Guia da Semana
Shows
Por Ezio Jemma

Com direito a pedido de casamento, Foo Fighters homenageia o Rock ' N Roll em São Paulo

Dave Grohl considerou o show um dos mais inesquecíveis da carreira da banda.

Show teve quase 3 horas de duração (MROSSI Foto)

O rock está vivo e passa muito bem, obrigado. Quem foi ao show do Foo Fighters na chuvosa noite dessa sexta - feira (23) em São Paulo, com certeza pode tomar essa frase como verdadeira. Com uma apresentação de quase 3 horas de duração, Dave Grohl e sua turma deram motivos de sobra para que os amantes do estilo saíssem esperançosos do Morumbi. 

A overdose de guitarras começou por volta das 19 horas com os despojados e animadores Raimundos. Apesar de alguns problemas técnicos, hits como Mulher de Fases e canções do novo álbum Cantigas de Roda foram um ótimo aquecimento para o público que já começava a lotar o estádio.

Os Kaiser Chiefs vieram logo em seguida e souberam manter a conexão com músicas como Ruby e Coming Home. A essa altura, a chuva castigava os fãs que, por sua vez, só conseguiam pensar na ansiedade por ver o Foo Fighters no palco.

Com o apagar das luzes, a chuva deu lugar a Dave Grohl e àqueles que são considerados por muitos a maior banda de rock em atividade. Something for Nothing, do mais novo álbum Sonic Highways, foi a escolhida para a abertura.

Os hits “The Pretender” e Learn to Fly vieram logo em seguida e ganharam a plateia logo de cara. A postura e as falas desleixadas de Grohl entraram em cena e conseguiram algumas risadas dos fãs. Depois de Walk ele apresentou a banda com trechos de Tom Sawyer, do Rush. “É muito difícil”, dizia ele quando algum membro não conseguia reproduzir a música com perfeição.

Um trecho de War Pigs, do Black Sabbath  voltou a aumentar os ânimos. Se as vozes do público ecoavam pelo Morumbi, a de Dave, por sua vez, se manteve baixa durante todo o show, o que incomodou em vários momentos.

Uma das cenas mais marcantes da noite ficou por conta de Monkey Wrench. Durante um “climinha” instrumental criado por Dave e o baterista Taylor Hawkins, as luzes dos celulares se multiplicaram pelas arquibancadas, recriando o típico cenário de um show de rock em grandes arenas.

Se as milhares de luzes já propiciaram um momento ímpar, o que viria a seguir seria ainda mais impactante. Dave convida um casal ao palco acompanhado por um pedido de casamento. O “sim” da noiva foi recebido com aplausos dos fãs e um simpático “saiam do meu palco” de Grohl.

Wheels foi tocada apenas por Dave e seu violão. O clássico Times Like These veio em seguida. O momento cover trouxe Detroit Rock City (Kiss), Stay With Me (The Faces), Tie Your Mother Down e Under Pressure, ambas do Queen. Elas foram tocadas em um placo montado na passarela e com participações de Dave na bateria.

All My Life encaminhou para a fase final do repertório, para a tristeza dos mais de 55 mil presentes no Morumbi. O viciante “ooo” de Best of You, continuou entoado pelo público mesmo após o final da música, o que obrigou Dave a lembrá-los de que ainda teria outra canção por vir. Everlong encerrou a noite.

Em tempos como esse, quem viu grandes bandas surgirem a e acabarem ao longo dos anos, sabe a importância que o Foo Fighters tem para o atual cenário musical. Mesmo estando aprendendo a andar novamente, o rock está vivo e passa muito bem. Obrigado.  


Por Ezio Jemma

Atualizado em 24 Jan 2015.

Mais notícias

Sandy e Junior no Brasil em 2019

Shows

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows

7 atrações do Lollapalooza 2019 que vêm ao Brasil pela primeira vez

Shows

9 shows imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Shows