Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Samba da vela

Longe de ser um ritual religioso, a festa é uma reunião da comunidade de Santo Amaro em volta de uma mesa de samba e de uma vela.

A comunidade se reúne em torno da vela - e o samba rola solto (Divulgação)

Samba da vela

Preço(s) R$ 5 (a contribuição é voluntária)

Horário(s) A partir das 20h30.

Praça Francisco Ferreira Lopes, 434, Sul 04751-070

Telefone (11) 5522-8897

Quem curte um sambinha de fim de semana sabe que a festa até tem hora para começar, mas não para acabar. Não é para menos: a galera se empolga, começa a cantar, aí chega mais um e se junta ao grupo e a cantoria segue. Mas uma turma de quatro sambistas de Santo Amaro teve uma ideia inusitada: reunir a comunidade para uma rodinha, só que a festa dura o tempo que uma vela demora para se queimar inteira. Assim surgiu o Samba da Vela que, religiosamente, se apresenta às segundas-feiras a partir das 20h30, na Casa de Cultura de Santo Amaro.

O espaço da associação fica tomado pelas pessoas, que se sentam em volta da roda e cantam com os sambistas. Eventualmente, o grupo convida cantores e compositores para participar das sessões. Para que a festa não entre madrugada adentro, a vela que dá nome à roda foi a solução encontrada para delimitar o tempo de apresentação do grupo. Ela leva cerca de três horas para se queimar por completo. É quando todo mundo canta A comunidade chora e, assim, por volta das 23h, todos sabem que é hora de guardar os pandeiros para a sessão da semana seguinte. Além disso, uma sopinha deliciosa é servida para terminar a festa. 

 

Não bastasse a vela ser o cronômetro do grupo, sua cor mostra aos frequentadores o tipo de samba que é executado. No começo do ano, a vela tem a cor rosa. Isso significa que o Samba está entoando canções totalmente inéditas, criadas pelos fundadores, pelas pessoas da comunidade ou por quem vem de fora - a festa é aberta ao público. "A gente vai avaliando o samba, vê se ele é bom e, depois de mais ou menos uns três meses, escolhemos os melhores. Aí a cor da vela muda, é a vela azul", explica Sousá. É como se fosse um período de avaliação, em que as composições são analisadas e escolhidas para entrar no "caderno", que é o livro oficial do Samba da Vela. Quando as quase 20 músicas, que serão cantadas no resto do ano, são escolhidas, a vela acesa no meio da mesa é a branca. Quando um novo ano começa, o ciclo tem início novamente. Igualzinho a uma roda.

 


Mapa do local

Explore ao redor

Casa de Cultura Manoel Cardoso de Mendonça

Arte

Biblioteca Presidente Kennedy

Arte

DPNY Beach Hotel

Na Cidade

Biblioteca Belmonte

Arte

Habibs - Praça Floriano Peixoto

Restaurantes

Bar Ziriguidum

Bares

Notícias recomendadas

Google Arts & Culture disponibiliza tour virtual e coleções digitais do acervo do Museu Nacional

Arte

Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro disponibiliza online seu acervo de pintura com mais de 400 itens

Arte

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte