Guia da Semana
Literatura
Por Nathália Tourais

10 livros com temática gay

Confira obras que farão você ver o amor de uma forma muito mais bonita.

Livros com a temática gay (Fotolia)

Para nossa alegria, a literatura LGBT cresce a cada dia. Novos nomes surgem com histórias incríveis para nos contagiar não apenas com bons personagens, mas também para nos fazer enxergar, compreender, respeitar e admirar as mais diversas formas de amor. 

Confira os títulos que o Guia da Semana selecionou: 

1- NÃO EXISTE AMOR ERRADO

A escola pode ser um lugar complicado para qualquer adolescente, mas para um adolescente gay, ela pode ser ainda pior. Nando, Lipe, Caio e Júlia são quatro amigos que estão concluindo o ensino médio e precisam aprender a lidar com o preconceito, o julgamento e a agressividade dos outros alunos. Com coragem, amizade e, às vezes, muito humor, eles acabam descobrindo a 'dor e a delícia' de ser quem são. Mas, e se em meio a tudo isso, um deles se apaixonar pelo garoto mais gato da escola? E se esse garoto for heterossexual? Será que, no amor, vale tudo? Será que realmente não existe amor errado?

 

 

 
 

 

2- O TERCEIRO TRAVESSEIRO

Este livro busca contar a história de Marcus, um jovem comum da classe média paulistana. Com o melhor amigo Renato, descobre o amor e compreende que os dois precisarão encontrar o equilíbrio entre o que sentem e o que a família e a sociedade esperam deles, até que um terceiro personagem aparece.

 

 

 

 

 



 

 

3- AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL

Este livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir 'infinito' ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento.

 

 

4- O AMOR ENTRE MENINAS 

A adolescência é uma idade muito complicada. Nesse período surge uma série de dúvidas sobre sexo. Será que sou homossexual porque achei aquela menina bonita? Será que estou sentindo algo diferente? Amor entre meninas toca no assunto com uma abordagem leve e dinâmica, tirando dúvidas e desmistificando certos tabus que levam ao preconceito. Com perguntas e respostas, depoimentos de meninas mais velhas e curiosidades, a autora Shirley Souza trata do amor entre iguais, destacando desde a possibilidade de experimentação, de autoconhecimento e de identificação como parte do desenvolvimento pessoal até conflitos associados aos desejos, sentimentos e emoções decorrentes da relação entre meninas.

 

 

 

5- SOU GAY, E DAÍ? DESABAFO DE ALICE

O livro não é apenas uma história de pesadas amarguras, é também um relato divertido e alusivo, com passagens de alegrias e triunfos, onde podemos ver as ilusões perdidas de "Alice" se transformando, de forma gradual, em consciência, segurança e autoconfiança, ou mesmo em um compasso mais confiável, que orienta o protagonista a se movimentar no mundo. Não faltam a essa "Alice" sinceridade e senso de humor, ela nos brinda também com episódios que nos fazem sorrir, na medida em que as tragédias, na maioria das vezes, são evitadas. 

 

 

 

 
 

6- UM BUQUE IMPROVISADO

J. é um herói que dialoga com o destino, tentando ver o lado bom de uma vida que não se mostra nada amistosa. Neste romance, o autor procura abordar os males sociais e psicológicos da alienação parental, da autodescoberta e do preconceito. Na pele de seus personagens pretende apresentar intrincadas nuances da rancorosa psiquê humana.

 

 

 

 

 

 

 
 

7- O PRÍNCIPE, MOCINHO OU O HERÓI PODEM SER GAYS

Lidar com a diversidade sexual, sob o ponto de vista da orientação sexual, é matéria obrigatória na sala de aula. O tema ainda é um tabu, vez que esta prática é claramente tímida dentro da escola. Infelizmente, não existe ainda uma política centralizadora desses assuntos. Pesquisando sobre o tema, o escritor desenvolveu um trabalho acadêmico voltado à análise de dois livros infantis que chamam atenção por tratar a homossexualidade sob dois temas diferentes: a fantasia e a biologia. O interessante é observar que os assuntos são abordados de forma espontânea. Constata-se, portanto, que a questão é mais cultural do que qualquer outra perspectiva. Roberto Muniz Dias traz à tona o tema de forma clara, abordando a análise do discurso embutido nessa Literatura Infantil LGBT.

 

8- CENSURADO: SEXO, TARAS E FEITICHES

Os desejos acolhem a alma como se fossem embalá-la em sono profundo. O corpo demonstra ao mundo nossa vontade de extravasar, mudar e mergulhar fundo no lago do prazer, do amor e do sexo. Ao crescermos, observamos o mundo se transformar e, claro, nossos corpos acompanham as transformações e amadurecem para serem provocados, provados, amados e idolatrados. O corpo se abre ao prazer, que se abre à paixão e se transforma em calor, provocando ardência na alma. Para viver, basta que façamos valer nossos desejos, taras e fetiches ocultos em nosso 'eu' mais íntimo e profundo. A censura foi criada para proibir, mas tudo que é proibido, dizem, talvez seja mais gostoso. E não houve censura interna ou externa que impedisse o prazer de levar pelo ar os gemidos, gritos de loucura e pedidos desesperados de fazer o corpo arder e suar, numa mistura carnal de luxúria e amor. 
 

9- NINGUÉM ME EXPLICOU NA ESCOLA

Os diários escritos pelo autor de 1992 a 1994, enquanto era seminarista, serviram de inspiração para a história de um adolescente às voltas com dúvidas e inquietações que envolvem fé e religião, vocação e escolha profissional, sexo e desejo, amor e amizade, medo e culpa. Uma história das coisas ditas e das escondidas, das verdades encobertas e das mentiras necessárias. Uma história sobre o que vale a pena saber e sobre o que não pode ser ensinado.

 

 

 

 

 

 

10- A VISITA

'Tales - Eu não aguento de tanta saudade, Dalmo. Ficar longe de você tá me matando a cada dia. (pausa) Será que cê ainda não entendeu isso? Que é horrível ficar longe de você? Pausa. Dalmo - (desolado) Isso não pode ser verdade. Tales se aproxima de Dalmo ainda mais decidido. Tales - (emocionado) Me abraça, vai. Esquece que essa noite a gente tá numa cela. Deixa eu acreditar que nada vai separar a gente. (alegre) Você devia tá feliz por eu tá aqui essa noite. Dalmo acaricia o rosto de Tales e o segura pela nuca. Eles se abraçam com força. Dalmo - (emocionado) Seu louco! Eu sou um criminoso, um assassino. Você não podia ter entrado aqui. Ter se arriscado tanto. Tales - Eu sou louco por você, Dalmo.' O autor vai tecendo fio a fio a trama que penetra no íntimo das personagens, e vai desnudando, mostrando tudo, invadindo espaços não permitidos (...) dividindo-se em momentos de lucidez e de alucinação.


Por Nathália Tourais

Atualizado em 27 Mai 2015.

Mais notícias

Santos recebe a maior livraria flutuante do mundo em agosto; saiba mais!

Literatura

7 livros que inspiraram ótimas séries e valem a leitura

Literatura

10 livros em quadrinhos que você precisa ler se gosta do formato

Literatura

5 clubes de assinatura de livros para você experimentar

Literatura

Até 2 de setembro: Amazon realiza 'Book Friday' com produtos até 80% mais baratos; saiba mais!

Literatura

10 chefs famosos que lançaram livros

Literatura