Guia da Semana
Viagens
Por Marina Marques

Passeios legais perto do metrô

Veja opções para passear pela capital sem usar o carro.

A Casa das Rosas é um dos cartões-postais de São Paulo e fica próxima à estação Brigadeiro (Divulgação)

Quando se mora em uma cidade caótica como São Paulo, evitar andar de carro e ônibus é sempre bom. Mas isso não é desculpa para ficar em casa e não conferir as diversas atrações que essa mesma cidade nos oferece.

+ Confira um roteiro de arquitetura pelo centro histórico de SP
+ Confira a programação grátis em São Paulo
Saiba quais museus têm entrada franca em quais dias   

Preparamos algumas dicas para você que nunca deixa o carro em casa, nem aos finais de semana. Dê adeus ao trânsito e ao estresse e prepare sua programação para fazer de metrô:

Memorial da América Latina (Palmeiras - Barra Funda)

Desenhado por Oscar Niemeyer, o lugar procura estabelecer e manter uma integração entre as nações da América Latina, com eventos, shows, palestras, e exposições temporárias. O Memorial fica à cinco minutos da estação de metrô.


Museu da Língua Portuguesa
/Pinacoteca do Estado (Luz)

Pela proximidade dos locais, é possível fazer os dois passeios de uma só vez. A Pinacoteca possui um acervo de quatro mil peças, dentre as quais destacam-se obras de Cândido Portinari, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti.

Já o Museu, instalado no prédio de três andares acima da plataforma da Estação da Luz, é um local dedicado à Língua Portuguesa onde, através de recursos audiovisuais, é possível interagir com as palavras, com os autores e suas obras. Ambos ficam na saída do Parque da Luz.

Cine Marabá (República)

Inaugurado em maio de 1945, o Cine Marabá foi por décadas um local de concentração cultural e sofisticação no centro da capital paulista. Reformado em maio de 2009 com projeto de Ruy Ohtake, o cinema foi reinaugurado e recebeu o nome de Multiplex PlayArte Marabá. O cinema fica ao lado da Praça da República, veja aqui a programação.

Cine Olido (São Bento/República)

Também no centro de São Paulo fica o Cine Olido, que foi remodelado e traz agora novas salas de cinema, espaço para espetáculos musicais, dois salões para exposições, quatro salas de ensaio para grupos de dança e centros de informática. O cinema fica próximo às estações São Bento e República.


Museu Histórico da Imigração Japonesa
(São Joaquim)

Inaugurado em 1978, o Museu ocupa três andares da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa. O local conta com aproximadamente cinco mil objetos, 28 mil documentos e dez mil fotos, que retratam pontos marcantes da trajetória dos imigrantes japoneses que vieram para o Brasil. O local fica à cinco minutos da estação, basta seguir pela rua São Joaquim.

Templo Busshinji (Liberdade)

Ainda na rua São Joaquim, é possível visitar de metrô o Templo Busshinji, que é sede da Missão da Escola Sotozen para a América do Sul, ligado à Comunidade Budista Sotozenshu. Seus membros são: monges, leigos ordenados, praticantes e congregados que dedicam-se à prática dos ensinamentos de Buda.

Além do clima tranquilo, os visitantes ainda podem apreciar a bela estrutura do lugar. O templo fica ao lado do Museu Histórico da Imigração Japonesa.

Galeria Vermelho (Consolação)

Com mais de dez anos de existência, a galeria reúne o que há de mais recente e inovador na arte atual, e surge como uma alternativa à rigidez dos espaços comerciais dedicados à arte. Do metrô Consolação são 15 minutos de caminhada até a galeria, que fica ao lado do restaurante Sal Gastronomia.


Parque do Trianon
(Trianon-Masp)

Com mais de 48 mil metros quadrados de área, o Parque Tenente Siqueira Campos, mais conhecido como Parque do Trianon, foi criado sobre uma floresta exuberante e depois remodelado com a introdução de várias espécies exóticas pelo francês Paul Villon e pelo inglês Barry Parker.

Pertinho da estação Trianon-masp, o parque é um ótimo passeio para quem estiver de passagem pela Avenida Paulista.

Casa das Rosas (Brigadeiro)

Depois de um passeio pelo Parque Trianon, vale visitar a Casa das Rosas. O casarão é um dos cartões-postais de São Paulo e foi projetado por Francisco de Paula Ramos de Azevedo, o mais importante arquiteto do período áureo da economia cafeeira de São Paulo. Para chegar ao local, basta descer na estação Brigadeiro e caminhar cinco minutinhos.

Praça Victor Civita (Pinheiros)

A praça surgiu com a proposta de tornar-se um ponto de alerta e referência para as questões ambientais, sem deixar de ser um espaço de integração e divertimento. O grande diferencial do espaço com relação às praças e parques convencionais está no fato de que as atividades desenvolvidas fazem menção à educação ambiental.


Rei das Batidas
(Butantã)

Já que o passeio é de metrô, e não de carro, o tour por São Paulo pode incluir uma parada no Rei das Batidas, casa localizada nas imediações da Universidade de São Paulo. Feitas com cachaça, vodca, vinho ou espumante, as batidas são famosas, a de morango com vinho é a mais pedida.

Praça da Libertade (Liberdade)

A Feirinha da Liberdade, como é conhecida, é uma manifestação de cultura brasileira, que mescla as tradições dos diversos povos que compõem sua população.

Centro Cultural São Paulo (Paraíso)

Inaugurado em 1982, o CCSP oferece espetáculos de teatro, dança e música, mostras de artes visuais, projeções de cinema e vídeo, oficinas, debates e cursos, além de manter sob sua guarda expressivos acervos da cidade de São Paulo: a Pinacoteca Municipal, a Discoteca Oneyda Alvarenga, a coleção da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade, o Arquivo Multimeios e um conjunto de bibliotecas que ocupa uma área superior a 9 mil m2.

 


Por Marina Marques

Atualizado em 9 Nov 2015.

Mais notícias

Conheça Bruges, a encantadora cidade medieval da Bélgica

Viagens

Rota romântica na Alemanha é perfeita para uma viagem a dois; conheça!

Viagens

7 passeios imperdíveis na cidade de Jaú, interior de São Paulo

Viagens

10 museus que todo amante de literatura precisa conhecer ao redor do mundo

Viagens

7 museus de figuras importantes brasileiras que você precisa conhecer

Viagens

O que fazer na cidade de El Calafate, na Argentina

Viagens