Guia da Semana
Shows
Por Juliane Romanini

Com infraestrutura quase impecável e conceito inovador, MECA sacudiu o Campo de Marte e agradou ao público

O festival contou com apresentações nacionais e internacionais..

Aluna George (Juliane Romanini)

O edição paulistana do menor maior festival do mundo aconteceu ontem, 24 de janeiro, no Campo de Marte. O dia começou com apresentações de Serge Erege e Glass 'n Glue, ambos foram animando a galera que começava a chegar. O festival, além de trazer algumas atrações internacionais, também contava com um open bar de cerveja Skol.

+ Saiba tudo sobre shows gringos na página especial do ObaOba
+ 10 itens indispensáveis para levar a festivais de música
+ Shows internacionais no Brasil em 2015

Mahmundi foi a terceira apresentação do dia, com um repertório de músicas inspiradas em estilos mesclados, que iam do eletrônico até indie e R&B, a carioca Marcela Vale colocou a galera pra dançar. O Mahmundi foi certamente uma das grandes surpresas do MECA.

Logo em seguida, foi a vez das bandas Wannabe Jalva e Aldo, The Band subirem ao palco. A primeira tem uma pegada mais puxada para o rock'n roll, animou o público com músicas como Follow It e The Way. Já a segunda trouxe para o ambiente um mix de sintetizadores com baterias e guitarras, Aldo ganhou a atenção da galera com o single Sunday Dust. Mas, apesar das diferenças entre as bandas, ambas poderiam se passar por americanas, já que a composição das letras é todas em inglês. 

Citizens! tomou conta do Hangar por volta das 20h30 e foi a primeira banda internacional a se apresentar. True Romance, Reptile e Caroline foram alguns dos hits que mais ganharam a atenção dos espectadores, mas, ao se observar o público, foi possível perceber que a banda não estava superando as expectativas ou até mesmo alcançando-as.

Foi ao som de Attracting Flies que o pop eletrônico de Aluna George levantou o público, o duo britânico até conseguiu despertar a atenção de quem estava circulando pelos outros ambientes do festival que, ao se identificar com um dos hits mais conhecidos da dupla, se juntou aos fãs que presenciavam um dos shows mais animados do MECA. Supernatural, White Noise, Best Be Leaving foram outras das músicas que a galera cantou junto, mas, o grande destaque sonoro do setlist foi Your Drums, Your Love. Aluna esbanjou simpatia ao arriscar algumas palavras em português e mostrou interesse em interagir com o público.


Por último, mas não menos importante(talvez), La Roux foi recebida ao gritos pelos fãs que estavam doidos para escutar seu synthpop gritante e sua voz pra lá de suave. A apresentação não foi tudo aquilo que se esperava e Elly Jackson deixou a dúvida no ar sobre ter sido um show ao vivo ou um playback ''bem manjado''. Mas, mesmo com os pontos não tão fortes da performance, as mais famosinhas In for the Kill, Bulletproof, Let Me Down Gently e I'm Not Your Toy foram suficientes para fazer o momento valer a pena.

Ao contrário de algumas bandas que deixaram a desejar, o festival em si mostrou totalmente o contrário. Com uma organização exemplar e uma infraestrura bem planejada, o evento contou com food trucks, um open de make e sorvetes feito pela loja Youcom, balões fofos da Mellisa e stands da Red Bull com DJs que souberam muito bem como animar a galera entre as pausas dos shows. O grande (e talvez único) problema do MECA foram os banheiros, filas enormes se formavam nos sanitários que não conseguam suprir o público na grande parte do tempo.

Mas, apesar dos apesares, o MECA deu conta de mandar o recado: o menor maior festival do mundo e sim, um dos melhores.


Por Juliane Romanini

Atualizado em 25 Jan 2015.

Mais notícias

Confira as melhores músicas de 2019... até agora!

Shows

Confira as atrações internacionais do Rock in Rio 2019 que também farão shows em São Paulo

Shows

Confira os melhores clipes de 2019... até agora

Shows

Shows em comemoração ao Dia dos Namorados 2019 em São Paulo

Shows

Confira a programação de shows nos CEUs durante a Virada Cultural 2019

Shows

Shows imperdíveis da Virada Cultural 2019

Shows