Guia da Semana
Turismo
Por Marjorie Ribeiro

Point das pranchas

Conheça praias para dropar em seis estados, com ondas perfeitas para o surfe profissional ou amador.

Ondas tubulares ou próprias para iniciantes podem ser encontradas em mares nacionais (Getty Images)

São quase 7.300 km de abençoado litoral brasileiríssimo, com direito a praias de tombo, beach-breaks (com fundo de areia) e point-breaks (com fundo de pedra) que dispensam qualquer ponte aérea para surfar com qualidade. Areias badaladas ou tranquilas, mares furiosos ou ideais para os novatos... o Brasil apresenta uma grande variedade de pontos, em diversos estados, para quem deseja viajar em busca da melhor onda. 

Saiba onde tomar drinks leves e refrescantes em SP
Conheça o ceviche queridinho dos restaurantes no verão
Veja onde encontrar exemplos da gostosa comfort food em SP

Com a ajuda da campeã brasileira de surfe, Brigitte Mayer, o Guia da Semana selecionou os principais picos em seis estados, confira!

Fernando de Noronha - Cacimba do padre


Foto/ Crédito: Creative Commons/ Adndrei andreinvs 

Com tanta beleza natural e fortes ondas, o arquipélago paradisíaco é o suprassumo do surfe profissional. Diversos campeonatos são realizados em Cacimba do Padre, uma das maiores praias da ilha em extensão e o principal point em Fernando de Noronha para os amantes do esporte. Lá as ondas quebram em bancos de areia e podem chegar a cinco metros de altura. O surfista tem o prazer ainda de desfrutar o cenário clássico e deslumbrante do Morro dos Dois Irmãos. Suas águas, entretanto, são um tanto quanto arriscadas para os iniciantes. 


Bahia - Itacaré


Foto/ Crédito: Creative Commons/ CasalMALY

Com águas sempre quentes, que variam de 23ºC a 30ºC, apresenta condições climáticas e ondas perfeitas para surfar durante o ano inteiro. Não é à toa que a cidade vem se tornando um dos principais destinos do estado para a prática do esporte, atraindo turistas brasileiros e gringos. Apesar disso, ela permanece um pequeno vilarejo que encanta os que buscam uma estadia com o típico sossego baiano em pousadas charmosas cercadas pela Mata Atlântica. Com tanto verde e mar exuberante, o ecoturismo é outra atração, já que não faltam opções para trilhas, passeios de canoa, rapel e arborismo.

Rio Grande do Norte - Praia da Pipa


Foto/ Crédito: Creative Commons/ Candice Caracas

Até os anos 70, o local era uma pacata vila de pescadores, cercada de natureza originária e areias desertas. Foram os surfistas que desbravaram a Praia da Pipa ao descobrir o potencial impressionante de suas ondas, que atingem até oito pés, dropadas em Abacateiro, Lajão e Sororoca. Hoje em dia, é um dos mais requisitados picos do Nordeste para levar a prancha, além de contar com ótima infraestrutura de hospedagens, restaurantes e baladas. Mesmo com o aumento do fluxo de turistas, o lugar ainda conserva sua fauna e flora, sendo considerado uma área de preservação de tartarugas marinhas.

São Paulo - Ubatuba


Foto/ Crédito: Creative Commons/ Rodrigo Moraes

Essa faixa do litoral norte paulista reúne picos que agradam tanto os profissionais da prancha quanto os amadores. As ondas mais constantes estão em Itamambuca, praia de tombo que recebe todo tipo de ondulação proporcionando manobras de altíssimos níveis. 

Outra famosa é a Félix, que possui ondas tubulares, no lado esquerdo da praia, que atraem os surfistas mais experientes. Já a parte direita reserva águas calmas próprias para o banho. O surfe é também praticado na Praia Vermelha e Grande, que á a mais frequentada pelos turistas em Ubatuba.

Rio de Janeiro - Prainha e Saquarema


Foto/ Crédito: Creative Commons/ Luciano Silva

Em plena metrópole carioca e em torno da grande Avenida do Estado da Guanabara, lá está o mar mais procurado para surfar no Rio de Janeiro. Localizada em uma reserva natural, a Prainha é protegida por morros ainda cobertos pela Mata Atlântica, integrando a paisagem verde que divide espaço com o urbano na Barra da Tijuca. Suas ondas regulares, que chegam a oito pés, seduzem os surfistas que querem sair da rotina para curtir uma dropada no fim de semana. 

Fora da capital, o município de Saquarema é popularmente conhecido como a "capital nacional do surfe", sediando famosos festivais na década de 70. A praia de Itaúna é a mais cotada, por contar com ondas que quebram como em poucos lugares e ser palco de campeonatos nacionais e internacionais.

Santa Catarina - Garopaba


Foto/ Crédito: Creative Commons/ Lucas Gomes

A região Sul do Brasil é a grande vedete dos fascinados por uma boa onda - mesmo que isso signifique encarar águas um tanto quanto geladas se comparadas às do resto país. Em Santa Catarina, a queridinha dos surfistas é Garopaba, a terra da marca de roupas Mormaii, especializada em artigos de surfwear. 

Um dos mais requisitados point-breaks (com fundo de pedra) é Silveira, praia rica em vegetação quase nativa e sempre lotada de pranchas e pouquíssimos banhistas, justamente por contar com um mar "bravo" demais. Outro destino dos adoradores do drop é Ferrugem, famosa também por ser o reduto da moçada bonita quem vem de toda parte do Brasil afim de azaração.


Por Marjorie Ribeiro

Atualizado em 28 Dez 2012.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo