Guia da Semana
Restaurantes
Por Redação Guia da Semana

Sabores que aquecem

Mais do que sopas e caldos, a nutricionista Cristina Prado indica alimentos que contribuem para o funcionamento do organismo na estação mais fria do ano.

Foto: Divulgação/ Adriana Lorete

No Minimok, há o Salmão grelhado com ragu de cogumelos ao perfume de sakê e pokan, que traz nos seus ingredientes as vitaminas C da fruta, importantes para a imunidade do organismo durante o inverno

Com o frio, vem aquela vontade de ficar embaixo das cobertas, assistindo um filminho e, claro, mastigando alguma guloseima. Mas é ai que mora o perigo! A nutricionista Cristina Prado explica que nosso organismo necessita de maiores quantidades de energia no inverno para manter-se na temperatura ideal e garantir o bom funcionamento das funções vitais. Essa é a explicação para o aumento do consumo de alimentos mais quentes e calóricos no inverno.

Para os que não gostam dos caldos e das sopas, a sugestão da especialista é abusar de alimentos refogados, cozidos ou assados, como legumes feitos no vapor, acompanhados de carne magra grelhada. "É importante consumir todos os grupos alimentares. Até mesmo as pessoas que querem perder peso precisam comer um pouco de carboidratos, de preferência, os integrais", explica Cristina.

Essenciais para o inverno

A nutricionista indicou alguns tipos de alimentos, cujos consumos são indispensáveis para os meses de junho, julho e agosto. As frutas foram as primeiras eleitas por serem fontes de vitaminas, mineiras e fibras. Elas ajudam na manutenção do sistema imunológico, que fica fragilizado pelas gripes e resfriados comuns a essa época, e do peso, por terem poucas calorias em geral. Prefira as frutas que são fontes de vitamina C, como a tangerina, laranja, goiaba e morango, que auxiliam ainda mais a proteger o organismo. Pelas mesmas razões também é indicado o consumo de legumes.

Os chás de maçã, laranja, morango, hortelã, mate, camomila e erva-cidreira são opções saborosas, quentes e pouco calóricas para os dias frios; eles també, funcionam como calmantes, estimulantes e antioxidantes. Os alimentos integrais são ricos em fibras, que prolongam a saciedade, diminuindo a vontade frequente de comer e também é importante para o funcionamento intestinal. A água é essencial para a hidratação no inverno, além de prevenir complicações pulmonares, que são comuns no tempo mais seco. O leite desnatado pode ser usado no lugar do integral para fazer o chocolate quente, associado ao achocolatado light, que fica menos calórico. O alimento é uma boa opção para aquecer o organismo e é bastante rico em cálcio e proteína.

Roteiro

Para ajudar você a variar o cardápio de inverno, o Guia selecionou os restaurantes que oferecem pratos com os alimentos indicados para serem consumidos nos dias mais frios. Escolha o seu predileto e aproveite!

Foto: Divulgação

O delecioso hambúrger do Original Burger é feito com legumes, que devem ser bastante explorados por seus nutrientes e por serem pouco calóricos

São Paulo

Quem disse que um Cheese Salada não pode ser saudável? Essa opção feita com hambúrguer de vegetais (R$ 17,30), do Original Burger, é uma muito saborosa e carrega uma receita exclusiva, guardada a sete chaves. O lanche leva também alface, tomate e queijo.

Como os legumes são um dos principais grupos a serem consumidos no inverno, por seus nutrientes e para manter o peso, o Risoto de Aspargos Frescos (R$ 26,90) do Red Angus é uma boa pedida para as refeições no tempo mais frio.

A 1900 Pizzaria oferece opções de pizzas preparadas com massas integrais, que ajudam a prolongar a saciedade. Para favorecer ainda o funcionamento do organismo no inverno, opte pelo sabor BenriM.ZÉla (R$ 55,70), que leva mussarela de búfala, tomate, azeitonas, berinjela e manjericão.

Rio de Janeiro

Quando a salada é saborosa, não importa a estação para degustá-la. É o que acontece com a oferecida no Santa Satisfação, feita com alface americana, radichio, rúcula, lascas de morango, parmesão, regada com molho dijon e acompanhadas por torradinhas de queijo brie (R$ 30, 90).

Se quiser optar por uma salada de legumes, opte pelo prato Legumi Allá Brace (R$ 19,80), do Fiammetta, composto por berinjela, abobrinha e cebolas assadas. É um dos mais pedidos da casa, muito saboroso e saudável!

No Minimok, o salmão com ragu de cogumelos ao perfume de saquê e pokan (R$ 22,00) possui vantagens nutricionais, como a vitamina C da tangerina e o ômega 3 do salmão grelhado.

Foto: Divulgação

A salada do Santa Satisfação traz os morangos, boas fontes de vitamina C, além de torradinha com queijo brie que dão toque quente ao prato

Curitiba

A pizzaria De Bonna oferece várias opções de saladas como entrada e em seguida vários sabores de pizzas com massa integral, como a Marguerita (R$ 30,00) e a De Bonna, com presunto alemão defumado, catupiry e mussarela (R$ 38,00). O destaque é para a salada Capri, feita com tomate-caqui, mussarela de búfala e manjericão (R$ 17,00).

Porto alegre

Além dos risotos deliciosos, frutas assadas e carnes grelhadas, o Telúrico é o lugar certo para quem gosta daquele lanchinho da tarde. O pão é feito com linhaça e grãos, recheados de ingrediente mais naturebas, como o broto de alfafa, bife de soja, cenoura e alface.

Salvador

A linha saudável deve estar presente no inverno já para ficar em forma no verão. Assim, a opção em Salvador é o Marietta, que oferece lanches em pão integral e duas camadas de recheio, escolhidas entre quarenta sabores. O de ricota com ameixa (R$ 7,90) é sensacional.


Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

11 lugares para comer fondue em São Paulo no inverno 2021

Restaurantes

Inverno 2021: onde tomar sopas em São Paulo

Restaurantes

Dia da pizza 2021: lugares para comemorar a data em São Paulo

Restaurantes

18 restaurantes em São Paulo com menu especial para o inverno 2021

Restaurantes

10 restaurantes em São Paulo com quitutes juninos

Restaurantes

Mr. Cheney lança cookie Paçoca Amor para celebrar as festas juninas; saiba tudo!

Restaurantes