Guia da Semana
Shows
Por Anderson Nascimento

The Cure em demasia em São Paulo

Grupo encantou verdadeiros fãs, mas apresentação longa cansou o público comum.

Robert Smith, vocalista do The Cure, durante show em São Paulo (Divulgação)

Um show longo, que agrada - e muito - os fãs. Assim foi a passagem do The Cure por São Paulo neste sábado, 6 de abril, na Arena Anhembi.

Confira os shows internacionais confirmados em 2013
Saiba tudo sobre o Rock in Rio 2013

O grupo britânico voltou a capital paulista após 17 anos. A forma de Robert Smith - líder, vocalista e último membro da formação original do The Cure - pode não ser mais a mesma das décadas de 1980 e 1990, mas o músico continua com sua voz marcante, visual gótico com direito a olhos pintados, batom e a clássica timidez.

O repertório da extensa apresentação mesclou canções não tão conhecidas do grupo com clássicos, como "Just Like Heaven", "Pictures of You", "Lullaby" e "Friday I'm Love". Smith e cia. avisaram de antemão que o show seria longo. E foi. Enquanto os fãs da banda vibraram a cada novo acorde, o público que só conhecia alguns hits se cansava aos poucos. Em "End", na 27ª música, o The Cure se despediu pela primeira vez.

Duas horas depois, no fim da 1ª parte da apresentação, o público dava os primeiros sinais de cansaço. Mas o The Cure continuava tocando, para a alegria dos fãs de verdade, aqueles que ficam mais próximos do palco, que esperam de seus ídolos, no mínimo, dedicação ao tocar. E Smith e cia. se dedicaram durante o show no Anhembi. E muito.

A banda é afiada e Smith tem uma simpatia que foge do comum, é mais contida. Os fãs vibraram a cada dança desengonçada do vocalista. O 1º bis, de três músicas, foi mais curto, menos empolgante. Mas quando o The Cure voltou para o último bis da noite, o show teve seu melhor momento.

As últimas canções escolhidas para o show animaram o público. As divertidas "The Caterpillar" e "Close to Me" vieram na sequência e garantiram a parte mais animada da apresentação. O hino "Boys Don't Cry" também rolou perto do fim.

Quase três horas e meia depois, o The Cure encerrou com "Killing an Arab". Os fãs agradeceram a extensão do show. Quem só conhece os hits, achou cansativo.

Confira o setlist do show do The Cure em São Paulo:

Bis:
Bis 2:

Por Anderson Nascimento

Atualizado em 8 Abr 2013.

Mais notícias

Sandy e Junior no Brasil em 2019

Shows

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows

7 atrações do Lollapalooza 2019 que vêm ao Brasil pela primeira vez

Shows

9 shows imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Shows