Guia da Semana

A busca continua

Encontrar o novo ídolo do Brasil. Essa é a proposta do programa Ídolos, inspirado pelo sucesso de sua versão norte-americana.

Foto: Antonio Chahestian/divulgação
 
Seletiva realizada em Uberlândia, MG.

A nova temporada de Ídolos, reality show exibido pela Rede Record, já tem estreia marcada: 5 de abril. Apresentado por Rodrigo Faro, o programa é inspirado no formato do norte-americano American Idol, sucesso de audiência em mais de 40 países e que revelou talentos da música internacional, como a cantora Kelly Clarkson, do hit Because of You. No Brasil, nenhum vencedor das versões anteriores obteve a visibilidade esperada, porém, isso não impediu que 49 mil pessoas se inscrevessem para tentar a sorte na edição deste ano e, quem sabe, descolar um contrato com uma grande gravadora e se tornar famoso no país.

Vencedor da temporada de 2010, o gaúcho Israel Lucero tinha 16 anos quando participou do Ídolos. Mesmo sendo um dos mais jovens ali, ele se destacou durante os programas e, na final, desbancou o favorito Tom Black, ganhando a competição. Segundo o cantor, participar do reality show deu visibilidade e foi um grande impulso para sua carreira, iniciada ainda aos cinco anos, quando se apresentava em festivais de música e festas regionais. "Além de conseguir mostrar meu talento para o Brasil, eu arrumei um contrato com a gravadora Universal Music, que divulga meu trabalho hoje".

Foto: Edu Moraes/Record
 
 Israel Lucero e Tom Black fazem um dueto no final do Ídolos de 2010.

Para ele, um de seus diferenciais durante a competição foi cantar sertanejo, um ritmo bastante popular no momento. "Além disso, apresentei os dois gêneros, tanto o de raiz, mais romântico, como o universitário, o que me ajudou bastante". Para seu primeiro álbum, chamado Sem Juízo, que foi gravado logo após o término da atração e lançado em dezembro de 2010, Israel optou por explorar o sertanejo universitário, apostando em músicas mais alegres e dançantes.

Nova Edição

Na temporada de 2011, uma das mudanças da atração foi no júri. Saíram a cantora Paula Lima e o empresário Luiz Calainho e entraram a também cantora Luiza Possi e o produtor musical Rick Bonadio. Ambos fazem companhia a Marco Camargo, que continua no programa. Rumores dão conta que ele e Bonadio já discutiram feio durante uma das seletivas. Na opinião do vencedor de 2010, Israel Lucero, a alteração dos jurados não deve influenciar os competidores, pois ele acredita que o nível de exigência continuará o mesmo. "Não tem problema algum, pois temos que mostrar o nosso máximo para qualquer jurado, não importando se vão falar bem ou mal da gente".

 Foto: Marcos Campos/divulgação
 
O apresentador, Rodrigo Faro, ao lado dos jurados Luiza Possi, Rick Bonadio e Marco Camargo.

Apresentado no Brasil desde 2006, o Ídolos segue a mesma dinâmica de sua matriz norte-americana. Inicialmente, algumas audições são realizadas para a triagem de todos os inscritos. Nesta temporada, as eliminatórias aconteceram nas cidades do Rio de Janeiro, Uberlândia, Florianópolis e São Paulo. É a fase mais divertida para quem assiste ao programa, pois, além de cantores talentosos, os jurados ainda recebem pessoas que só estão ali para chamar a atenção, como a Tidinha Xuxinha que, como o próprio nome artístico indica, participou da edição de 2005 para cantar músicas da 'rainha dos baixinhos'.

Esses 'turistas' não passam para a próxima fase, onde os 83 candidatos selecionados se enfrentam na etapa do Teatro, cantando sozinhos, em trios e, pela primeira vez, ouvem seus concorrentes. A decisão continua exclusivamente nas mãos do júri, que decide quem fica e quem volta para casa. Dessa fase, apresentada durante cinco episódios do programa, apenas 15 participantes passarão para a etapa dos Concertos, onde começam a ser avaliados por votação popular. Os dois melhores concorrentes chegam à final, e apenas um deles é eleito o novo ídolo do Brasil, saindo do programa com contrato assinado com a gravadora.

Vida de vencedor

Conquistar a competição mudou por completo a rotina de Israel Lucero. Se antes do programa ele morava com a família em Santa Catarina, acabou tendo de se mudar para a cidade de São Paulo. "Justamente por facilitar meu contato com as emissoras de rádio e televisão, fundamentais para a divulgação do meu trabalho", conta o rapaz.

Como a participação dele no programa durou cerca de sete meses, Israel também acabou perdendo o ano letivo. "Mas em 2011 pretendo voltar a frequentar o 1º ano do ensino médio e terminar os estudos, pois é muito importante para minha carreira". Paralelo a isso, ele continua divulgando seu álbum pelo Brasil.

Para saber se a temporada de 2011 encontrará um novo ídolo musical brasileiro, basta sintonizar na Rede Record todas as terças e quintas-feiras, às 23 horas, e conferir qual será o veredito dos jurados e do público.

Atualizado em 21 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Volta de "CQC" é certa, segundo diretor da atração

Estreia e emissora ainda não foram decididos

Transmissão do Billboard Music Awards 2017 na TV e internet

Premiação musical será exibida pelo TNT neste domingo, 21

Transmissão do MTV Movie & TV Awards 2017 na TV e Internet

O ator e comediante Adam Devine vai apresentar a premiação

Quarta temporada de ‘Adotada’ estreia nesta terça-feira (11), na MTV

Maria Eugênia vai rodar por todo o Brasil em 13 novos episódios inéditos

Marcos é expulso do BBB 17

A delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá esteve nos Estúdios Globo nesta segunda-feira (10)

Talk show de Tatá Werneck estreia hoje no Multishow

"Lady Night" vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 22h30