Guia da Semana

Músicas que fizeram a história do rock

Bill Haley, Queen, Guns ‘n’ Roses e The Strokes são de diferentes épocas, mas todos se inspiraram no eterno rei do rock, Elvis Presley.

Por mais que o rock seja um senhor do alto dos seus 60 anos de idade, ele nunca perde o fôlego, se reinventa a cada época e tem músicas que serão para sempre lembradas e cantadas. É um ritmo democrático, que consegue juntar pessoas das mais variadas tribos e gerações. E, para você ficar por dentro, conheça as bandas e cantores que marcaram época e os que são os eternos monstros sagrados do rock.

Década de 50
A Segunda Guerra Mundial tinha acabado, o mundo não corria o risco de ser dominado pelos nazistas e a prosperidade tomava conta. E as roupas eram mais grandiosas - as saias rodadas são um exemplo, e eram elas que rodavam muito ao som do rock and roll de Bill Haley, com a sua inesquecível Rock Around the Clock, e Elvis Presley, com Tutti Frutti e Jailbreak Rock, para ficar em alguns. Elvis, aliás, teve uma carreira bem controversa e eclética. Ele foi lanterninha de cinema e motorista de caminhão. Depois que começou a fazer sucesso, com sua voz potente e uma aparência de arrancar suspiros das garotas, foi ator e até convocado para o Exército norte-americano. Foi nessa década que a guitarra elétrica surgiu, e foi magistralmente tocada por ícones do rock, como Chuck Berry, com sua pegada mais dançante e cheia de suingue, além de Sweet Little Sixteen, Route 66 e Johnny B. Good, com a entrada de guitarra mais conhecida da música.

Década de 60
A década de grandes transformações na História. Foi quando o homem chegou à Lua, aconteceu o primeiro transplante de coração e começou a ser construído o Muro de Berlim, que separava a Alemanha em duas, a Ocidental, capitalista, e a Oriental, socialista. O rock acompanhou essas mudanças todas. Foi nessa época que o rock começou a gerar "filhos", como o garage rock, com um grupo de garotos ensaiando na garagem de casa; o folk rock, que trouxe um pouco da música mais folclórica e com uma guitarra mais melódica; e o rock psicodélico, com uma pegada mais viajante, falando de coisas mais fantasiosas e subjetivas. Exemplos existem aos milhares. A clássica Blowin' in the Wind, de Bob Dylan, é dessa época. Outros exemplos famosíssimos são Simon & Garfunkel e a Sound of Silence, The Mamas and the Papas, com a California Dreamin´, os ícones Beatles e sua Yellow Submarine, Rolling Stones e o hino Satisfaction, e The Doors, com a sua Light My Fire.

Década de 70
Um período meio sombrio em alguns países. Foi nessa década que a ditadura militar ficou mais rígida no Brasil, o petróleo ficou bem mais caro, a tensão entre a ex-União Soviética e os Estados Unidos ficava cada vez maior. Claro que tiveram coisas boas: a TV em cores fica mais acessível - não à toa, surgiu também o primeiro videogame da história, o Odyssey. Foi a época que os grandes shows de rock se tornaram mais frequentes, o arena rock. O hard rock, que é a pegada mais romântica, veio com tudo - e vem dos anos 70 as músicas que hoje são consideradas classic rock. Bandas como Whitesnake e a sua Is this love embalaram os casais roqueiros mundo afora. Queen e a sua We are the champions, The Eagles e a Hotel California e Aerosmith com a sua Rock this way fizeram história - e são cantadas até hoje.

Década de 80
Turbulências marcaram essa década. O beatle John Lennon foi assassinado em 1980; a fome na África fez Michael Jackson e seus amigos criarem a campanha Live Aid que arrecadou milhões de dólares com single We are the world, cantado em todos os cantos do planeta; surgiu a primeira versão do sistema operacional Windows, que já trazia os primeiros computadores pessoais para as casas das pessoas; e a portabilidade começava a dar as caras: os walkman e os primeiros telefones celulares que o digam. O rock ao mesmo tempo dialogava com a sociedade e também a criticava. Exemplo disso é o punk rock, com Clash e a sua Career Opportunities e Sex Pistols e a Anarchy in the UK. Mas esse movimento pesado de protesto foi se amenizando e batidas eletrônicas passaram a fazer parte. Duran Duran e Save a prayer; Culture Club e a Karma Chameleon vem com uma pegada mais andrógina na figura de Boy George; Bruce Springsteen e a Born in the USA; e R.E.M com a cantadíssima The one I love. Com uma pegada um pouco mais pesada, mas não menos melódica, Bon Jovi, com o bonitão Jon Bon Jovi nos vocais, arrasou corações com Born to be my baby e I'll be there for you.

Década de 90
O mundo começava a respirar ares menos bélicos. A queda do Muro de Berlim e do comunismo no leste europeu permitiu a amigos e parentes que moravam em lados opostos da barreira se encontrarem depois de décadas. Agora chamada de Rússia, a ex-União Soviética adota, aos poucos, o capitalismo. A ciência deu um salto memorável com a clonagem da ovelha Dolly. A internet chegou para ficar, os computadores ficaram ainda mais populares e O DVD desponta como o sucessor do videocassete. Nessa onda próspera, o Guns 'N' Roses aparece como a banda da época. Hits memoráveis e até hoje lembrados, como November Rain, Sweet Child o' mine e Knocking  on the Heaven's Door são alguns deles. Outra banda que arrebentou foi o Nirvana, com Come as you are e Smells like Teen Spirit tinham uma pegada grunge, com um som mais pesado, além, é claro, de Pearl Jam e sua Alive. É quando também começa o pop punk - o Green Day e a Basket Case já trazem uma mistura de rock com punk e a pegada mais leve do ska.

Anos 2000
Os atentados terroristas de 2001, que atingiram as cidades de Nova Iorque e Washington, foram globalmente acompanhados: a internet se tornou o meio de disseminação de informação mais abrangente e rápido de todos os tempos. Outros eventos também tiveram enorme repercussão, como as Copas do mundo de futebol, que passaram a ser acompanhadas em grandes monitores de cristal líquido (os populares LCD). O rock, ao mesmo tempo que incorporou esses tempos modernos, buscou nas raízes reinventar o gênero. Foi no começo do século 21 que o indie rock, que não fazia parte do grande circuito de estilo, estourou nas paradas. Seven Nation Army, do White Stripes; Last Nite, do The Strokes; e a pegada dance do LCD Soundsystem com a sua Daft Punk is playing at my house.

 

Atualizado em 2 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Divulgados os indicados ao Grammy Latino 2018; confira!

Chico Buarque, Elza Soares e J Balvin estão na lista

As melhores músicas de 2018... até agora

Confira alguns singles que conquistaram pessoas ao redor de todo o mundo e deram o que falar

12 músicas que falam sobre comida (e que você precisa adicionar na sua playlist)

Canções inspiradoras que vão abrir o apetite de qualquer um

Os melhores clipes de 2018... até agora

Confira algumas produções que têm se destacado no mundo da música

Conheça as músicas da Copa do Mundo de 2018

Tem funk, pop, samba e até mistura de axé com funk!

Mais de 15 funks obrigatórios na playlist do Carnaval 2018

Funk pode não ser o seu gênero musical preferido, mas que ele anima qualquer festa, ele anima

Cadastre-se para
NOVIDADES

Receba ofertas de
PASSAGENS

×
Receba novidades do Guia da Semana

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Ofertas de passagens
Receba as melhores ofertas e promoções de passagens aéares em seu Whatsapp.

CADASTRE-SE

Newsletter do Guia da Semana
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.