Guia da Semana
Shows
Por Redação Guia da Semana

Entre tapas e porradas

Músicos promovem duelos e alguns chegam até a agredir fisicamente o seu rival.

Foto: Divulgação

Há quem diga que um dos maiores duelos da história foi entre o pequeno Davi e o gigante Golias, porém a lenda bíblica pode parecer "fichinha" perto de algumas encrencas que apimentam o showbizz. São rixas que transformam o cenário musical em grandes ringues. E ao contrário do mito, nem sempre o mais fraco sai vencedor, às vezes, pode acontecer até mesmo um quase empate, como é o caso da rivalidade entre o Rolling Stones e os Beatles. A rebeldia deles era díspar. Os Stones eram vistos como mais sombrios e ameaçadores. Já os adversários eram encarados como "o grupo bonzinho". Apesar do desmantelo dos jovens de Liverpool, a luta entre as duas bandas pelas paradas de sucesso continua viva até hoje.

Para quem ainda acompanha a concorrência entre os grupos liderados por John Lennon (à direita na foto) e Mick Jagger (à esquerda), vale notar que um livro ( Lennon Legend: An Illustrated Life of John Lennon) sobre o ex-líder dos Beatles faz apenas uma menção passageira aos Stones. Apesar do descaso, em recentes entrevistas, Keith Richards, guitarrista do Rolling Stones, revela que, longe de competir, as duas bandas se consultavam, "em telefonemas escondidos", para coordenar o lançamento de seus discos. "Todo o mundo falava em Beatles versus Stones e essa baboseira toda, mas nós mesmos combinávamos: Vocês lançam primeiro e a gente espera duas semanas para lançar o nosso", costuma comentar o músico.

Foto: Divulgação

Porém, não são apenas os grandes nomes do rock os protagonistas da luta que envolve artistas. Chuck Berry (à esquerda na foto acima) e Little Richard (à direita na foto acima) também não podem se cruzar na rua. As duas lendas-vivas do antigo rock´n´roll simplesmente se desprezam. Desde os anos 50, eles disputam o trono de inventores do gênero e continuam se comportando como dois garotinhos mimados. Em 1993, quando vieram ao Brasil para tocar no mesmo festival, geraram inúmeras manchetes do tipo: "Não canto antes dele de jeito nenhum".

Quem pensa que lutas deste tipo envolvem apenas duas pessoas, engana-se. Tem festival de "discussões" que abrange um trio, como a briga entre Courtney Love, Dave Grohl e Krist Novoselic. Desde a morte de seu marido, Kurt Cobain, em 1994, Courtney vem se estranhando com os outros dois ex-membros do Nirvana, Dave e Krist. Eles disputam os direitos sobre as músicas da banda. Para acirrar a disputa, há quem aponte ela como a assassina do esposo, cuja causa mortis oficial é suicídio.

Foto: Divulgação

Com frases ameaçadoras, como "Pode vir um por um, Damon (à direita na foto acima), o baixista e depois os outros. Dou porrada em todos, eles vão cair como dominós", o vocalista do Oásis, Liam Gallagher (à esquerda na foto acima), adora agredir os integrantes do Blur. A guerra entre as duas bandas teve seu estopim quando ambos os grupos lançaram um single no mesmo dia, em agosto de 1995.

Ícones do mundo pop também são manchetes dos diários populares. Madonna e Elton John adoram trocar "elogios". Os dois eram amigos até ele declarar, em 2002, que a canção-tema dela para o filme de James Bond, Die Another Day, "não tinha melodia". E ainda completou: "Eles deveriam ter contratado alguém como Shirley Bassey ou até mesmo eu. Não acho que seja a melhor gravação de Madonna e digo isso como um grande fã dela". A artista preferiu não se pronunciar.

O rapper Eminem é outro que dispara alfinetadas contra seus desafetos. O cara fez uma música só para chamar o trabalho do produtor Moby de "techno bore", ou seja, techno chato. A resposta, à altura, dizia que apenas crianças de 10 anos ouvem Eminem. Hoje, o DJ mantém a maior distância possível do "amigão".

Foto: Divulgação

Por falar em rap, a rivalidade entre os membros do hip hop é grande e causa muita discórdia. Atualmente, é famosa a briga entre os cantores Ja Rule (à esquerda na foto acima) e 50 Cent (à direita na foto acima). De acordo com Rule, tudo começou quando ele estava gravando um clipe, no bairro em que nasceu, em Nova Iorque. Segundo o rapper, 50 Cent teria ficado aborrecido, pois Rule o havia cumprimentado de forma bastante seca. De lá pra cá, os xingamentos tornaram-se rotina entre os artistas.

Com tanta encrenca, há quem queira dar um basta nos conflitos. Christina Aguilera pretende colocar um ponto final nas brigas indiretas que tem com a filha do roqueiro Ozzy Osbourne, a também cantora Kelly Osbourne. Kelly nunca escondeu que não gosta de Aguilera e ela não consegue entender o porquê. Apesar das alfinetadas, em uma entrevista à revista Rolling Stone, Aguilera disse ser uma grande amiga de Kelly. A publicação Star considera que as duas aproveitam esse suposto assunto de rivalidade para ganhar a mídia.

E os brasileiros também não são santinhos quando o assunto é falar mal um do outro. Em julho de 2003, os cariocas do LS Jack partiram para cima do grupo Art Popular no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Eles alegaram que alguns membros de sua produção ouviram Leandro Lehart (vocalista do Art Popular) falar mal da banda. Lehart alegou que, na verdade, estava comentando sobre o alto preço dos discos e nem sequer sabia da presença dos músicos no vôo. Enquanto os roqueiros pediam desculpas, os sambistas solicitaram aos advogados um modo de levar o caso à justiça.

Foto: Divulgação

Marcelo D2 (à esquerda na foto acima) e Caetano Veloso (à direita na foto acima) brigaram, e feio, nos bastidores do prêmio da MTV em 2000. O motivo? D2 declarou em uma entrevista que não gostava do músico baiano e que preferia samba. Entre gritos, foi possível ouvir os pedidos de "dá uns tapas nele", proferidos pela ex-mulher de Veloso, Paula Lavigne.

Tem algumas discussões que geram até pancadaria. Em julho de 2004, Marcelo Camelo (Los Hermanos) e Chorão (Charlie Brown Jr.) perderam a calma no aeroporto de Fortaleza (Ceará). Durante o encontro, Chorão foi tirar satisfações com Camelo das declarações maldosas que ele fez sobre sua banda, em uma entrevista. O líder dos Los Hermanos rebateu as acusações e levou uma cabeçada no nariz e um soco. Pensa que ficou por isso mesmo? Em fevereiro de 2005, Camelo entrou com um processo de indenização por danos morais e materiais contra o rival. A temperatura subiu, não?!

Leia também:

? A rede do amor: conheça a teia das paixões que envolve alguns artistas.

? Idade da loucura: saiba quais artistas deixaram de viver aos 27 anos.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Sandy e Junior no Brasil em 2019

Shows

Sidney Magal faz show no Quintal do Espeto Tatuapé no dia 11 de abril; saiba mais!

Shows

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows

7 atrações do Lollapalooza 2019 que vêm ao Brasil pela primeira vez

Shows