podem ser alternados em qualquer momento do jogo no menu. No geral, é um jogo bem bonito e conta com uma ambientação sombria, que apesar de pecar pela simplicidade em grande parte dos cenários ou até algumas vezes, por alguns cenários bastante vazios, possui uma excelente otimização no que se diz ao modo desempenho que roda a 60 FPS.

Dolmen
Imagem: Reprodução

Além disso, no que tange o modo qualidade, confesso que fiquei bastante impressionado e orgulhoso do trabalho da Massive Work Studios que caprichou principalmente nos quesitos reflexos e iluminação, mostrando o potencial que a indústria de games nacional tem.

Dolmen está totalmente localizado em Português do Brasil e conta com uma excelente dublagem, músicas e sons que encaixam perfeitamente na proposta do game.

Vale a pena jogar Dolmen?

É importante ressaltar que apesar de um jogo magnífico, Dolmen tem sim algumas falhas, como no quesito jogabilidade por exemplo, que já foi citado acima, porém, outra falha que me incomodou bastante foi que o jogo não salva quando o jogador coloca para sair. É preciso encontrar uma estação de transporte e ir para a nave, para salvar o progresso que foi feito em em um dos setores de Revion Prime e se algo for feito na nave, é preciso voltar para Revion Prime, para salvar o progresso feito nela.

Isso pode atrapalhar bastante uma pessoa distraída, eu mesmo adicionei pontos de habilidade ao meu personagens, fiquei um tempão fabricando e equipando itens, coloquei para sair do jogo pensando que iria salvar, mas perdi meu progresso. Vamos esperar uma correção futura disso, através de atualização.

Sem mais delongas, sim. Sem sombra de dúvidas vale a pena jogar Dolmen. Principalmente se você é fã do tema horror espacial, aproveite, pois é um game muito bem ambientado e está totalmente localizado em nosso idioma.

Dolmen está sendo vendido para os consoles, PlayStation 4 e PlayStation 5 por R$199,50 na PSN, nos Xbox One, Xbox Series X|S por R$215,00 e no PC, via Steam, por R$ 75,49.

*Review elaborada em um PlayStation 5, com código fornecido pela Prime Matter.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Filipe

Atualizado em 19 Mai 2022.