Guia da Semana
Música
Por Juliana Andrade

13 videoclipes censurados pela TV

Violência, sexo, drogas são alguns dos principais motivos para a censura dos clipes.

Clipe “Coma White”, do Marilyn Manson (Reprodução)

Existem artistas que adoram uma provocação, e isso é bom, não é? É bom porque tira o expectador da zona de conforto e muitas vezes fazem duras criticas a sociedade ou ainda cutucam os grandões governantes. Na música, isso é super comum, principalmente nos videoclipes.

+ As 10 músicas mais rentáveis de todos os tempos
+ Videoclipes inspirados no cinema 

Diversos músicos e bandas já tiveram seus vídeos censurados e, muitas vezes, foram banidos da TV. Por vários motivos, mas geralmente é por cenas de sexo, violência e apologia as drogas. Veja aqui uma lista desses vídeos:

“Bicycle Race” – Queen

Freddie Mercury foi um cara visionário. Em seu vídeo “Bicycle Ride”, de 1978, ele colocou um monte de mulher nua pedalando no velódromo do Estádio de Wimbledon. A ousadia fez com que o clipe fosse proibido em vários países. O vídeo de "Body Language", de 1982, também foi censurado por conta do conteúdo considerado “erótico”.

“Justify My Love” - Madonna

A Madonna também sempre foi uma artista a frente do seu tempo tanto é que diversos vídeos dela foram banidos da TV. Um deles é o “Justify My Love”, de 1990, em que a diva usou e abusou de imagens com pegação mesmo, passando por cenas sadomasoquistas e homossexuais. Entre os vídeos censurados estão: "American Life", "Erotica", "Human Nature", "Like A Prayer" e "What It Feels Like For A Girl".

“Coma White” - Marilyn Manson

Só pelo estilo e as letras de Marilyn Manson dá pra sacar o quanto ele é polêmico. Esse vídeo foi banido tanto pela cena em que Marilyn leva um tiro dentro de um carro, fazendo uma menção ao assassinato de JFK, quanto pelo conteúdo da letra, em que ele fala sobre drogas. Entre os vídeos censurados estão: "Dope Hat" e "(s)AINT".

"Closer" - Nine Inch Nails  

Esse vídeo foi considerado inovador quando foi lançado, em 1994, tanto que consta do acervo permanente do MOMA. Entretanto, o conteúdo é bem perturbador e contém imagens que vai desde uma cabeça de porco girando em uma máquina esquisitona até uma mulher nua usando uma máscara de crucifixo. Outro vídeo da banda que deu o que falar foi "Happiness in Slavery", de 1992, em que um cara deita numa mesa e se prepara para ser torturado.

“Pagan Poetry” – Bjork

Piercings, imagens de atos sexuais e os mamilos da Björk no vídeo “Pagan Poetry”, foram censurados em 2002. O mesmo aconteceu com o clipe "Cocoon", em que a cantora aparece usando um bodysuit grudadinho no corpo, parecendo estar peladona.

“Smack My Bitch Up” – Prodigy

O Prodigy causou geral quando lançou a música "Smack My Bitch Up". Primeiro a música foi banida das rádios por conta do conteúdo considerado de tom misógino e depois, o vídeo foi censurado por conter cenas de violência doméstica contra as mulheres.

“Sunshowers” - M.I.A.

Este vídeo não passa em nenhum canal de TV depois que M.I.A. se recusou a censurar algumas de suas letras politicamente carregadas falando de terrorismo e controle de armas. Em "Paper Planes", os sons de armas atirando acabarem sendo substituídos por dinheiro e ruídos de caixas registradoras.

“Alejandro” - Lady Gaga

As cenas de nudez, conteúdos sexuais e imagens religiosas são consideradas impróprias em diversos países. O seu clipe, "Marry The Night", por exemplo, só é reproduzido na TV depois de meia-noite. Dizem que o conteúdo imaginário religioso é ofensivo. Entre os vídeos censurados estão: "Lovegame", "Telephone (feat. Beyoncé)", "Alejandro" e "Marry The Night".

“We Found Love” - Rihanna

Alusões ao uso de drogas e cenas sexuais foram censurados na França e o vídeo só pode passar na TV depois das 22h. "S&M" foi outro clipe da cantora que em que as cenas de sexo foram consideradas explícitas demais e 11 países censuraram.

“Criminal” – Britney Spears

É um dos sete vídeos censurados da cantora. Britney foi banida diversas vezes pelo mesmo motivo, seus videoclipes sempre trazem cenas de nudez e sexo. Em "Criminal", além das cenas sexuais, as imagens armas de fogo, assaltos e violência doméstica, armas de fogo, assaltos e violência foram um problema para alguns. Entre seus vídeos censurados estão: "Toxic", "Gimme More", "Piece of Me", "Womanizer", "If U Seek Amy" e "Everytime".  

"Just Lose It" - Eminem

O Eminem também sempre causou. Nesse clipe ele colocou um Michael Jackson sem nariz numa cama rodeada por crianças e ainda zuou um monte Pee-wee Herman, Vanilla Ice e Madonna. Na época, Michael tava lutando contra acusações de abuso sexual infantil.

“Killed By Death” -  Motörhead

As cenas de violência não ajudaram muito para que o vídeo fosse pro ar. Em especial a parte que mostra o vocalista Lemmy Kilminster eletrocutado em uma cadeira elétrica.

“Rock DJ” – Robbie Williams

O inicio do vídeo - quando Robbie tira a pele - foi cortado em vários lugares da Europa e, mesmo assim, alguns países só passavam o clipe a noite. Além disso, não passa em nenhum canal de TV da República Dominicana devido a alegações de satanismo.  


Por Juliana Andrade

Atualizado em 16 Out 2013.

Mais notícias

Músicas que prometem bombar no Carnaval 2019

Música

10 músicas que prometem bombar no verão 2019

Música

Saiba como assistir ao Grammy Latino 2018 ao vivo

Música

Divulgados os indicados ao Grammy Latino 2018; confira!

Música

As melhores músicas de 2018... até agora

Música

12 músicas que falam sobre comida (e que você precisa adicionar na sua playlist)

Música