Guia da Semana

Música, moda e atitude pop

O grupo belga Vive La Fête fez show no recém-inaugurado Comitê Club em São Paulo.

Foto: Arquivo Pessoal

Em sua quarta visita ao Brasil - a última foi em 2008, para participar da campanha publicitária de uma famosa marca de óculos -, o grupo belga Vive La Fête fez show intimista, porém bastante animado, no Comitê Club, uma casa de shows recém-inaugurada na Rua Augusta. A apresentação aconteceu no início de agosto.

Liderado pela cantora Els Pynoo (foto) e pelo guitarrista Danny Mommens, o Vive La Fête é uma banda que tem a cara de São Paulo. Apesar de modernos e fashionistas, são repletos de referências old school, para não dizer tradicionais. Uma ambiguidade que não gera conflitos.

Desta vez, os belgas estavam em turnê de divulgação do álbum Disque D´or, lançado na metade de 2009 e que celebra os 10 anos de carreira. Musicalmente, a banda pouco mudou. O electropop dançante e irônico continua na linha de frente.

Vestindo uma jaqueta preta com detalhes dourados feita por ela - que aprendeu a costurar com a mãe - e um macacão creme cor da pele cobrindo o resto do corpo, Els Pynoo tomou a dianteira do palco e, com muita simpatia, mostrou toda a sua sensualidade e seu poder vocal. A loira alta e de belas curvas tem voz forte e um carisma bastante peculiar, que sempre deixa saudade no público paulistano.

Danny Mommens, como sempre, estava vestindo preto e sua madeixa ensebada jogada na cara completava o visual rock n´roll. A banda de apoio era formada por um baterista, um baixista e um tecladista.

Praticamente todas as músicas foram acompanhadas pelo público a plenos pulmões, porém, o palco do Comitê tremeu quando o grupo tocou alguns de seus principais hits - como Tokyo e Maquillage. Referência nítida na sonoridade do Vive La Fête, uma interessante versão de Kraftwerk  também entrou para o set list da noite.

Após exata uma hora de show frenético, Els Pynoo agradece e se despede com um "tchau" sorridente. Danny Mommens assume o comando e convida duas mulheres que estavam na plateia para subir no palco. Uma "tocou" sua guitarra e a outra cantou. A música interpretada foi o clássico do punk-rock Now I Wanna Be Your Dog, original do Iggy Pop & The Stooges. Um ótimo final, com todos pulando e gritando o refrão. A sensação de "quero mais" era latente no público.

Apesar de modesto, o Comitê Club está muito bem localizado e tem uma boa estrutura para shows que buscam aproximar o artista do público. O palco não é muito alto e a sonorização é de qualidade. O único ponto negativo foi na hora de pagar a comanda, pois a quantidade de caixas disponíveis não foi suficiente. Ao menos, tinha um sofá no meio da fila (proposital?).

Leia as colunas anteriores de Paulo Henrique Schneider:

Experiência é tudo 

Muita história

Trilha sonora do próximo verão

Quem é o colunista: Paulo Henrique Schneider.

O que faz: jornalista / fotógrafo.

Pecado Gastronômico: carnes nobres.

Melhor lugar do mundo:Deserto do Sahara.

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: muito de tudo.

Fale com ele: paulohenrique@guiadasemana.com.br  

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Conheça as músicas da Copa do Mundo de 2018

Tem funk, pop, samba e até mistura de axé com funk!

Mais de 15 funks obrigatórios na playlist do Carnaval 2018

Funk pode não ser o seu gênero musical preferido, mas que ele anima qualquer festa, ele anima

Após retorno, Rouge lança clipe do primeiro single "Bailando"; assista!

Faixa também está disponível em todos os serviços de streaming

Além da marcha nupcial: 7 músicas para a entrada da noiva

Prepare os lencinhos: você vai se emocionar com essas músicas!

Carnaval 2018: conheça as músicas que prometem fazer sucesso durante a folia

Ouça os hits que têm tudo para bombar neste Carnaval!

13 músicos e bandas para ficar de olho em 2018

Confira uma lista com bandas e músicos que prometem fazer sucesso este ano