Guia da Semana
Literatura
Por Redação Guia da Semana

Dia Nacional do Livro

A data é comemorada dia 29 de outubro e o Guia da Semana preparou uma lista de clássicos brasileiros.

Foto: Getty Images


Responsável por transportar os leitores para lugares distantes, retirar lágrimas dos olhos, fazer rir na frente de todos, distraí-lo em um momento de ócio, pequeno, médio ou grande, não importa. O que vale é o prazer e a mensagem que o livro transmite ao leitor. No dia 29 é comemorado o Dia Nacional do Livro. A data foi criada em homenagem à fundação da Biblioteca Nacional, em 1810 e o primeiro exemplar publicado aqui foi Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga. Para celebrar a data, selecionamos alguns dos grandes nomes da literatura brasileira e clássicos escritos por eles, que você não pode deixar de ler.

Carlos Drummond de Andrade
A Rosa do Povo (1945)
Considerada uma obra prima por muitos críticos, a obra é um dos clássicos do autor mineiro que faleceu em 1987. Composta de 55 poemas escritos durante a Segunda Guerra Mundial. O destaque é Passagem da noite, que ao lado dos demais, transmite uma mensagem forte de Drummond e não deixa de lado a poética e um dos temas sempre ressaltados por ele: a política.


Machado de Assis
Dom casmurro (1899)
O escritor mineiro faleceu em 1908 e deixou um legado de grandes obras. O texto já figurou no teatro, TV, cinema e conta a trajetória de Bentinho e sua esposa Capitu. Dom Casmurro guarda um dos maiores segredos da história: a traição. É um romance que permite manter questões sem solução até o fim, contadas na perspectiva de Bentinho e deixa no ar o suspense da traição entre sua mulher e o melhor amigo dele, Escobar.


Guimarães Rosa
Grande Sertão: Veredas (1956)
Um dos mais importantes livros da literatura brasileira. Escrito por outro mineiro - que faleceu em 1967 - Grande Sertão: Veredas  gira em torno da história de dois personagens, Riobaldo e Diadorim. O primeiro é o narrador-protagonista e amigos amigo de infância do outro. A obra já foi adaptada para TV e teatro e conta histórias de disputas, vinganças, longas viagens, amores e mortes vistas e vividas pelo ex-jagunço nos vários anos que este andou por Minas, Goiás e sul da Bahia.


Monteiro Lobato
Reinações de Narizinho (1931)
Autor de grandes clássicos da literatura infantil, o paulista faleceu em 1948 e é o grande responsável por obras memoráveis. Sua fama se dá com livros párea crianças, porém Lobato sabia ser crítico, como na obra Cidades Mortas, 1919. Um dos clássicos, Reinações de Narizinho serve de propulsor à série que seria protagonizada no Sítio do Picapau Amarelo. Apresenta personagens de sucesso como: Emília, a boneca que fala, Pedrinho e Narizinho, o Visconde de Sabugosa, o sabugo de milho inteligente, Dona Benta, Tia Nastácia, Marquês de Rabicó e outros.

Clarice Lispector
A Hora da Estrela (1977)
Intensa e cheia de enigmas, a escritora falava como ninguém de amores, desilusões e sentimentos que nem mesmo a própria sabia definir. Nascida na Ucrânia, com apenas dois meses chegou ao Brasil em 1920 e faleceu em 1977. Uma de suas grandes obras, A Hora da Estrela, foi o último livro publicado em vida pela autora. O enredo conta a história da datilógrafa alagoana Macabéa, que migra para o Rio de Janeiro e tem sua rotina narrada por um escritor fictício chamado Rodrigo S.M. Fala sobre a vida de uma retirante na cidade grande, mas também uma reflexão sobre o papel do escritor na sociedade moderna.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Santos recebe a maior livraria flutuante do mundo em agosto; saiba mais!

Literatura

7 livros que inspiraram ótimas séries e valem a leitura

Literatura

10 livros em quadrinhos que você precisa ler se gosta do formato

Literatura

5 clubes de assinatura de livros para você experimentar

Literatura

Até 2 de setembro: Amazon realiza 'Book Friday' com produtos até 80% mais baratos; saiba mais!

Literatura

10 chefs famosos que lançaram livros

Literatura