Guia da Semana
Jogos
Por Álvaro Saluan, Pizza Fria

Turtle Beach Recon 70 | Review

Depois de algum tempo, a Turtle Beach está de volta ao Brasil! A empresa norte-americana de periféricos gamer disponibilizou ao.

Depois de algum tempo, a Turtle Beach está de volta ao Brasil! A empresa norte-americana de periféricos gamer disponibilizou ao Pizza Fria, de forma antecipada, o modelo Recon 70, headset estéreo de entrada que se destaca por ser multiplataforma, sendo aceito em consoles, PCs e dispositivos móveis, se apresentando no mercado nacional como uma opção polivalente e interessante, com um preço promocional de R$ 439,99 em lojas como KaBuM!, Americanas e Submarino.

Impressões iniciais: minha experiência com o Turtle Beach Recon 70

Testado inicialmente no PC, conectado diretamente na entrada de fone P2, o Turtle Beach Recon 70 funcionou como um headset estéreo normal, mas sem o microfone ativado. No entanto, ao conectar sua saída P3 (aquela que já faz a conexão de fone e microfone) em um DualShock 4 ligado via USB ao computador, percebi uma melhora. Isso provavelmente aconteceu por conta do suporte de áudio espacial do Windows Sonic, que possibilita uma opção de som surround. Vale ressaltar que os consoles Xbox também contam com essa opção. No celular, o resultado apresentado foi tão bom quanto, embora não conte com a opção de áudio da Microsoft.

A experiência em jogos FPS como Counter Strike Global Offensive, DOOM Eternal e Call of Duty: Warzone, em que a identificação dos tiros inimigos se dá pelo áudio, mostrou que o Turtle Beach Recon 70, mesmo sendo um fone de entrada, consegue ser bem preciso graças aos seus médios e agudos. Já em FIFA 21 e Forza Horizon 4, o headset também entregou uma boa qualidade sonora, embora eu também sentisse a falta de graves mais robustos em batidas, músicas ou momentos em que um som mais grave faz toda a diferença, sendo um dos principais problemas percebidos no modelo e que falarei mais adiante.

turtle beach recon 70
A Turtle Beach gentilmente nos enviou um kit, com esse maravilhoso suporte para o headset. (Imagem: Álvaro Saluan)

Mas antes de adentrarmos questões mais técnicas, vale ressaltar que o grande trunfo do Turtle Beach Recon 70 é a sua compatibilidade com todas as plataformas do mercado: Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S, PC e dispositivos móveis. Essa versatilidade pode ser muito útil aos jogadores multiplataforma, permitindo uma rápida troca entre plataformas.

Qualidade de som

O Turtle Beach Recon 70 é bem preciso e isso deve ser ressaltado graças a seus speakers de 40mm com ímãs de neodímio com frequência de resposta de 20Hz – 20kHz. No entanto, ao contrário de grande parte dos modelos que já usei, ele tem uma ausência nítida de sons graves. Nos modelos mais comuns do mercado, o que se percebe é justamente o contrário, onde o grave é jogado a níveis exagerados, algo que também não é bom.

O que se percebe é que o Turtle Beach Recon 70 acaba soando um pouco mais agudo do que o usual. Esse problema ficou nítido em dois momentos: ao jogar Counter Strike Global Offensive, onde o estalo das armas é exaltado pelos graves (um tiro de Desert Eagle quase ensurdece a gente) e ao ouvir músicas onde as batidas se fazem muito marcantes. Por outro lado, os médios e agudos são bem demarcados e ajudam muito a ouvir passos em jogos como o já citado Counter Strike. Mas para um fone se destacar, ele precisa ter um balanço entre agudos, médios e graves, e infelizmente o Turtle Beach Recon 70 não conseguiu articular isso muito bem.

turtle beach recon 70
O detalhe interno da concha do Turtle Beach Recon 70. (Imagem: Álvaro Saluan)

Embora o headset seja extremamente confortável, suas espumas não abafam os ruídos externos, algo que pode ser problemático para jogadores mais exigentes. Eu particularmente achei bem razoável, mas sei que em momentos de concentração como os exigidos em jogos competitivos, a questão do isolamento acústico é essencial. Portanto, já adianto que nesse quesito o Turtle Beach Recon 70 parece ser mais voltado para o gamer casual.

Microfone

O teste do microfone do Turtle Beach Recon 70 foi feito de duas maneiras distintas: a primeira, conectado ao DualShock 4, via PC, e a segunda, ligado diretamente no celular. E os resultados foram interessantes, mostrando basicamente a mesma qualidade. No entanto, vale ressaltar que em aplicativos de comunicação como o Discord, TeamSpeaker ou até mesmo o chat dos consoles, a qualidade naturalmente pode ser ligeiramente reduzida. Para efeitos de comparação, fiz gravações de áudio em ambos para que você tire uma prova. Ouça abaixo:

Turtle Beach Recon 70 no PC:

Turtle Beach Recon 70 no celular:

Como foi possível de perceber, o Turtle Beach Recon 70 apresentou em ambos os casos um microfone com qualidade igual ou superior a diversos modelos de headsets gamer vendidos, o que é muito bom para quem faz uso da ferramenta em jogos ou até mesmo nas incontáveis vídeo chamadas ao longo dessa pandemia. Por fim, vale ressaltar também que o microfone conta com o modo flip-to-mute, onde ao colocar o pequeno fone para trás, ele automaticamente desliga.

turtle beach recon 70
O detalhe do microfone. (Imagem: Álvaro Saluan)

Design e construção

O Turtle Beach Recon 70 logo de cara se mostra um fone bonito, mas bem discreto, algo que gosto muito. Ele não conta com luzes ou outros apetrechos tão comuns ao mundo gamer. A versão recebida por nós é feita em um plástico fosco de boa qualidade na cor prateada. Antes de utiliza-lo, pensei que ele ficaria muito apertado mas, ao contrário, se mostrou um fone incrivelmente confortável ao molde da minha cabeça graças aos movimentos que a concha faz, girando para cima, para baixo e para a parte interna.

O espumado das conchas e do arco, feito com um excelente acabamento de toque suave, cobriu meu ouvido e evitou que eu sentisse dores ao usa-lo durante muito tempo, sendo este outro detalhe essencial a um headset de qualidade. Um ponto que pode ser problemático para alguns usuários é o de que o modelo pode não ser o melhor para pessoas que contam com um tamanho de cabeça muito grande, pois ele se alonga muito pouco em ambos os lados. Portanto seria bom se o usuário pudesse utiliza-lo antes de efetuar a compra. De qualquer maneira, fica aqui o aviso.

turtle beach recon 70
A lateral do headset é bem construída. (Imagem: Álvaro Saluan)

Outro ponto que julgo ser positivo na construção do Turtle Beach Recon 70 além do microfone flip-to-mute, é o botão de volume embutido em uma das conchas. Em diversos modelos com fio, esse controle é colocado no meio do fio, trazendo um peso desnecessário e que por vezes incomoda ao jogar. Aqui, a coisa é mais simples, deixando o fio totalmente livre e sem pesos.

O fio do Turtle Beach Recon 70 conta com cerca de 1,2 m de comprimento, sendo este tamanho bem útil a usuários de consoles que conectam o modelo diretamente nos joysticks com uma saída P3. Além disso, o fio é feito em plástico como o padrão observado em outros dispositivos, sendo bem maleável e fino, o que é um problema, já que aparenta ser um pouco frágil, sobretudo se for conectado e desconectado por várias vezes.

turtle beach recon 70
O Turtle Beach Recon 70 é um fone simples e bonito. (Imagem: Álvaro Saluan)

Confortável, bem leve, feito em plástico e espumas de boa qualidade e com um design básico que apresenta a logotipo nas partes internas e externas da concha, além do nome da marca escrito na alça, o Turtle Beach Recon 70 é um fone esteticamente discreto, indo ao contrário da onda gamer repleta de cores e exageros. Particularmente, este é um ponto que adoro nele, pois mesmo simples eu ainda o achei estiloso e bem feito.

Vale a pena comprar o headset Turtle Beach Recon 70?

Para os jogadores casuais, o Turtle Beach Recon 70 pode ser uma excelente aquisição. No entanto, se o jogador for um pouco mais exigente com a questão sonora, certamente se incomodará com a ausência de graves decentes do modelo, mesmo que os agudos e médios sejam ótimos. É como eu disse no início: um bom fone precisa se articular bem entre esses três pontos, pois caso um deles fique menos em evidência, ficamos com uma sensação de que “falta algo”. E essa foi exatamente a minha percepção ao utilizar o modelo pela primeira vez. Outro problema é o valor do equipamento, que foi encontrado no mercado por R$ 449,90.

De uma maneira geral, o modelo da Turtle Beach consegue ser interessante por funcionar em diferentes plataformas e ter uma construção boa, sendo extremamente confortável. Além disso, seu microfone se apresentou de forma bem positiva nos testes, sendo esse mais uma aspecto notável para um headset de entrada. Porém, se seu uso é mais voltado para PC, lembre-se de duas coisas: adquirir um divisor para que o fone seja conectado nas entradas P2 de fone e microfone, caso seu PC não suporte um único conector (ou use a entrada de áudio do DualShock 4, como eu fiz), e que o modelo não conta com nenhum software de configuração, sendo este mais um ponto negativo.

*Review elaborada com produto cedido gratuitamente pela Turtle Beach.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Álvaro Saluan, Pizza Fria

Atualizado em 28 Mai 2021.

Mais notícias

Dead Space Remake é anunciado para PC e consoles

Jogos

Battlefield 2042 revela “Portal”, uma nova experiência para os jogadores

Jogos

9 novidades que estarão em Dying Light 2 Stay Human

Jogos

Battlefield 1 e Battlefield V estão de graça no Prime Gaming

Jogos

Crash Bandicoot recebe bundle comemorativo de 25 anos para consoles

Jogos

Xbox Game Pass traz 12 novidades e 3 remoções em julho

Jogos