Guia da Semana
Shows
Por Redação Guia da Semana

Kool and the Gang

Confira a história do grupo norte-americano que sacudiu as pistas de dança nos 70.



Com mais de 45 anos de carreira e 18 álbuns lançados, o grupo norte-americano Koll and the Gang é sinônimo de sucesso nas pistas da dança do mundo inteiro. Formado em 1964, em Nova Jérsei, pelos irmãos Robert "Kool" Bell e Ronald Bell "Khalis Bayyan", que logo chamaram os amigos da época do colégio para completarem o time, era eles: Ricky West, Dennis Thomas, Charles Smith, Robert "Spike" Mickens e Woody Sparrow. Após ensaios, composições e escolha de repertório, o primeiro LP foi gravado em 1969, que levou o nome da banda. Com uma pegada de puro jazz, os rapazes foram conquistando seu público, mas que mudou bastante ao longo dos anos.

 

A primeira mudança no som da banda veio em 1973, com o lançamento do álbum Wild and Peaceful, que trouxe uma mistura de funk e r&b. Desse trabalho, o mais bem-sucedido da carreira, vieram os hits Funky Stuff, Hollywood Swinging e Jungle Boogie - essa última, clássico absoluto em qualquer set de DJ de funk e soul que se preze. No ano seguinte, chegou às lojas o disco Light of Words, novamente incendiando as noites das casas noturnas mais badaladas do planeta, com destaque para a faixa Summer Madness. Em 1975, foi a vez do LP Spirit Of The Boogie e Ricky West resolveu deixar o grupo. Mas o sucesso mundial já estava garantido, confirmado no álbum da trilha sonora do filme Staying Alive (Os Embalos de Sábado à Noite), em que o Kool and the Gang integrou com a canção Open Sesame.

 

Com a saída de West, em 1978 o K&TG recrutou novos membros para o posto de vocalista, sendo aprovados James "JT" Taylor e Earl Toon Jr - no ano seguinte o produtor musical Eumir Deodato se juntou à trupe para a gravação do álbum Ladies Night, seguido de Celebration, de 1980 - marcando a nova fase do grupo, a disco music. A faixa-título é um dos maiores sucessos da banda até os dias atuais e também hit obrigatório em festinhas com temas desse estilo de som. Em 1983, Deodato abandonou os rapazes e, em 1985, Ricky West morreu em decorrência de uma doença incurável. Em 1988, foi a vez de JT deixar o conjunto.

 

Entre o final da década de 80 e durante o decorrer dos anos 90, o Kool and the Gang começaram a não produzir mais CDs de sucesso. O retorno às paradas deu-se em 1996, com a volta de JT como vocalista principal, mas somente para uma turnê especial, State of Affairs - a ausência total de James Taylor aconteceu em 1999. Em 2000, o grupo voltou à cena com força total e com a maioria dos membros originais, exceto Ricky, Robert Mickens e Woody Sparrow. No mesmo ano, lançaram o DVD com seus maiores sucessos, na casa noturna House of Blues, em Los Angeles.

Em junho de 2006, o cofundador da banda Charles Smith faleceu. No ano seguinte, entrou um novo vocalista, Jirmad Gordone, que gravou as músicas do álbum Still Kool, que foi bem recebido pela crítica. Apesar dos altos e baixos ao longo da carreira, o conjunto é um dos maiores expoentes da disco music norte-americana e, para a alegria dos fãs brasileiros, eles confirmaram shows por aqui em final de abril e início de 2011, nas cidades de São Paulo, Belém, Manaus, Porto Alegre e Curitiba.


Foto: Divulgação / My Space Oficial
Site oficial: http://www.koolandthegang.com/

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Mais de 12 shows imperdíveis em São Paulo em abril de 2019

Shows

Sandy e Junior no Brasil em 2019

Shows

Sidney Magal faz show no Quintal do Espeto Tatuapé no dia 11 de abril; saiba mais!

Shows

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows