Guia da Semana

Os melhores videoclipes de 2013

Artistas, músicas e videoclipes incríveis. Saiba quais os vídeos mais bombados do ano:.

Já houve épocas em que lançar um disco de boa qualidade bastava para a consagração de uma banda. Mas, como bem sabemos, desde que a MTV norte-americana chegou apostando nos "music videos", nos anos 80, a indústria fonográfica nunca mais foi a mesma.

+ Os videoclipes mais caros da história
+ Veja alguns videoclipes inspirados no cinema
+ 13 videoclipes que foram censurados pela TV

Hoje em dia, o videoclipe é o principal atrativo pra lançar um disco ou artista - seja este pop ou não - e algumas produções chegam a custar milhões de dólares. Grandes diretores que consolidaram carreira fazendo clipes e, posteriormente, se tornaram nomes requisitados do cinema, agora estão retornando ao estilo - como é o caso de David Fincher.

Pensando nisso, selecionamos alguns dos clipes mais interessantes e incríveis de 2013 pra você dar uma viajada no YouTube. Tem desde de David Bowie criando polêmica até a mensagem hippie do Cut Copy. Mira:

Yeah Yeah Yeahs - Sacrilege (dir. Megaforce)

Antes de lançar o disco "Mosquito" em abril deste ano, o YYY estava de molho desde o álbum "It's Blitz", de 2009. E, mesmo assim, valeu a espera. O ótimo single "Sacrilege" veio acompanhado com um lindo clipe que, provavelmente, tá na lista dos melhores de ano de muita gente. No vídeo, uma garota roda a banca numa cidadela interiorana e expõe a hipocrisia que ainda impera no mundo de hoje.

Justin Timberlake - Suit and Tie (dir. David Fincher)

Outro que tava de férias há uns bons seis anos, era o Justin Timberlake. Mas agora ele voltou com a bola toda e entrou pra lista dos melhores videoclipes do ano com "Suit & Tie", dirigido por David Fincher. O vídeo em preto-e-branco tem um visual noir e Justin aparece todo pomposo usando um smoking, mostrando sua ginga em passinhos de dança. O rapper Jay-Z faz participação especial na música e as técnicas de luz, sombra e espelho de Fincher proporcionam um resultado final cheio de sofisticação.

Foals - Late Night (dir. Nabil Elderkin)

Mesmo com o aspecto visceral e o conteúdo explícito, o clipe de "Late Night" do Foals prende a atenção do início ao fim, conforme vamos acompanhando o que está acontecendo no interior de três quartos de um mesmo hotel, enquanto a banda toca no saguão. O vídeo leva a assinatura do diretor australiano Nabil Elderkin, que também já dirigiu videoclipes do Arctic Monkeys, James Blake e Kanye West.

David Bowie - The Next Day (dir. Floria Sigismond)

Ah, David Bowie... como pode o cara continuar na ativa e ainda fazer um disco incrível e um clipe mais incrível ainda? No vídeo de "The Next Day", Bowie conta com a participação dos mega-star Gary Oldman e Marion Cotillard vivendo um pastor perverso e uma prostituta que sofre com estigmas (como são chamados cada um dos cinco sinais que aparecem no corpo de Cristo) literalmente. Imagina se o vídeo não foi censurado e banido do YouTube quando foi lançado, né? Tsc tsc...

Britney Spears - Work B**ch (dir. Ben Mor)

Britney Spears também voltou ao showbusiness com glamour e ousadia. Seu novo single, "Work B**ch", já chegou acompanhado de videoclipe sadomasoquista com orçamento de de 6,5 milhões de dólares - o segundo mais caro da historia. Na super produção, dirigida por Ben Mor, Britney dança no deserto e dá chicotadas na galera, mostrando seu lado dominatrix, dizendo ao público que pra estar onde ela está, você tem que dar duro, "biatx".

Lily Allen - Hard Out Here (dir. Christopher Sweeney)

Mais um exemplo de renascimento das cinzas, Lily Allen deu o ar da graça já com todo o sarcasmo que lhe convém. Na cena de abertura do clipe de "Hard Out Here" - primeiro single de seu próximo álbum que será lançado ano que vem - Lily já aparece numa mesa cirúrgica tentando aspirar o excesso de gostosura que a gestação de suas duas filhinhas proporcionou. Algumas pessoas não entenderam a ironia implícita no vídeo e acusaram a cantora de racista. Ai ai...

Django Django - Wor (dir. Jim Demuth)

O estilo dos britânicos do Django Django parece um "surf-faroéstico" que lembra muito as músicas das trilhas de filmes do Quentin Tarantino. Em "Wor", para embalar o ritmo frenético do som, os ingleses chamaram o diretor Jim Demuth para dirigir o clipe. Filmado em Allahabad, na Índia, o vídeo acompanha os motoqueiros e motoristas arriscando suas vidas na "Roda da Morte", acelerando seus carros e motos a uma inclinação de 90°.

Cut Copy - Free Your Mind (dir. Christopher Hill)

Mantendo a regularidade de produções bianuais, o Cut Copy lançou, em outubro, o single "Free Your Mind", faixa do quarto álbum de estúdio da banda. Misturando transcendentalismo e um clima de "paz e amor", o vídeo mostra Alexander Skarsgard - o vampirão Eric de True Blood - como se fosse um messias peregrinando pelos lugares, batizando pessoas, amansando pit bulls, harmonizando a vida antes de ir correndo de volta para o meio das florestas.

Arcade Fire - Reflektor (dir. Anton Corbijn)

Com quase oito minutos de duração, o single "Reflektor" virou clipe em preto-e-branco, com clima viajandão e direção do ilustríssimo Anton Corbijn - que já dirigiu vídeos clássicos do U2, Depeche Mode e Nirvana. Em "Reflektor", Corbijn colocou a galera do Arcade Fire usando cabeções de papel mâché e criou um homem misterioso feito de globo de espelhos. Paralelo a este clipe, os diretores Vincent Morisset e Aaron Koblin criaram um vídeo interativo de "Reflektor" no qual o espectador é o refletor. Viagem pura. 

Major Lazer - Bubble Butt (dir. Eric Wareheim)

O ator e comediante Eric Wareheim – mesmo que já dirigiu clipes pro Depeche Mode, MGMT, Flying Lotus e Beach House -  entrou na maior viagem pra produzir o vídeo de “Bubble But”, faixa do segundo álbum do projeto liderado pelo top DJ e produtor Diplo. Vidrado pela anatomia feminina, Eric pira no “bundismo” e mete uma injeção de ar entorpecente na bunda da mulherada. Será um alô para as siliconadas?

Bob Dylan - "Like a Rolling Stone"

Mas pode ser que esse videoclipe interativo do Bob Dylan seja o melhor de todos dessa lista. Para o lançamento da coletânea de 47 músicas do compositor música "Like a Rolling Stone", de 1965, ganhou um vídeo que imita a programação de uma TV. O lance é que você pode escolher qual o canal que você vai querer parar. Animal!

*Clique aqui para assistir
 

Atualizado em 10 Mar 2014.

Por Juliana Andrade
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Conheça as músicas da Copa do Mundo de 2018

Tem funk, pop, samba e até mistura de axé com funk!

Mais de 15 funks obrigatórios na playlist do Carnaval 2018

Funk pode não ser o seu gênero musical preferido, mas que ele anima qualquer festa, ele anima

Após retorno, Rouge lança clipe do primeiro single "Bailando"; assista!

Faixa também está disponível em todos os serviços de streaming

Além da marcha nupcial: 7 músicas para a entrada da noiva

Prepare os lencinhos: você vai se emocionar com essas músicas!

Carnaval 2018: conheça as músicas que prometem fazer sucesso durante a folia

Ouça os hits que têm tudo para bombar neste Carnaval!

13 músicos e bandas para ficar de olho em 2018

Confira uma lista com bandas e músicos que prometem fazer sucesso este ano

Cadastre-se para
NOVIDADES

×
Receba novidades do Guia da Semana

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Ofertas de passagens
Receba as melhores ofertas e promoções de passagens aéares em seu Whatsapp.

CADASTRE-SE

Newsletter do Guia da Semana
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.