Guia da Semana

Frescor-todo-poderoso

Conhecida pelo sabor e cheiro característico que atribui aos pratos, a hortelã é elemento multiuso na gastronomia e traz ainda benefícios à saúde.

Foto: Gettyimages

O chá de hortelã é indicado para gripes e dores intestinais

Do chazinho e suco de abacaxi às mais elaboradas receitas de saladas, carnes, massas e até doces. A plantinha que muitas vezes aparece só para dar aquele toque especial na decoração do prato pode ser usada nas mais diversas formas. E o melhor: é fonte de nutrientes e tem tantas propriedades terapêuticas que a faz entrar para a lista de ervas medicinais.

"A hortelã é rica em vitaminas A, B e C que são as que atuam no sistema imunológico e combate gripes e resfriados. Possui também cálcio, fósforo, ferro e vitamina K, minerais que previnem doenças, como a câimbra", explica a nutricionista e professora de gastronomia do Senac-SP, Flávia Lavilla. E para manter todas as suas propriedades nutritivas, a melhor forma de consumi-la é crua.

Um chá feito com apenas algumas folhas pode descongestionar as vias aéreas e aliviar dores de cabeça e cólicas intestinais. Segundo Flávia, a erva originária da Ásia tem ainda efeito antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, que causa o envelhecimento. E para os que se preocupam com a boa forma, outra boa notícia: ela tem baixíssimo teor calórico, apenas 15 kcal por 100g.

Mesmo com tantos benefícios à saúde, é seu frescor natural o responsável por aguçar o olfato, paladar e o tato, fazendo com que ela seja explorada pela medicina natural, alimentação e até na indústria de cosméticos, para a composição de óleos e hidratantes. Mas, cá entre nós, é no assunto gastronomia que a pequenina folha surpreende e mostra todo seu múltiplo potencial.

Pratos frios e quentes

Foto: Tadeu Brunelli

A salada Fatuch usa a hortelã como tempero principal

Várias cozinhas do mundo descobriram sua combinação de sabor e cheiro único e a utilizam como ingrediente-chave ou tempero especial. Uma das que mais explora a erva é, sem dúvida, a culinária árabe, em que ela é essencial em seus tradicionais pratos. "Usa-se a hortelã no quibe cru porque ela tem forte função digestiva", conta Leyla Kuczinsky, chef do restaurante Arábia.

Pode ser usada desde sua forma fresca para acompanhar o quibe cru à desidrata, como tempero na coalhada. Ainda nas gastronomia árabe, ela não pode faltar nos charutos e tabules. Aliás, uma das aplicações clássicas copiadas por diversas cozinhas internacionais é incluí-la nas saladas. Uma bastante conhecida é a Fatuch, que leva verduras, sementes de romã, pão árabe, especiarias e o toque especial da hortelã.

Mas não é só nas entradas que a plantinha poderosa faz sucesso, diversos pratos quentes se apropriam do frescor da erva para o tempero de carnes e molhos de massas. O exemplo mais popular são os kebabs, espetos de carne ou vegetais assados ou grelhados, típicos da Turquia. A chef Leyla recomenda o molho de hortelã para acompanhar o cordeiro assado, ou ainda a preparação de saborosos Capeletes cozidos na coalhada, com o tempero da folha seca. (confira a receita aqui!)

Foto: Gettyimages

A hortelã é bastante usada em pratos com carne

Para os que desejam se aventurar e criar seus próprios pratos, a dica da chef do restaurante das Arábias é só tomar cuidado para não sobrepor um tempero ao outro. "Gosto de combinar com a sete-pimentas, mas não usaria com o coentro, por exemplo", afirma.

Drinques e doces

Os cubanos também souberam aplicar muito bem o frescor da hortelã como ingrediente indispensável do seu mais clássico drinque, o mojito. A mistura do ramo da planta com rum branco, gelo e limão deu tão certo que hoje ela é conhecida em países dos cinco continentes.

Foto: Gettyimages

O famoso mojito cubano é feito à base de rum e hortelã

A dona da Èsses Chocolates, Renata Arassino, aproveitou a fama da bebida e decidiu incrementá-la a uma receita de dar água na boca, uma espécie de trufa de mojito. E a receita é simples, basta fazer a infusão das folhas no creme de leite e depois adicionar chocolate derretido e o rum. Para finalizar, enrole a ganash a uma uva verde.

Outros doces que vão muito bem com a erva são o mousse de chocolate meio amargo e o bombom de hortelã feito com a ganash branca, também encontrados na chocolataria da Arassiro. Porque a planta toda-poderosa vai muito além do docinho da bala de hortelã

Atualizado em 7 Ago 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Shopping Metrô Itaquera promove festival gastronômico com pratos a R$ 13,90

Festival Mundo dos Sabores vem com culinária diversificada e atrações culturais

Hamburgueria do Jabaquara faz promoção de X-Salada em dobro; confira!

Desconto no Osnir Hamburger vale às segundas e terças-feiras, a partir de março

Restaurante 100% orgânico é nova opção saudável na Vila Madalena; saiba mais!

Easy Organic Food Solutions conta com pratos e lanches para viagem

Com quitutes judaicos e blends exclusivos, Café for Fun inaugura no coração de Pinheiros

Inauguração acontece neste sábado (24)

Pipoca Doce, Choco Crisp e Cookie & Morango: KFC lança novos sabores de milk-shakes

Novidades já podem ser encontradas em todas as lojas da rede no Brasil por R$ 9,50

Outback volta com Festival de Ribs e seu hambúrguer de costela

Ribs Bloomin' Burger, Ribs Fries e Ribs Fire Bites entram para o menu de todos os restaurantes da rede no Brasil