Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Ruas inusitadas

Conheça a história por trás de nomes inusitados de algumas ruas de São Paulo. Sim, existe uma explicação para esses nomes estranhos.

O Museu do Ipiranga, também conhecido como Museu Paulista, fica perto da Rua do Grito (Andre Stefano/SPTuris)

Ruas inusitadas

Preço(s) Gratuito.

Horário(s) Sob consulta.

Parque da Independência, s/n, Sul 04207-040

Telefone (11) 2065-8000

Passamos todos os dias pelas ruas, avenidas, praças e estradas, e nem desconfiamos por que elas têm o nome que as placas indicam. Muitas vezes, elas são nomeadas em homenagem a pessoas importantes da história, tanto do bairro, quanto da cidade. Mas nem de grandes personalidades são feitos os nomes das vias de São Paulo. Desta vez, buscamos alguns nomes bem inusitados de vias - afinal, elas também têm sua história.

Rua do Grito
O Museu do Ipiranga (foto) fica próximo à rua, cujo nome faz todo o sentido quando se sabe que a via fica no bairro do Ipiranga - é uma alusão ao famoso "Independência ou morte" de D. Pedro I, que culminou na independência do Brasil. Sem contar que é quase inevitável soltar um grito ao passar por ela.

 

Rua Direita
Uma das várias ruas que saem da Praça da Sé, é também uma das mais antigas: há registros dela que datam do século 16. Como fica à direita da porta principal da Igreja de Santo Antônio, na Praça do Patriarca, levou esse nome - uma tradição portuguesa da época. Curiosamente, hoje fica à esquerda da Sé, a principal igreja da cidade.

 

 


Estrada das Lágrimas
Conta uma história antiga, do início do século 20, sobre uma árvore em uma estrada que dá acesso ao litoral, na região onde hoje estão os bairros paulistanos do Ipiranga e Sacomã. Sob ela, muitas pessoas se despediam longamente de seus familiares que iam em direção a Santos - às vezes, para nunca mais voltar. Tanto é que o ponto ficou conhecido como Árvore das Lágrimas. Daí para a estrada ser significado de tristeza e saudade, foi um pulo.

 


Rua Harmonia
Uma das ruas que formam o caminho dos bares da Vila Madalena, os moradores da região, por volta de 1930, decidiram dar esse nome à via, que seria um símbolo de paz e harmonia entre seus habitantes. Agora, se eles já sabiam que a região seria um dos recantos boêmios da cidade, isso já é outra história.

 


Largo da Pólvora
Não, não é um lugar explosivo - mas já foi. Lá, em 1785, foi instalada a Casa da Pólvora pelo governo da época. Hoje, por ficar no caminho da Praça da Liberdade, por lá passam muitas pessoas, especialmente nos fins de semana, quando acontece uma feira de artigos orientais. Aí, sim, o local, literalmente, bomba.

 


Rua da Várzea
Tanto o nome da rua quanto do bairro onde ela está localizada, na Barra Funda, se referem à várzea parcialmente alagável pelas águas do rio Tietê - pessoas, animais e coisas costumavam afundar mesmo no meio do pântano. Em meados do século 19, a região começou a ser povoada, ganhou a estação de trem e cresceu. Hoje, o único momento em que a rua da Várzea e arredores fazem jus ao nome é quando chove forte: dependendo da intensidade, pequenos alagamentos podem surgir.

 


Mapa do local

Explore ao redor

Casa do Grito e Capela Imperial

Turismo

Sesc Ipiranga - área de convivência

Arte

Sesc Ipiranga

Arte

Museu de Zoologia da USP

Arte

Tio da Cerveja

Bares

Parque Independência

Turismo

Notícias recomendadas

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte

Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro disponibiliza online seu acervo de pintura com mais de 400 itens

Arte

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte