Guia da Semana

Os 13 livros mais vendidos da história

Os livros que conquistam leitores por todo mundo até hoje.

Milhões de livros são vendidos diariamente e além dos best-sellers que temos atualmente como a saga “Harry Potter”, “Crepúsculo” ou a mais nova febre entre os adultos “Cinquenta Tons de Cinza”, existem livros que há alguns anos conquistam fãs pelos mundo.

+ Estrelas da música que escreveram livros infantis
+ Músicas que você nem imaginava que eram inspiradas em livros
+ 12 filmes baseados em livros do Stephen King que você não pode deixar de ver

A Bíblia Sagrada sai na frente, mas na sequência, vemos uma série de livros que abordam diversos temas fictícios como os lúdicos “O Senhor dos Anéis” e “O Pequeno Príncipe”. Temos um brasileiro na lista! “O Alquimista”, do escritor Paulo Coelho é um sucesso mundial, veja só:

Bíblia Sagrada – 3.9 bilhões

Há cerca de 50 anos, a Bíblia se tornou o livro mais vendido no mundo e, desde então, permanece no primeiro lugar do ranking. São aproximadamente 3,9 bilhões de cópias espalhadas pelo planeta traduzidas em mais de dois mil idiomas e dialetos. Em cada país, existe uma Sociedade Bíblica responsável pela garantia da verossimilhança das traduções com o texto original. Haja cristãos...

Um Conto de Duas Cidades – 200 milhões

Charles Dickens foi um dos romancistas ingleses mais famosos do século XIX. Seu romance de maior sucesso foi "Um Conto de Duas Cidades", baseado na obra de Thomas Carlyle, de 1837, chamada "História da Revolução Francesa". A historia de Dickens narra os efeitos da revolução francesa na Inglaterra por meio de personagens românticos e mostra como a luta pela pela liberdade pode se tornar, ironicamente, a própria tirania.

O Senhor dos Anéis - 150 milhões

Mais um best-seller de origem britânica, a saga "Senhor dos Anéis", do inglês J. R. R. Tolkien, é tão bem sucedida na versão impressa quanto na cinematográfica. A trilogia, que surgiu como sequência da obra "O Hobbit" de Tolkien, já foi traduzida em mais de 40 idiomas. A história se passa numa europa mitológica, em que humanos e seres míticos convivem no mesmo espaço. Ela descreve a saga de Frodo, o hobbit vivido por Elijah Wood no cinema, em busca do lendário anel que deve ser destruído.

O Pequeno Príncipe – 140 milhões

Se você nunca leu "O Pequeno Príncipe" na infância, saiba que não é tarde para conhecer a obra do francês Anoine de Saint-Exupéry - a mensagem é universal e serve para todas as idades. É o livro em língua francesa mais famoso do mundo, já tendo ultrapassado a marca dos 140 milhões de cópias vendidas, publicado em mais de 160 idiomas e dialetos. Aliás, é a terceira obra mais traduzida do planeta, só ficando atrás da Bíblia e de "O Peregrino", livro cristão escrito no século XVII.

O Caso dos Dez Negrinhos – 100 milhões

Contabilizando todos os livros da autora inglesa, ela só perde em vendas para a Bíblia e para o conjunto das obras de Shakespeare. Mas, o maior sucesso de Agatha Christie foi "O Caso dos Dez Negrinhos", em que conta a história de dez pessoas desconhecidas que vão parar numa mansão na ilha de Devon, convocadas por um casal misterioso. O título do livro causou polêmica nos EUA por conta das palavras "little niggers" (negrinhos) e, por isso, a obra é conhecida por lá como "And Then There Were None" ou "Ten Little Indians.

O Sonho da Câmara Vermelha – 100 milhões

É uma obra-prima da literatura chinesa, criada pelo escritor e pintor Cao Xueqin, que morreu cerca de cinco anos antes de "O Sonho da Câmara Vermelha" ser publicado. A historia do livro se baseia num triângulo amoroso que envolve a protagonista, Jia Baoyu, e seus dois primos. Corre à boca pequena que se trata de uma biografia de uma família nobre da época.

O Hobbit - 100 milhões

Como já tínhamos falado antes, "O Hobbit" é a obra de J. R. R. Tolkien que precede os três livros do "Senhor dos Anéis". O livro já foi adaptado para teatro, radio e cinema, sendo que a versão cinematográfica mais recente é uma trilogia filmada (de novo) pelo diretor Peter Jackson dividida em três partes: "Uma Jornada Inesperada" (2012), "A Desolação de Smaug" (2013) e "Lá e De Volta Outra Vez" (2014).

O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa – 85 milhões

Primogênito da série "As Crônicas de Nárnia", o livro foi escrito pelo britânico C. S. Lewis em meados da década de 40, porém, sua publicação só aconteceu em 1950. Trata-se da historia de quatro irmãos que, ao fugirem dos bombardeios em Londres na 2a Guerra Mundial, chegam à casa de um professor que mora no campo e descobrem uma passagem secreta para um mundo fantástico. A obra foi traduzida em 41 idiomas.

Ela, a Feiticeira – 83 milhões

Apesar de ter escrito o famoso "As Minas do Rei Salomão", o maior sucesso do escritor inglês Henry Haggard foi "Ela, a Feiticeira", de 1887. O livro conta as aventuras do professor Horace Holly e seu púpilo, Leo Vincey, que, seguindo as coordenadas registradas num objeto que era do pai de Leo, vão parar numa região inexplorada do interior da África. Haggard foi funcionário da coroa inglesa na África do Sul e morou por muitos anos no país, viajando por diversos lugares do continente africano - daí os cenários de suas histórias sempre estarem relacionados à região.

Código da Vinci – 80 milhões

O escritor norte-americano Dan Brown é o dono de um dos livros que mais vendeu no mundo. Lançado em março de 2004, o best seller deu o que falar durante muitos anos e é polêmico principalmente por questionar a divindade de Jesus Cristo. Em 2006, “O Código da Vinci” ganhou um filme com o Tom Hanks interpretando o personagem principal.

Think And Grow Rich – 70 milhões

Esse é um clássico livro de “fórmula de sucesso” escrito por Napoleon Hill em 1937. “Think And Grow Rich” aborda alguns temas psicológicos em histórias de sucesso de grandes milionários que fizeram sucesso na geração de Napoleon como Andrew Carnegie, Thomas Edison e Henry Ford. O best-seller foi publicado no meio da Crise de 29 e em 2004 ganhou uma revisão e ganhou uma versão atualizada trazendo exemplos mais modernos.

O Apanhador no Campo de Centeio – 65 milhões

Apesar de ter sido publicado no formato de livro em 1951, "O Apanhador no Campo de Centeio" foi um romance veiculado em formato de revista em meados da década de 40. Provavelmente, o norte-americano J. D. Salinger não esperava o sucesso que o livro alcançaria e, muito menos, as lendas que surgiriam envolvendo sua obra. Dizem que o livro serviu de inspiração tanto para o cara que matou John Lennon, quanto para o que atirou no presidente Ronald Reagan. Eu hein...

O Alquimista – 65 milhões

Representando o Brasil, "O Alquimista" de Paulo Coelho entra na nossa lista dos mais vendido no mundo. Traduzido em mais de 65 línguas, o livro divide opiniões - bem daquele tipo "ame ou odeie". Na obra, Paulo Coelho conta a historia de Santiago, um jovem pastor que segue seu sonho, literalmente, e sai da Espanha para ir até o Egito em busca do mais incrível tesouro do mundo. Nas suas andanças, Santiago se depara com um alquimista que vai guiá-lo e dar pistas sobre o paradeiro do tesouro.

 

Atualizado em 5 Jan 2015.

Por Juliana Andrade
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Saga "Cinquenta Tons" vai ganhar livro com visão de Christian Grey

Nova versão será lançada em novembro, de acordo com a autora

Bienal do Livro 2017 terá lançamentos da Turma da Mônica e presença de Mauricio de Sousa; saiba mais!

Evento acontece entre 31 de agosto e 10 de setembro no Rio de Janeiro

Amazon antecipa "Book Friday" com descontos de até 90%; saiba mais!

Promoção começa ao meio-dia desta quinta-feira (17)

Clube de Autores oferece 20% de desconto em livros impressos e e-books nesta terça-feira (25)

Em comemoração ao Dia do Escritor, site de autopublicação oferece voucher de desconto aos leitores do Guia da Semana

Dois novos livros do universo de Harry Potter serão lançados em outubro

Novidade comemora os 20 do lançamento de "Harry Potter e a Pedra Filosofal"

Capa de "Origem", novo livro de Dan Brown, é revelada

Nova aventura de Robert Langdon chega às livrarias em setembro