Guia da Semana
Noite
Por Leonardo Filomeno E Adriano bertin

Velhas Virgens lança cerveja rock'n'roll

Banda lança cerveja artesanal e aposta no conceito Rockin Beer para atrair o público que gosta de rótulos gourmet.

A cerveja da Velhas Virgens aposta no conceito rock'n'roll, bebedeira e putaria (Leonardo Filomeno)

Não é de hoje que cerveja e rock'n'roll andam de mãos dadas por ai. Bandas famosas como Pearl Jam (Pearl Jam Twenty, Dogfish Head – EUA), Sepultura (Sepulweiss, Bamberg – Brasil), Nenhum de Nós (Camila, Camila, Bamberg) já emprestaram seu nome para rótulos da loira gelada.

A novidade é quando resolvem botar, literalmente, a mão no lúpulo e malte, para criar não só um rótulo do fermentado com o brasão da banda, mas dar origem a uma cerveja que expresse o estilo de vida underground do grupo. Com 25 anos de rock'n'roll, bebedeira e putaria, a Velhas Virgens resolveu brindar os fãs com a cerveja Velhas Virgens Rockin’ Beer.

A cerveja

De alta fermentação, com uma coloração cobre intensa, sabor encorpado e amargor presente, a banda quis transferir a personalidade do grupo para o rótulo da Velhas Virgens Rockin’ Beer. O resultado foi uma fermentada no estilo India Pale Ale (IPA) - cerveja criada no início da colonização britânica na Índia, com maior dose de lúpulo e um teor alcoólico mais alto, para suportar as viagens. O teor alcoólico dela é de 6,5%.´

"Costumamos dizer que é uma cerveja que separa os meninos dos homens, porque ela é uma cerveja com teor alcoólico mais alto e mais amarga", aponta Paulão, vocalista da banda. O vocalista afirma que estrear com uma IPA mostra a ousadia da banda, mas que a cerveja conserva um certo drinkability - característica que mede quando uma cerveja é agradável e pode provocar o consumo novamente -, que fará com que os apreciadores de cerveja gourmet aprovem o rótulo.


"Talvez seja o produto mais importante dessas comemorações de 25 anos de banda", resume Paulão sobre o lançamento da cerveja

Origem

A ideia de fazer um fermentado com o espírito do grupo era antiga. Em 2011, a banda resolveu botar o projeto no papel e fez uma parceria com um mestre cervejeiro. Acabaram chegando em Rodrigo Silveira, ex-Colorado e autor da fórmula da Dama IPA de Piracicaba, dono da Indicta, de Ribeirão Preto.

Para dar mais identidade à marca, o responsável pela receita foi o próprio baixista da banda, Tuca Paiva, que aliava os shows pelo Brasil a fora com a vontade de fazer cerveja. "Comecei a fazer por hobbie há dois anos. Fazia minhas experiências e dava pra banda tomar", revela Tuca.

"Já tomamos muita porcaria dele, mas de um tempo para cá ele começou a acertar a mão. Teve um aniversário em que nos pegamos tomando somente a cerveja dele aí resolvemos, ao invés de pagar alguém para fazer a receita, lançar uma feita por um próprio integrante da banda", ressalta Paulão. O grupo entrou de corpo e alma no negócio, bancando todo o custo e abrindo uma distribuidora para entregar em São Paulo.


Assim como a Duff, que entrou no mercado há pouco tempo e ganhou as prateleiras, o grupo foi questionado sobre as semelhanças com a marca famosa do desenho dos Simpsons, pois os dois rótulos já nascem com um marketing forte. "O Homer pode ser até um pouco mais conhecido que a gente, mas a cerveja Duff é mais fraca que a nossa!", ataca Cavalo, integrante da banda e consumidor assíduo de cerveja.

Expectativa

Para essa primeira tiragem, foram feitas cinco mil garrafas de 600 ml, destas mil já foram vendidas antes mesmo de chegar às prateleiras. O rótulo acompanha a tradição de safadesa da banda.

O preço estimado entre R$ 18 e R$ 25, assusta um pouco o público acostumado a tomar cervejas que custam um quarto do preço. Os integrantes não se incomodam com isso e afirmam que a experiência que a cerveja proporciona compensa qualquer investimento.


A cerveja entra no mercado com o preço estimado entre R$ 18 e R$ 25

"Não quero fazer cerveja pra nego tomar e falar ‘Pô, que pena que a cerveja é ruim!’. Estamos fazendo uma cerveja para as pessoas falarem ‘A banda é uma merda, mas a cerveja é boa pra caralho!’", enfatiza Paulão, que pretende criar mais dois rótulos até 2014.

Onde encontrar

As vendas começam em 13 de abril e os bares escolhidos foram aqueles que a banda costuma tomar uma gelada. Além dos pontos de venda em São Paulo, o público pode comprar a cerveja nos shows, no site oficial da banda, além do site Have Nice Beer, para que entrega para fãs de todo o Brasil. "A ideia com é que a empresa siga em paralelo com a banda, lançando cerveja, bebendo e tocando rock'n'roll. Não consigo pensar em um jeito melhor de viver", assume Paulão.

Confira os bares onde encontrar a Velhas Virgens Rockin’ Beer

Terra Nova

Empório Laura Aguiar

Cervejaria Munique

Mr. Beer


Por Leonardo Filomeno E Adriano bertin

Atualizado em 15 Fev 2013.

Mais notícias

Band volta a exibir a novela "Mil e Uma Noites" nesta quarta-feira (19)

Noite

Festas e shows agitam o Rio de Janeiro durante as Olimpíadas 2016; confira programação

Noite

Festas de Réveillon 2017 no Brasil

Noite

Onde curtir um jazz no Rio de Janeiro

Noite

Festas Juninas no Rio de Janeiro em 2016

Noite

Virada Cultural confirma segunda edição do concurso "Rainha da Virada"

Noite