Guia da Semana

Cores

Saber escolher a cor mais adequada é fundamental para não transformar sua casa em um catálogo de fábrica de tintas.

Foto: Getty Images


"Às vezes, a natureza exagera" - esta frase é perfeita quando falamos de cores, mas, quando o assunto é arquitetura, devemos tomar cuidado ou, pelo menos, analisar bem cada situação. O exagero pode não ter os melhores resultados. Parece fácil, mas conseguir um conjunto harmonioso é uma tarefa que precisa de tempo e reflexão.

A observação é sempre uma grande aliada e, quando precisamos fazer escolhas, lembrar de lugares ou cidades que visitamos sempre pode ajudar. A cidade de Paraty, por exemplo, é linda, com suas casas coloridas emolduradas pelo céu e mar azul, e uma vegetação que só a mata atlântica oferece e traz inspiração. Não significa que esta ousadia da natureza, com interferência das construções, deve ser aplicada em qualquer projeto ou ambiente - afinal, esta cidade é praticamente única. Serve, sim, para avaliarmos cada detalhe do que queremos colorir, se realmente contrastes são desejáveis ou se apenas um detalhe merece ser destacado.

A aposta no branco, branco neve mesmo, traz luz e realça qualquer edificação ou decoração, valorizando volume e forma, detalhes de móveis e objetos, mas, quem o considera muito frio, pode usar um tom "off-white". É uma diferença pequena, porém, com um visual mais acolhedor por um lado e menos destacado quando comparado ao seu entorno.


Os grandes fabricantes de tintas lançaram, há alguns anos, cartelas completas com mais de 1.500 cores. Tive a curiosidade de verificar essa quantidade: colocaram nome em cada uma delas, que vai do rocambole, passando pela patinação no gelo, até perfume francês. Quanta criatividade! O que impressiona é que, por vezes, não encontramos a cor desejada: em diversas situações, procurei um vermelho mais fechado, ou um azul mais suave que não constava desta enorme lista de opções.

Mas existe um gosto universal - aquelas cores que, sem explicação, são as mais pedidas. Constantemente indicava a cor F 100 para projetos, tanto em áreas externas como internas. De repente, ela não existia mais na tal cartela e tornou-se cor de linha, ou seja, muitas pessoas a escolhiam. Ótimo: o preço caiu e acabou o inconveniente da demora no preparo.


A cada ano, as tendências para as cores na arquitetura, assim como para roupas, variam. É lógico que, de uma maneira mais sutil - não é tão simples pintar uma casa como trocar o guarda roupa -, para 2011 as cores estão mais suaves e menos vibrantes, o que torna um pouco mais fácil a escolha e, com certeza, o resultado dos ambientes torna-se mais acertado, mesmo quando não é feita por um profissional.

Vemos nos apartamentos decorados e revistas a predominância dos beges, marrons e tons amadeirados. São soluções mais simples, que agradam a todos, mas por que não ser um pouco mais ousado e sair do lugar comum? Pode ser bem interessante usar, tanto nas paredes como no teto de um hall, cores fortes como berinjela, verde escuro. Porém, é importante entender que não são todos os ambientes que podem receber estas tonalidades. Pelo menos em um mesmo imóvel - afinal, sua casa não deve se transformar numa cartela de cores, ou no exagero que a natureza nos presenteia com tanta facilidade.

Leia a coluna anterior de Sylvia Figueiró

Integração de espaços

Quem é a colunista: Uma pessoa de bem com a vida.


O que faz:Arquiteta, atua nas áreas residencial e comercial.

Pecado gastronômico:Chocolate, qualquer chocolate.

Melhor lugar do mundo:Uma praia.

O que está ouvindo no carro, mp3, iPod: Quase tudo, ouço música o dia todo.

Fale com ela: sylvia_figueiro@hotmail.com


 

Atualizado em 21 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Turma da Mônica passa a integrar a grade da TV Cultura a partir de outubro; saiba mais!

Estreia acontece no dia 9 de outubro, junto à novidade 'Mônica Toy'

"São Paulo nas Alturas" estreia na E! Entertainment Brasil em 29 de setembro

Bandas brasileiras tocam no topo de prédios históricos da cidade em novo programa do canal

7 programas da TV aberta que valem a pena

'Profissão Repórter', 'Masterchef' e 'Amor & Sexo' são algumas das opções

Transmissão ao vivo do Rock in Rio 2017 na TV e Internet

Multishow e Rede Globo vão transmitir as principais atrações do festival nos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro

Anitta lidera indicações ao 'Meus Prêmios Nick 2017'; confira a lista completa!

Preamiação contece no dia 25 de outubro, com transmissão pela Nickelodeon

Rio de Janeiro: sinal analógico da TV termina no dia 25 de outubro; saiba como fazer a transição para o digital

O Guia da Semana tira todas as suas dúvidas da nova TV brasileira