Guia da Semana
Shows
Por Leonardo Paladino

Melhores discos nacionais de 2014

Nação Zumbi, SILVA, Juçara Marçal, Alceu Valença, Titãs e muito mais.

Melhores discos nacionais de 2014 (Divulgação)

O ano de 2014 está bastante trágico com goleadas e mortes de humoristas, atores e até candidato à presidência, porém no mundo da música muitos discos foram lançados até agora, o que anima um pouco os brasileiros.

+ Saiba tudo sobre shows gringos na página especial do ObaOba
+ 10 itens indispensáveis para levar a festivais de música
+ Shows internacionais no Brasil em 2014

Entre obras experimentais de artistas pouco conhecidos e clássicos da MPB, muitos trabalhos foram feitos especialmente para a internet. Como é impossível ouvir tudo o que os artistas brasileiros lançaram durante o ano, o ObaOba resolveu fazer uma seleção com os melhores discos de 2014. Confira:

Nação Zumbi - Nação Zumbi

O álbum homônimo da Nação Zumbi, oitavo de estúdio, é o primeiro de inéditas em sete anos, sendo o último Fome de Tudo, de 2007. Mas a espera valeu a pena. Nessa obra o coletivo pernambucano fundado por Chico Science trouxe ao público ótimas canções, como "Um Sonho", "Cicatriz", "A Melhor Hora da Praia" e "Bala Perdida".

Mombojó - Alexandre

Outra banda pernambucana que lançou um baita disco foi a Mombojó, intitulado Alexandre, o nome do quinto álbum de estúdio surgiu de uma brincadeira interna sobre o som de uma voz que saía do teclado que dizia: "Are you sure?". O trabalho também conta com a participação de Laetitia Sadier, vocalista da banda Stereolab, uma das maiores referências do grupo. Entre as canções, destaque para "Rebuliço", "Diz o Leão", "Summer Long" e "Dance".

Far From Alaska - modeHuman

O primeiro álbum de estúdio da banda potiguar Far From Alaska, intitulado modeHuman, conta com 15 faixas de um rock encorpado e pesado. O disco tem canções de qualidade, como "Thievery", "Another Round", "Deadmen" e "Politiks", além de músicas do EP de estreia da banda.

SILVA - Vista Pro Mar

O disco Vista Pro Mar, segundo do músico Lúcio Silva Souza, o SILVA, foi gravado em Portugal e apresenta uma mistura delicada de synthpop e indie. Com arranjos maiores e composições amadurecidas em relação o trabalho anterior, vale a pena ouvir cada uma das faixas. Destaques para "Janeiro", "É Preciso Dizer" e "Okinawa", que conta com a participação de Fernanda Takai.

Titãs - Nheengatu

O Titãs finalmente voltou a ser o que era nos tempos áureos com o disco Nheengatu, décimo quarto da carreira da banda. Com 14 faixas, o álbum é pesado, politizado e cheio de atitude rock'n'roll. Vale destacar as letras explícitas de faixas como "Fardado", "Mensageiro da Desgraça", "República dos Bananas", "Fala, Renata" e "Chegada ao Brasil (Terra à Vista)".

Juçara Marçal - Encarnado

A musicista carioca Juçara Marçal consegue em seu disco, Encarnado, abordar o tema da morte - leia-se o fim - de forma nunca ouvida antes. Carregado por guitarras, batuques e uma mistura que vai do rock ao samba passando por ritmos africanos, o álbum da integrante do trio Metá Metá está sob a benção dos orixás. Prova disso são as boas faixas "Velho Amarelo", "Odoya/Ciranda do Aborto", "Canção Pra Ninar Oxum" e "Damião".

Transmissor - De Lá Não Ando Só

O terceiro disco da banda mineira Transmissor, intitulado De Lá Não Ando Só, traz doze faixas inéditas, todas produzidas por Carlos Eduardo Miranda. Entre as várias músicas de um pop rock de qualidade, vale destacar "Queima o Sol", "Só Um", "Todos Vocês" e "Nessas Horas".

Alceu Valença - Amigo da Arte

Mesclando toda a essência do carnaval de Pernambuco em um só lugar, o mestre Alceu Valença faz no disco Amigo da Arte uma verdadeira homenagem a Carlos Fernando. Entre as composições que mesclam frevo, ciranda e maracatu, estão a clássica "Frevo Nº1 do Recife", "O Homem da Meia Noite" e "Sou Eu Teu Amor".

Tó Brandileone - Ontem Hoje Amanhã

Em seu segundo álbum solo, intitulado Ontem Hoje Amanhã, o compositor Tó Brandileone retrata com fidelidade e delicadeza os sentimentos da nova geração. Conhecido nacionalmente após despontar com o grupo 5 a Seco, Tó mostra o seu amadurecimento sonoro em canções como "Pra Você Dar o Nome", "Por Onde Começar", "Ontem Hoje Amanhã" e "Deixe Estar".

Leo Cavalcanti - Despertador

Despertador é o nome do segundo trabalho do cantor e compositor Leo Cavalcanti. Produzido pelo músico Fábio Pinczowski, o disco é uma verdadeira ordem ao corpo e a mente para vida. Com dez faixas cheias de sintetizadores, o álbum consegue ser sutil e ao mesmo tempo enérgico, com destaque para as canções "Get a Heart", "Sua Decisão", "O Momento", "Leve" e "Despertador".


Por Leonardo Paladino

Atualizado em 13 Ago 2014.

Mais notícias

Shows em comemoração ao Dia dos Namorados 2019 em São Paulo

Shows

Confira a programação de shows nos CEUs durante a Virada Cultural 2019

Shows

Shows imperdíveis da Virada Cultural 2019

Shows

Maroon 5 confirma show no Villa Mix Festival São Paulo em julho deste ano; saiba mais!

Shows

Mais de 10 shows imperdíveis em São Paulo em maio de 2019

Shows

Rock in Rio 2019: venda dos ingressos para público geral começa nesta quinta-feira, 11 de abril; saiba mais!

Shows