Guia da Semana
Literatura
Por Nathália Tourais

10 livros infantis que você precisa ler para os seus filhos

Confira obras que, além de entreter, incentivam a imaginação dos pequenos.

Livros que você tem que ler para seus filhos (Fotolia)

A influência dos livros e da leitura em nossas vidas acontece desde a infância, quando ouvimos nossos pais e professores nos contando histórias que abrem nossa imaginação e também incentivam nosso gosto pelo universo literário.

Assim, além de nos mostrar um mundo novo, cheio de possibilidades, os livros também nos ensinam a sonhar e a ler e escrever melhor. Por isso, é de extrema importância que os pequenos tenham contato com diferentes obras o quanto antes. Pensando nisso, o Guia da Semana lista 10 livros que você deveria ler para os seus filhos. Confira:

O MENINO DO DEDO VERDE

Era uma vez Tistu... Um menino diferente de todo mundo. Com uma vidinha inteiramente sua, o pequeno de olhos azuis e cabelos loiros deixava impressões digitais que suscitavam o reverdecimento e a alegria. As proezas de seu dedo verde eram originais e um segredo entre ele e o velho jardineiro, Bigode, para quem seu polegar era invisível e seu talento, oculto, um dom do céu. Até o final surpreendente e singelo. "O Menino do Dedo Verde", de Maurice Druon, tornou-se um ícone da literatura para crianças e jovens em todo o mundo e permanece atual há três décadas, sendo adotado em escolas do Ensino Fundamental todos os anos. Esta fábula trata de questões relacionadas com os conceitos de convívio social, ética e cidadania; e foi pioneira ao abordar o tema ecologia.

O PEQUENO PRÍNCIPE

Por meio de uma narrativa poética, o livro busca apresentar uma visão diferente de mundo, levando o leitor a mergulhar no próprio inconsciente, reencontrando sua criança.

Apesar da presença explícita de dois personagens e do registro de um diálogo entre o aviador e uma criança, diversos aspectos autobiográficos estão presentes nesta narrativa. Através de imagens simbólicas, as passagens de ordem temporal, na vida do autor, estão ali presentes: casamento/separação, profissões, sonhos, decepções. Os dois personagens tornam-se representações do próprio Saint-Exupéry, em um monólogo interior entre o "eu" e o "outro". Acompanha uma carta muito especial do sobrinho de Antoine de Saint-Exupéry e a assinatura do autor na capa.

MALALA

No primeiro livro-reportagem destinado ao público infantil, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. Na obra, a repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

UMA PERGUNTA TÃO DELICADA

Reunidos no topo da grande colina, todos procuram a melhor resposta para a delicada pergunta do elefante. Atento, ele ouve o que é o amor para a princesa, o rato, o sol, a menina, o urso, a pedra, o andarilho, a macieira, as nuvens, a avó, o acrobata... Quando se convence de que está realmente apaixonado, o elefante se despede e vai embora...

POCOTÓ

O livro conta a história do forte cavalo Trovão e de seu sonho de trabalhar na guarda real.Todos os anos, o Rei Bigodudo selecionava dez cavalos para trabalharem no reino. Trovão sempre ficava de fora, até que um dia ele foi o único escolhido. Para quê? Para brincar com a princesa Pipoca, que o chamava de Pocotó, exagerava nos mimos.. e nas brincadeiras. Ufa! Uma noite, tudo mudou. Houve um incêndio no palácio! Pocotó reuniu todas as forças, salvou a princesa, o rei, a rainha e tudo que podia. E assim passou a ter mais uma função no reino. Leia e descobrirá.

GORILA

Gorila é a história de uma menina solitária, um gorila bacana e seu incrível passeio à noite, escrita por um ganhador do Prêmio Hans Christian Andersen. Hannah ama gorilas, mas nunca viu um. Seu pai está sempre muito ocupado para levá-la ao zoológico. Para seu aniversário, Hannah pede ao pai um gorila – mas fica decepcionada quando descobre que o gorila que ganhou de presente é de brinquedo. Mas então algo extraordinário acontece- o brinquedo se transforma num gorila de verdade. Ele coloca o chapéu e o casaco do pai de Hannah, pega a menina pela mão e a leva para uma visita mágica para o zoológico.

O LIVRO COM UM BURACO

O livro é grande e vermelho, mas tem algo nele que chama ainda mais a atenção - um grande buraco no meio da capa - e em todas as suas páginas. Pode parecer um defeito de fabricação, mas fique tranquilo - não é. A proposta do francês Hervé Tullet, é convidar o leitor a interagir com o objeto livro de inúmeras maneiras diferentes. Assim, mais do que desenhar, pintar ou recortar, a proposta deste livro é envolver completamente a criança na brincadeira - ou, melhor dizendo, no buraco - vale colocar o rosto, enfiar o braço, fazer dele uma cesta de basquete e tudo mais que a inventividade permitir. Cada dupla de páginas traz uma ilustração, que, junto com um pequeno texto orientador, propõe alguma intervenção no buraco.

A PEQUENA COISA GIGANTESCA

Uma pequena coisa passa por todo lado, está em toda parte. Mas nem todos a veem, nem todos a reconhecem. No entanto ela é enorme, gigantesca. O que será essa pequena coisa gigantesca? Com texto singelo e ilustrações delicadas, Beatrice Alemagna chama a atenção para a felicidade contida nas coisas simples e corriqueiras da vida.

O LIVRO ERRADO

Na divertida obra do premiado autor Nick Bland, o garoto Nicolas Icle tenta contar uma história, mas a cada vez que o pequeno inicia a contação um novo personagem invade a narrativa. E é assim com um elefante, alguns monstros, uma rainha e sua comitiva, um pirata... Não adianta avisar a ninguém de que eles estão no livro errado, pois outros personagens continuam surgindo! Será que o garoto irá conseguir contar sua história antes que o livro termine?

VOZES NO PARQUE

Um mesmo passeio no parque contado por quatro vozes diferentes - oferecendo ao leitor perspectivas muito diversas e dando a uma história simples uma profundidade fascinante. Um convite para nos colocarmos no lugar do outro, para ampliarmos nosso horizonte e para pensarmos sobre algumas questões como o isolamento, a amizade e as coisas estranhas em meio ao familiar - temas que são sempre caros ao autor. As ilustrações de 'Vozes no parque' são expressivas e provocadoras, revelando sempre algo novo numa segunda olhada, ou terceira...


Por Nathália Tourais

Atualizado em 7 Set 2015.

Mais notícias

10 biografias imperdíveis para ler (ou reler) na quarentena

Literatura

10 livros de suspense para ler em 2020

Literatura

10 livros nacionais recentes para ler em 2020

Literatura

6 romances recentes para ler em 2020

Literatura

10 clubes de leitura em São Paulo para participar se você ama livros

Literatura

7 aplicativos perfeitos para amantes de leitura

Literatura