Guia da Semana
Shows
Por Juliana Andrade

11 álbuns póstumos que você tem que ouvir

Quem não quer ouvir uma música ou um disco novo lançado mesmo depois da morte de um ídolo?.

"Pearl" foi lançado seis meses após a morte de Janis Joplin (Reprodução)

Alguns podem pensar que é sacanagem e oportunismo lançar disco de artista recém-falecido. O corpo nem esfriou e já tem gente recebendo grana às custas do morto usando o argumento das "obrigações contratuais".

+ 8 músicas que mandam indiretas para famosos
+ Estrelas do cinema que foram roomates 

Porém, imagine se o acústico do Nirvana nunca tivesse saído dos estúdios da MTV pras nossas prateleiras em 1994? Ou se tivessem engavetado "Closer", do Joy Division, em respeito a Ian Curtis, que tinha morrido apenas dois meses antes do lançamento do disco?

Claro que seria melhor se essa galera não tivesse partido tão cedo, mas pensando na herança que nos deixaram, listamos abaixo alguns dos melhores discos póstumos da vida:

“Voice of the Heart” – The Carpenters

É o décimo primeiro álbum dos gêmeos Karen e Richard Carpenter. Lançado em 1983, logo após a morte de Karen, o disco conta com "Now" e "You're Enough" - últimas canções gravada pela cantora - mais uma coleção de faixas inéditas que a dupla gravou ao longo da carreira. Outros quatro discos também foram lançados: “An Old-Fashioned Christmas, Lovelines”,  “As Time Goes By” e o solo “Karen Carpenter”.

“Dream of a Lifetime” – Marvin Gaye

Foi o primeiro de três álbuns lançados após a morte de um dos maiores cantores de soul da história, em 1984. Depois de sua morte, a Columbia, gravadora do cantor, se esforçou para terminar as obrigações contratuais com Gaye e este foi o primeiro de dois projetos a serem lançados, o segundo foi o disco “Romantucally Yours”. “Vulnerable” foi o terceiro álbum, desta vez lançado pela Motown, em 1997.

“American V: A Hundred Highways” – Johnny Cash

Lançado em 4 de julho de 2006 (Cash morreu em 2003), este é o quinto álbum da “American Series” de Johnny Cash e também o último disco de estúdio do músico. “American V: A Hundred Highways” chegou a vender mais de 500 mil cópias, sendo que só na primeira semana foram mais de 88 mil álbuns vendidos.

"Closer" – Joy Division

Segundo e último álbum do Joy Division, lançado em julho de 1980, dois meses após a morte de Ian Curtis. Uma abóbada foi construída só para a gravação do álbum, tudo para captar a ressonância de uma capela. E olha que coincidência infeliz, a capa do álbum traz a foto de uma lápide de cemitério, que foi idealizada antes da morte de Ian.  “Closer” é considerado um dos mais importantes álbuns do pós-punk.

"Pearl" – Janis Joplin

Janis gravou esse álbum com a banda Full Tilt Boogie Band e foi o quarto disco lançado após a sua morte. “Pearl” foi para as prateleiras das lojas em 1971 e, diz o público e a crítica que, é o melhor disco da cantora, tanto que ficou por nove semanas em primeiro lugar na Billboard 200.

"Coda" - Led Zeppelin

É o nono e último álbum de estúdio do Led Zeppelin, que terminou oficialmente após a morte de John Bonham, considerado o maior baterista da história do rock. “Coda” foi lançado em 1982 e traz uma coleção de faixas que não foram utilizadas mas tinham sido gravadas em sessões durante os doze anos de carreira da banda.

“MTV Unplugged in New York” - Nirvana

O acústico foi para as lojas em 1º de Novembro de 1994, logo após a morte de Kurt Cobain em 5 de abril do mesmo ano. Depois, mais alguns discos foram lançados: “From the Muddy Banks of the Wishkah” (1996), “With the Lights Out” (2004) e “Sliver: The Best of the Box” (2005). Mas uma faixa inédita apareceria oito anos depois,  "You Know You're Right", que foi a ultima música gravada pelo Nirvana em 30 de janeiro de 1994.

“Made in Heaven” - Queen

É o décimo quinto álbum de estúdio lançado por uma das maiores bandas da história do rock. “Made in Heaven” saiu quatro anos depois da morte de Freddie Mercury, em 1991, e para desenvolver o álbum, os integrantes remanescentes usaram vocais previamente gravados de Mercury.

“Don't Worry About Me” - Joey Ramone

É o primeiro álbum de Joey Ramone como um artista solo, mas infelizmente foi lançado quase um ano depois do músico ter morrido por conta de um linfoma com o qual conviveu por quatro anos. Em 2012, foi lançado um segundo álbum, o "...Ya Know?", com faixas dos Ramones composta por Joey. O disco contou com a participação de Richie Ramone e Joan Jett.

"Brainwashed" - George Harrison

O ex-beatle começou a gravar esse disco em 1988, mas pegou firme pra finalizar o álbum somente em 1999. Após sua morte, em 21 de novembro de 2001, seu filho, Dhani Harrison, e o músico e amigo de longa data, Jeff Lynne, completaram e lançaram “Brainwashed” em novembro de 2002.

“Michael” – Michael Jackson

Apesar de ser o segundo disco lançado após a sua morte – o primeiro foi “This Is It” – este álbum reúne uma coleção de músicas não lançadas pelo cantor. “Michael” saiu pelo selo da Epic Records em 14 de Dezembro de 2010, pouco mais de um ano após sua morte e tornou-se disco de platina em 17 países.


Por Juliana Andrade

Atualizado em 12 Nov 2013.

Mais notícias

Sandy e Junior no Brasil em 2019

Shows

Sidney Magal faz show no Quintal do Espeto Tatuapé no dia 11 de abril; saiba mais!

Shows

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows

7 atrações do Lollapalooza 2019 que vêm ao Brasil pela primeira vez

Shows