Guia da Semana
Shows
Por Marcus Oliveira

30 anos sem Elis Regina

No ano em que completa três décadas de sua morte, uma série de apresentações homenageiam uma das mais marcantes vozes da MPB.

Há 30 anos Elis Regina fez o Brasil chorar a sua perda (Reprodução)

"Nossos ídolos ainda são os mesmos". A letra composta por Belchior foi entoada por uma das vozes mais viscerais da MPB, que há 30 anos fez o Brasil chorar sua perda. Elis Regina foi encontrada morta no apartamento que morava em São Paulo no auge de seus 36 intensos anos, e após uma suposta mistura de cocaína e álcool.

>> Veja os shows que acontecem nesta semana
>> Nova turnê do Paul McCartney pelo Brasil
>> Madonna marca seu retorno aos palcos do Brasil
>> Show e exposição de Elvis Presley vêm ao Brasil

Considerada por muitos críticos a melhor cantora brasileira de todos os tempos, uma de suas características mais marcantes era o temperamento forte.

Suas apresentações eram marcadas por grandes performances, que iam de risos a ódio e até lágrimas, o que a tornou referência para tantas outras divas da música. 

Elis Regina Carvalho Costa nasceu no dia 17 de março de 1945, em Porto Alegre. Ainda bem jovem, aos 11 anos, começou a cantar em programas de rádio de sua cidade. Até que entre 1961 e 1963 lançou quatro discos.

Porém, começou a fazer sucesso e em 1964 partiu do Rio Grande do Sul. No ano seguinte, interpretando "Arrastão", composição de Edu Lobo e Vinicius de Moraes, e veio o grande reconhecimento nacional. Elis venceu o primeiro Festival de Música Popular Brasileira e despontou.

Homenagem

Mãe de João Marcelo Bôscoli, fruto de seu primeiro casamento com o músico Ronaldo Bôscoli, e de Pedro Camargo Mariano e Maria Rita, com o pianista César Camargo Mariano, no ano que marca os 30 anos de seu falecimento, sua filha Maria Rita homenageia a mãe com cinco shows gratuitos dedicados ao seu repertório.

O projeto Viva Elis começa em Porto Alegre (24/03), segue para Recife (01/04), Belo Horizonte (8/04), e após São Paulo, no Parque da Juentude, no dia 5 de maio, vai para o Rio de Janeiro (13/5). 

Além dos shows, o projeto reúne uma exposição multimídia itinerante sobre a vida de Elis, organizada pelo filho da intérprete João Marcelo Bôscolli. O público pode relembrar sua trajetória através de fotos, vídeos, músicas e depoimentos.

Confira cinco performances da cantora que mostram porque Elis deixou saudade e é ainda hoje uma das vozes femininas mais célebres da música brasileira. 

Águas de Março
Composição: Tom Jobim


Como Nossos Pais
Composição: Belchior 



O Bêbado e o Equilibrista
Composição: Aldir Blanc e João Bosco



Madalena
Composição: Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza 




Atrás da Porta
Composição: Chico Buarque


Por Marcus Oliveira

Atualizado em 23 Abr 2012.

Mais notícias

Slash ft. Myles Kennedy & The Conspirators no Brasil em 2018

Shows

Los Hermanos fará turnê pelo Brasil em 2019; saiba mais!

Shows

6 shows imperdíveis em São Paulo em dezembro de 2018

Shows

Confira as atrações do Lollapalooza 2019

Shows

Shows internacionais no Brasil em 2019

Shows

Ed Sheeran no Brasil em 2019

Shows